Abrir menu principal

O bolo de mel de cana da Madeira, ou simplesmente bolo de mel, é um bolo típico da doçaria do arquipélago da Madeira. Tal como o nome sugere, é preparado com mel de cana-de-açúcar, remontando as suas origens à época áurea de produção de açúcar no arquipélago.[1]

Bolo de mel
Bolo de mel de cana
Nomes alternativosBolo de mel de cana da Madeira
TipoBolo
PratoSobremesa
Lugar de origemPortugal
Região ou estadoMadeira
InventadoSéculos XV a XVI
Bolo de mel

O bolo de mel da Madeira pode conservar-se durante um ano inteiro e é uma iguaria tradicional natalícia.[2] A tradição dita que este bolo deve ser preparado no dia 8 de dezembro para que esteja bom no Natal..[3]

Para além do mel, o bolo inclui também farinha, fermento, erva-doce, canela, cravinho, nozes, amêndoas, vinho da Madeira e laranja, limão e cidra, entre outros ingredientes possíveis.[4]

Índice

História e tradiçãoEditar

A confeção do bolo terá começado nos séculos XV a XVI e ter-se-á aprimorado nos séculos XVII a XVIII, usando-se sucessivamente as especiarias europeias, as da Índia e finalmente a soda como fermento. Com o tempo, o bolo passou a usar mais condimentos e a ser mais ornamentado. De acordo com a tradição que ainda se mantém em algumas famílias, o bolo deve ser preparado no dia 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição, dando início aos preparativos do Natal, em cujas mesas é uma presença habitual. Deve ser partido à mão e pode ser acompanhado de licores ou vinho da Madeira. Pode ser naturalmente conservado durante vários meses.[5][6][3] É também tradição partirem-se os últimos bolos da fornada do ano anterior neste dia.[1]

Tradicionalmente havia dois tipos de bolo de mel de cana: o pobre e o rico, distinguindo-se este último por ser muito rico em frutos secos, especialmente nozes.

Genuinidade do Bolo de Mel de CanaEditar

Algumas versões de bolo de mel vendidas são adulteradas e não respeitam a receita original, pois não contêm mel de cana mas sim melaços e xaropes de baixa qualidade, cacau para escurecer o bolo ou ainda conservantes químicos.

Para salvaguardar a genuinidade e proteger contra adulterações, a Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais criou as marcas “Mel de Cana da Madeira”, “Bolo de Mel de Cana da Madeira” e “Broas de Mel de Cana da Madeira”, bem como os respectivos selos de autentificação.[7]

Referências

  1. a b Visit Portugal – Gastronomia da Madeira
  2. «A Festa madeirense». www.sra.pt. Consultado em 13 de dezembro de 2015 
  3. a b «Bolo de Mel da Madeira - Gastronomia de Portugal». www.gastronomias.com. Consultado em 13 de dezembro de 2015 
  4. «Bolo de Mel da Madeira». www.iguaria.com. Consultado em 14 de dezembro de 2015 
  5. «Bolo de Mel-da-Madeira». Produtos Tradicionais Portugueses. Consultado em 20 de março de 2018 
  6. Diário de Notícias da Madeira, 24 de abril de 1989
  7. Decreto Legislativo Regional n.º 20/2006/M, de 12 de junho

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar