Abrir menu principal

António Mendes Correia

António Mendes Correia
Nascimento 1887
Porto
Morte 1960 (73 anos)
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade do Porto
Ocupação antropólogo, médico
Prêmios Grande-Oficial da Ordem Militar de Cristo, Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública, Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada, Grande-Oficial da Ordem da Instrução Pública, Grande-Oficial da Ordem do Império

António Augusto Esteves Mendes Correia GOCGOSEGOIGOIPGCIP (Porto, Vitória, 4 de Abril de 1888[1] - Lisboa, 7 de Janeiro de 1960) foi um antropólogo português, médico, professor catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto na cadeira de Antropologia, mais conhecido internacionalmente por ter sugerido, em 1925, a hipótese de um povoamento da América ter acontecido a partir da Austrália, com base em estudos que efectuou sobre populações nativas da Patagónia e Terra do Fogo. As suas conclusões apontavam para várias semelhanças físicas, linguísticas e etnográficas entre estas populações e os aborígenes australianos. Entre elas o grupo sanguíneo, as formas cranianas, palavras comuns, as construções e o uso do bumerangue.

FamíliaEditar

Filho de António Maria Esteves Mendes Correia (Vagos, Vagos, 23 de Junho de 1849 - 13 de Setembro de 1937), Cavaleiro da Ordem Militar de Cristo, e de sua mulher Etelvina Esteves Marques.

BiografiaEditar

Frequentou o curso de Medicina o qual terminaria em 1911. No ano seguinte começou a dar aulas de Antropologia na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde se licenciara e se doutorará; em 1921 tornou-se Professor Catedrático e, mais tarde, Director daquela Faculdade. Ensinou também na primeira Faculdade de Letras / UP.

Realizou numerosos estudos nos campos da Antropologia, Arqueologia e Etnologia, os quais lhe granjearam reconhecimento internacional. Dentro desta área, encontra-se colaboração da sua autoria na revista Terra portuguesa [2] (1916-1927). Colabora também na 3ª série da revista de medicina Germen[3] (1935-1938). Doutor Honoris Causa das Universidades de Lyon, Montpellier e Joanesburgo, foi sócio e presidente da Classe de Ciências da Academia das Ciências de Lisboa e da Sociedade de Geografia de Lisboa, da Academia Portuguesa da História, da Academia Pontifícia de Ciências, do Real Instituto Antropológico da Grã-Bretanha, da Sociedade de Antropologia de Paris, entre outras.

Foi Membro Fundador do Instituto de Antropologia da Universidade do Porto e da Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia da qual foi também presidente. Em 1946 assumiu a direcção da Escola Superior Colonial (mais tarde Instituto Superior de Estudos Ultramarinos e Instituto Superior de Ciências Sociais e Política Ultramarina) e foi eleito presidente da Junta das Missões Geográficas e de Investigações Coloniais.

Foi Presidente da Câmara Municipal do Porto entre 23 de Maio de 1936 e 13 de Agosto de 1942 e Deputado à Assembleia Nacional entre 1945 e 1956. A partir de 1951 foi Presidente da Sociedade de Geografia de Lisboa.

Os seus estudos e trabalhos, alguns inéditos, grangearam-lhe grande reputação nacional e internacional, tendo sido numerosas as condecorações e mercês com que foi galardoado em todo o mundo:

Condecorações[4][5]Editar

CasamentosEditar

Casou primeira vez no Porto, na 1.ª Conservatória do Registo Civil, a 7 de Janeiro de 1914 com Maria Antónia do Carmo (Carmen) de Boàda de Loureiro Mendes, filha de Luís de Loureiro de Queirós do Couto Leitão, 2.º Visconde de Loureiro, e de sua mulher María del Carmen de Boàda (? - 16 de Novembro de 1906), de quem se divorciou a 7 de Janeiro de 1948, sem geração.

Casou segunda vez em Lisboa, Alcântara, na 3.ª Conservatória do Registo Civil, a 29 de Julho de 1948 com Maria do Carmo Bahia, sem geração.

Referências

  1. Batizado a 2 de Maio.
  2. Alda Anastácio (30 de outubro de 2017). «Ficha histórica:Terra portuguesa : revista ilustrada de arqueologia artística e etnografia (1916-1927)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 13 de dezembro de 2017 
  3. Helena Roldão (12 de Fevereiro de 2019). «Ficha histórica : Germen : revista dos estudantes de medicina do Porto : medicina, cultura e vida académica (1932-1938)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 27 de Fevereiro de 2019 
  4. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Estrangeiras». Resultado da busca de "António Augusto Esteves Mendes Correia". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 10 de julho de 2014 
  5. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António Augusto Esteves Mendes Correia". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 7 de julho de 2014 
  • "Ruas da Minha Terra - Porto"

Ligações externasEditar