Abrir menu principal
Gomes de Castro
Dados pessoais
Nascimento 7 de novembro de 1836
Alcântara
Morte 31 de janeiro de 1909 (72 anos)
Rio de Janeiro
Profissão promotor, escritor

Augusto Olímpio Gomes de Castro, mais conhecido por Gomes de Castro, (Alcântara, 7 de novembro de 1836Rio de Janeiro, 31 de janeiro de 1909) foi um promotor, escritor e político brasileiro.

Índice

BiografiaEditar

Filho do capitão Januário Daniel Gomes de Castro e Ana Francisca Alves de Castro. Casou-se com Ana Rosa Viveiros de Castro, filha do Barão de São Bento. Foi pai do ministro do Supremo Tribunal Federal Viveiros de Castro.

Formação acadêmicaEditar

Fez seus estudos secundários no Liceu Maranhense, concluídos em 1856, e formou-se em direito pela Faculdade de Direito do Recife em 1861. Foi membro da Acadêmia Maranhense de Letras. Ficou à frente dos jornais a Situação (1864-1868), dirigindo o Tempo (1878-1881), e depois O Paiz, de 1882-1888.

Vida políticaEditar

Foi filiado ao Partido Conservador. Foi promotor da cidade de Alcântara de 1862 a 1864, presidente da Câmara dos Deputados de 1887 a 1888, ministro da Marinha, senador durante o período 1909-1911 e presidente das províncias do Piauí, de 28 de agosto de 1868 a 3 de abril de 1869 e do Maranhão, de 28 de outubro de 1870 a 19 de maio de 1871, de 14 de outubro de 1871 a 29 de abril de 1872, de 4 de outubro de 1873 a 18 de abril de 1874, de 28 de setembro de 1874 a 22 de fevereiro de 1875, e de 7 de julho a 25 de julho de 1890. Deputado provincial de 1862 a 1863, 1868 a 1869, 1870 a 1872 e 1873 a 1877. Deputado geral de 1867 a 1868, 1869 a 1872, 1872 a 1875, 1877, 1882 a 1889.

HomenagensEditar

É homenageado em São Luís com a Alameda Gomes de Castro, localizada no Centro da cidade. Também é um dos bustos que homenageiam escritores maranhenses na Praça do Pantheon.

Ligações externasEditar

Precedido por
Simplício de Sousa Mendes
Presidente da província do Piauí
1868 — 1869
Sucedido por
Simplício de Sousa Mendes
Precedido por
José da Silva Maia
Presidente da província do Maranhão
1870 — 1871
Sucedido por
José da Silva Maia
Precedido por
José Pereira da Graça
Presidente da província do Maranhão
1871 — 1872
Sucedido por
José Pereira da Graça
Precedido por
Silvino Elvídio Carneiro da Cunha
Presidente da província do Maranhão
1873 — 1874
Sucedido por
José Francisco de Viveiros
Precedido por
José Francisco de Viveiros
Presidente da província do Maranhão
1874 — 1875
Sucedido por
José Pereira da Graça
Precedido por
Domingos de Andrade Figueira
Presidente da Câmara dos Deputados
1887 — 1888
Sucedido por
Henrique Pereira de Lucena
Precedido por
José Tomás da Porciúncula
Presidente da província do Maranhão
1890
Sucedido por
Manuel Inácio Belfort Vieira
  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.