Abrir menu principal
"Angra dos Reis"
Single de Legião Urbana
do álbum Que País É Este 1978/1987
Lançamento 27 de maio de 1988 (1988-05-27)[1]
Formato(s) 12"
Gênero(s) Rock alternativo
Duração 04:58
Gravadora(s) EMI-Odeon
Composição Renato Russo, Renato Rocha e Marcelo Bonfá.
Produção Mayrton Bahia
Cronologia de singles de Legião Urbana
"Que País É Este
(1987)
"Faroeste Caboclo"
(1988)

"Angra dos Reis" é uma canção composta por Renato Russo, Renato Rocha e Marcelo Bonfá e lançada em 1987, no álbum Que País É Este 1978/1987 da banda Legião Urbana. Foi editada como o segundo single promocional do álbum em 1988.

Índice

HistóricoEditar

"Angra dos Reis", segundo a banda[2], foi composta logo após as gravações do álbum Dois, portanto, no segundo bimestre de 1986, já que Dois foi gravado entre fevereiro e abril de 1986[3]. Deste modo, a canção não tem relação direta com o acidente nuclear na usina de Angra 1 acontecido em 08 de outubro de 1986, embora a letra apresente uma hipótese de fim do mundo com estrelas caindo, e a impossibilidade de fugir do fim.

De qualquer forma, Renato Russo, letrista da banda, se mostrava crítico à construção da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto, o que pode ter relação com a letra catastrófica da música. Num concerto em 1990, em Porto Alegre/RS, Russo afirmou: "O nome indígena do lugar onde eles construíram a nossa usina nuclear é ‘terra fofa’. Os índios já sabiam que qualquer coisa que você coloque lá vai afundar! Batendo palma nada, gente, isso tem que vaiar!"[4], em referência à Praia de Itaorna, em Angra dos Reis/RJ, onde a central foi construída. A etimologia do nome "Itaorna", porém, ainda hoje é incerta.

VideoclipeEditar

Renato Russo e Marcelo Bonfá no videoclipe de "Angra dos Reis" com a usina Angra 1 ao fundo.

O videoclipe da canção mostra os integrantes em cenas no município fluminense de Angra dos Reis: Marcelo Bonfá em uma escuna no litoral ou desenhando próximo à Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto; Renato Russo tentando escrever a letra da canção numa máquina de escrever ou cantando próximo à usina; Renato Rocha andando de bicicleta nas ruas da cidade. Dado Villa-Lobos, apesar de aparecer no vídeo, não foi a Angra dos Reis, mas gravou todas suas cenas no Rio de Janeiro, devido ao nascimento iminente de seu filho; inclusive, aparece brevemente uma imagem da ultrassonografia de sua esposa Fernanda.[5] Posteriormente, as imagens alternam entre Marcelo Bonfá assistindo a um filme na televisão e os quatro integrantes da Legião Urbana tomando café numa lanchonete.

Ao fim do videoclipe, a canção acaba e o vídeo mostra Marcelo Bonfá vendo televisão, onde aparecem cenas de uma usina nuclear, e ouve-se um informativo dito por uma mulher: "O perigo já passou. Os técnicos já foram chamados. Não há motivo para alarme. Tomaremos as medidas necessárias. Estamos do lado de vocês".

FaixasEditar

12" PROMO (EMI 9951 075)[1]

Todas as canções escritas e compostas por R. Russo, R. Rocha, M. Bonfá

Lado A
N.º Título Duração
1. "Angra dos Reis"   4:58
Lado B
N.º Título Duração
2. "Angra dos Reis"   4:58
Duração total:
9:56

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Angra dos Reis by Legião Urbana : Reviews and Ratings». Rate Your Music. Consultado em 07 ago. 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. LEGIÃO URBANA. Que País É Este 1978/1987. Rio de Janeiro: EMI-Odeon Brasil, 1987. 1 disco sonoro (35 min), 33 1/3 RPM, estéreo, 12 pol. Encarte interno.
  3. LEGIÃO URBANA. Dois. Rio de Janeiro: EMI-Odeon Brasil, 1986. 1 disco sonoro (47 min), 33 1/3 RPM, estéreo, 12 pol. Encarte interno.
  4. Legião Urbana. «Gigantinho - Porto Alegre - 1990». Consultado em 10 out. 2017  line feed character character in |título= at position 13 (ajuda)
  5. Fã-Clube Oficial Dado Villa-Lobos. «Curiosidades». Consultado em 08 jun. 2013. Arquivado do original em 3 de novembro de 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)