Dado Villa-Lobos

Músico brasileiro

Eduardo Dutra "Dado" Villa-Lobos (Bruxelas, 29 de junho de 1965[1]), é um músico brasileiro nascido na Bélgica, mais conhecido por seu trabalho como guitarrista na banda de rock brasiliense Legião Urbana, e também por ser sobrinho-neto do compositor clássico Heitor Villa-Lobos, sendo, consequentemente, descendente de espanhóis e indígenas.[2][3]

Dado Villa-Lobos
Dado Villa-Lobos
Dado Villa-Lobos com o Legião Urbana em maio de 2012.
Informação geral
Nome completo Eduardo Dutra Villa-Lobos
Também conhecido(a) como Dado, Dado Villa-Lobos
Nascimento 29 de junho de 1965 (58 anos)
Local de nascimento Bruxelas
Bélgica
País Brasil
Gênero(s) Punk rock
Pós-punk
Rock alternativo
Folk rock
Instrumento(s) Guitarra
Violão
Baixo
Período em atividade 1983 — atualmente
Gravadora(s) EMI
Afiliação(ões) Legião Urbana
Os Paralamas do Sucesso
Dado e o Reino Animal
Paula Toller
Jota Quest
Panamericana
Plebe Rude
Sex Beatles
Página oficial www.dadovilla-lobos.com.br

Primeiros anos editar

Dado Villa-Lobos, filho do diplomata Jaime Villa-Lobos[1], teve contato com a música desde o nascimento, já que seu pai tocava piano clássico. Acompanhando as mudanças de país que o emprego de seu pai exigia, Dado morou em Montevidéu até 1971, ano em que veio pela primeira vez ao Brasil, tendo uma passagem breve por Brasília e Rio de Janeiro, onde moravam seus avós. Em 1975 seu pai foi enviado novamente para fora do Brasil, desta vez para Paris, permanecendo até 1979. Na capital francesa, Dado se divertia praticando furtos de motocicletas e objetos de valor. Foi com o furto de um relógio que ele comprou uma de suas primeiras guitarras. Ele mesmo se definia como um delinquente juvenil.[4] Dado morou também na Iugoslávia.[1]

Em 1979 passou a morar em Brasília, onde conheceu e fez amizade com diversas pessoas que viriam a ser músicos de rock famosos na década seguinte (Herbert Vianna, Dinho Ouro-Preto, Bi Ribeiro etc). Aos 11 anos Dado passou a tratar da diabetes tipo 1.[5] Sua rotina de injeções de insulina fez com que recebesse o apelido de Presidente do Clube da Criança Junkie, numa referência às picadas no braço.[6]

Foi criado como irmão de Dinho Ouro Preto, após sua mãe se casar com o pai de Dinho.[7]

Carreira editar

Legião Urbana e RockIt! editar

Tocou na banda Dado e o Reino Animal[8] antes de substituir Ico Ouro-Preto quando este desistiu de continuar na banda de rock brasiliense Legião Urbana. Assumiu a guitarra da Legião[9] em março de 1983, as vésperas de um festival que seria realizado no auditório da Associação Brasiliense de Odontologia (ABO). Nesta mesma época Dado estava no começo do estudo de Ciências Sociais[1] na Universidade de Brasília (UnB). Seu plano era iniciar sua formação em Brasília e terminar seus estudos em Aix-en-Provence, mas deixou de lado os estudos para se dedicar à música.[10]

Esteve na Legião Urbana até o seu fim, ocorrido com a morte de Renato Russo em 11 de outubro de 1996. Em 22 de outubro de 1996, Dado, junto de Marcelo Bonfá, anunciou oficialmente o fim da banda.[11]

Em 1993, juntou-se ao baixista da Plebe Rude, André X, para fundar a RockIt!, uma gravadora independente que revelava artistas novos. Dentre os discos lançados por ela, está o segundo álbum solo de Dinho Ouro Preto, autointitulado.[12]

Carreira pós-Legião Urbana editar

 
Dado em 2012

É o responsável pela produção dos últimos discos da Legião: A Tempestade (ou O Livro dos Dias) , Uma Outra Estação e Como É que Se Diz Eu Te Amo. É também autor das trilhas sonoras dos filmes O Homem do Ano (de José Henrique Fonseca), Bufo & Spallanzani (de Flávio Tambellini) - pela qual recebeu o prêmio de melhor trilha sonora no Festival do Cinema Brasileiro, em Miami - e "Pro Dia Nascer Feliz" (de João Jardim) - também vencedor do Kikito de Melhor Trilha Sonora no Festival de Gramado de 2006.

Em 1998, participou do álbum Hey Na Na d'Os Paralamas do Sucesso, tocando guitarra nas músicas "Brasília 5:31", "O amor não sabe esperar" e "Um dia em Provença". Em 1999, tocou como músico convidado no Acústico MTV: Os Paralamas do Sucesso. Em 2004, participou do álbum Uns Dias ao Vivo do Paralamas, nas músicas "Soldado da Paz" e "Que País é Este".

Em 2005, lançou seu primeiro disco solo, Jardim de Cactus - Ao Vivo, numa parceria de seu selo Rockit! com a gravadora EMI dentro do projeto MTV Apresenta. O DVD e CD foram gravados em abril do mesmo ano. A versão de estúdio do álbum foi disponibilizada em 2005 para download gratuito e somente foi lançada em CD em 2009 pela Rockit! em parceria com o selo Black Records.[13]

Em 2007, Dado participou do disco Liebe Paradiso, na faixa "Polaroides", juntamente com Sandra de Sá, Artur Maia, Donatinho, Bernardo Bosisio, Renato "Massa" Calmon, Armando Marçal e Sacha Amback.[14]

Em 2011, Dado participou da apresentação da Orquestra Sinfônica Brasileira do Rock in Rio IV no palco mundo com a música "Será?", a apresentação "Rock in Rio - Concerto Sinfônico Legião Urbana" foi lançada em CD e DVD em 2013.[15] Pouco depois, juntou-se a Toni Platão, Dé Palmeira e Charles Gavin para formar o supergrupo Panamericana, que toca sucessos do rock sul-americano.[16]

Em 30 de maio de 2012, participou do Tributo ao Legião Urbana com Wagner Moura[17], onde se desentendeu com um , durante a apresentação, mas no final deu tudo certo.[18][19][20] Ainda em 2012, Dado e seu ex-parceiro de Legião Urbana e amigo Marcelo Bonfá, viajaram com a banda mineira Jota Quest fazendo participações nos shows da banda tocando algumas canções da Legião e participaram do DVD Multishow ao Vivo: Folia & Caos, o mais novo da banda Mineira tocando o clássico "Tempo perdido". Ainda em 2012, em 27 de novembro, Dado lançou seu segundo disco solo, O Passo do Colapso, somente em formato digital no iTunes.[21] O álbum teve como single a música "Colapso".

Desde 4 de maio de 2014 apresentou no canal Bis!, na TV fechada, um programa de música chamado Estúdio do Dado, misturando entrevistas e músicas tocadas entre ele e seus convidados.[22]

Em 2015, participou da canção "Trono de Estudar", composta por Dani Black em apoio aos estudantes que se articularam contra o projeto de reorganização escolar do governo estadual de São Paulo. A faixa teve a participação de outros 17 artistas brasileiros: Chico Buarque, Arnaldo Antunes, Tiê, Paulo Miklos, Tiago Iorc, Lucas Silveira (Fresno), Filipe Catto, Zélia Duncan, Pedro Luís (Pedro Luís & A Parede), Fernando Anitelli (O Teatro Mágico), André Whoong, Lucas Santtana, Miranda Kassin, Tetê Espíndola, Helio Flanders (Vanguart), Felipe Roseno e Xuxa Levy.[23]

Dado e Marcelo Bonfá editar

Em outubro de 2015, junto de Marcelo Bonfá, inicia uma turnê em comemoração aos 30 anos do primeiro álbum da Legião Urbana, denominada "Legião Urbana XXX Anos".[24][25] A tour se encerrou em 17 de dezembro de 2016, no Circo Voador, no Rio de Janeiro.[26]

Em 2018, anunciam nova turnê, agora comemorando os 30 anos de lançamento dos álbuns Dois e Que País é Este.[27]

Em maio de 2023, iniciam a turnê "As V Estações", com o repertório focado nos álbuns As Quatro Estações (1989) e V (1991).[28][29]

Representação na mídia editar

Em 2011, foi filmado o longa-metragem Somos tão Jovens, no qual seu filho Nicolau Villa-Lobos o interpretou.[30] O filme foi lançado em maio de 2013.[31][32]

Discografia editar

Com Legião Urbana
 Ver artigo principal: Discografia de Legião Urbana
Álbuns solo

Estúdio do Dado editar

Estúdio do Dado foi um programa musical brasileiro apresentado por Dado. O programa era exibido todo domingo, às 19h no canal a cabo BIS, do grupo Globosat e possui duas temporadas com 13 episódios cada, como o próprio Dado descreve,[33] "o programa consiste em um estúdio de gravação, que ele recebe diversos artistas e ensaiam músicas de um repertório pré-selecionado ou não, para que o público tenha noção que como funciona uma gravação de um CD\DVD". Tem duração de 25 minutos com 5 à 6 músicas por programa.

Na estreia, Dado recebeu Gilberto Gil, e ao longo das duas temporadas, diversos artistas já participaram, alguns dele são: Arnaldo Antunes, Panamericana (banda que criou com Toni Platão, Dé Palmeira e Charles Gavin), Wagner Moura, Marcelo Bonfá, Vanessa da Mata, Paulo Miklos, Dinho Ouro Preto, dentre outros.

Referências

  1. a b c d Fuscaldo (2016), p. 10
  2. «Dado Villa-Lobos». Consultado em 5 de março de 2019. Arquivado do original em 5 de março de 2019 
  3. «Dado Villa-Lobos». Last.fm. Consultado em 5 de março de 2019 
  4. Dapieve, Arthur. Renato Russo: o trovador solitário. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2000. p. 38.
  5. «Dado Villa-Lobos controla a glicemia na prática do ciclismo». Globo News. 31 de outubro de 2012. Consultado em 27 de junho de 2021 
  6. programaaltofalante.uol.com.br Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine. Página visitada em 28 de setembro de 2014.
  7. «Dado Villa-Lobos fala da relação de irmão com Dinho Ouro Preto: 'É meu melhor amigo'». Bastidores. 8 de abril de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  8. «Legiao Urbana: a história até Uma Outra Estação». whiplash.net 
  9. «XPG - 2020». www3.xpg.com.br 
  10. Dapieve, p. 57.
  11. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/1996/10/23/ilustrada/22.html. Página visitada em 28 de setembro de 2014.
  12. Fuscaldo (2016), p. 159
  13. NASCIMENTO, André. Legião Urbana: Dado Villa-Lobos lança novo CD no Itunes. Whiplash.net, 20/11/2012. Acesso em 8 de julho de 2015.
  14. «Crítica: 'Liebe Paradiso'» 
  15. «Rock in Rio - Concerto Sinfônico Legião Urbana por Vários intérpretes». Apple Music 
  16. Nunes, Samuel (3 de Abril de 2013). «Banda Panamericana faz show de estreia em Curitiba nesta quarta-feira». G1. Organizações Globo. Consultado em 24 de Maio de 2014 
  17. «Tributo ao Legião Urbana emociona mais de 14 mil pessoas» 
  18. «dado-villa-lobos-discute-com-fa-em-tributo-a-legiao». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 27 de junho de 2021 
  19. «Dado Villa-Lobos Discute Com Fã durante o Tributo à Legião Urbana». Consultado em 5 de março de 2013. Arquivado do original em 19 de dezembro de 2013 
  20. «Depois de ser xingado, Dado Vila-Lobos expulsa fã de show». Consultado em 5 de março de 2013. Arquivado do original em 7 de abril de 2013 
  21. «Dado Villa-Lobos lança segundo disco solo em formato digital». Billboard Brasil. 27 de novembro de 2012. Consultado em 10 de julho de 2013 [ligação inativa]
  22. Estúdio do Dado, consultado em 27 de junho de 2021 
  23. «Chico Buarque e outros 18 artistas gravam faixa e clipe em apoio aos estudantes de SP». Rolling Stone Brasil. Spring. 23 de dezembro de 2015. Consultado em 3 de janeiro de 2016 
  24. «Dado Villa-Lobos comenta turnê em homenagem ao Legião Urbana: 'Catarse coletiva'». Música. 22 de janeiro de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  25. «'Nunca trabalhamos tanto na vida', diz Dado Villa-Lobos sobre turnê 'Legião Urbana XXX Anos'». O Globo. 16 de dezembro de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  26. «Dado e Bonfá encerram turnê de 30 anos da Legião Urbana com shows no Circo Voador». O Globo. 10 de novembro de 2016. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  27. End, Lucas Tavares-Front End / Adriano Franco- Back (2 de agosto de 2018). «Legião Urbana: Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá anunciam nova turnê comemorativa». A Rádio Rock - 89,1 FM - SP. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  28. Miranda (@igormirandasite), Igor (14 de maio de 2023). «'As V Estações': como é a nova turnê de Dado e Bonfá tocando Legião Urbana». Rolling Stone. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  29. Takano, Akio (9 de março de 2023). «"As V Estações": Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá anunciam nova turnê para celebrar discos da Legião Urbana». Kiss FM. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  30. Túlio Moreira (29 de junho de 2012). «Nicolau Villa-Lobos fala sobre interpretar o pai em Somos Tão Jovens - O ator e guitarrista, filho de Dado Villa-Lobos, destaca algumas cenas da cinebiografia de Renato Russo. Homenagem a ele feita em 2012.». Cinema com Rapadura. Consultado em 26 de março de 2013 
  31. «Estréia Somos Tão Jovens». Site oficial. 4 de março de 2013. Consultado em 4 de março de 2013. Arquivado do original em 28 de julho de 2013 
  32. Francisco Russo (26 de fevereiro de 2013). «Filme sobre a vida de Renato Russo ganha data de lançamento». AdoroCinema. Consultado em 26 de março de 2013 
  33. «Estúdio do Dado». globosatplay.globo.com 

Bibliografia editar

Ligações externas editar

 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Dado Villa-Lobos