Brasil nos Jogos Paralímpicos

A primeira vez do Brasil nos Jogos Paralímpicos foi na edição de 1972, em Heidelberg, Alemanha Ocidental, quando o país enviou seus representantes para competir no atletismo, tiro com arco, natação e basquetebol em cadeira de rodas. O Brasil competiu em todas as edições dos Jogos Paralímpicos de Verão desde então.[1][2]

IPC logo white (2004).png
Brasil nos Jogos Paralímpicos

Flag of Brazil.svg
Comitê Paralímpico Nacional (CPN)
Código do CPI BRA
Nome Comitê Paralímpico Brasileiro
Site oficial
Participações nos Jogos Paralímpicos
Verão 1972197619801984198819921996200020042008201220162020
Inverno 20142018

O Comitê Paralímpico Brasileiro só foi criado depois dos Jogos Olímpicos de 1992. Antes disso, os atletas paralímpicos brasileiros iam para os jogos sob a responsabilidade dos clubes que defendiam[3]. Nesta época, algumas empresas até patrocinavam os atletas, mas pediam para não terem suas marcas expostas, porque não queriam ficar associadas aos deficientes[3].

Até os Jogo do Rio, em 2016, os competidores brasileiros já ganharam um total de 307 medalhas paralímpicas, 88 das quais foram de ouro, 115 de prata e 104 de bronze. Isso coloca o país na vigésima terceira colocação do quadro de medalhas paralímpico de todos os tempos.

Coube a Luiz Carlos da Costa a primeira medalha do Brasil na história dos Jogos Paralímpicos. Ele conquistou a prata nos Jogos Paralímpicos de Verão de 1976, e, Toronto na prova do lawn bowls, esporte semelhante à bocha que é jogado na grama[4]. Já o primeiro ouro foi de Márcia Malsar, na prova de 200 metros C6 do atletismo dos Jogos Paralímpicos de Verão de 1984, em Nova Iorque, nos Estados Unidos[3].

O Brasil estreou nos Jogos Paralímpicos de Inverno durante a edição de 2014, que foram realizados na cidade de Sóchi, na Rússia. O país enviou um total de apenas dois atletas. Isso fez do Brasil o segundo país tropical que já competiu em alguma edição dos Jogos Paralímpicos de Inverno, depois de Uganda e o terceiro país da América do Sul a ter participado da competição, os outros são Chile e Argentina.[5]

Quadro de medalhasEditar

 
Centro Paralímpico Brasileiro

Medalhas em Jogos de VerãoEditar

A soma de medalhas brasileiras ao longo das edições de verão estão na tabela abaixo.[6][7]

Edição         Posição Atletas[8][9]
  1960 Roma Não participou
  1964 Tóquio
  1968 Tel Aviv
  1972 Heidelberg 0 0 0 0 - 8
  1976 Toronto 0 1 0 1 31 23
  1980 Arnhem 0 0 0 0 - 2
   1984 Stoke Mandeville/Nova Iorque 7 17 4 28 24 30
  1988 Seul 4 9 14 27 25 59
  1992 Barcelona 3 0 4 7 27 41
  1996 Atlanta 2 6 13 21 37 60
  2000 Sydney 6 10 6 22 24 64
  2004 Atenas 14 12 7 33 14 96
  2008 Pequim 16 14 17 47 9 187
  2012 Londres 21 14 8 43 7 181
  2016 Rio de Janeiro 14 29 29 72 8 285
  2020 Tóquio 22 20 30 72 7 253
  2024 Paris Evento futuro
  2028 Los Angeles Evento futuro
Total 108 129 135 372 23 1035

Medalhas nos Jogos de InvernoEditar

A soma de medalhas brasileiras ao longo das edições de inverno estão na tabela abaixo.

Edição Atletas         Categoria
  1976 Örnsköldsvik Não participou
  1980 Geilo
  1984 Innsbruck
  1988 Innsbruck
  1992 Tignes-Albertville
  1994 Lillehammer
  1998 Nagano
  2002 Salt Lake City
  2006 Turim
  2010 Vancouver
  2014 Sóchi 2 0 0 0 0
  2018 Pyeongchang 3 0 0 0 0
  2022 Pequim Evento futuro
  2026 Milão/Cortina d'Ampezzo Evento futuro
Total 5 0 0 0 0

Medalhas por modalidadeEditar

Esporte Ouro Prata Bronze Total
  Atletismo 48 70 55 173
  Natação 40 39 46 125
  Bocha 6 1 4 11
  Judô 5 9 11 25
  Futebol de cinco 5 0 0 5
  Canoagem 1 2 1 4
  Golbol 1 1 1 3
  Taekwondo 1 1 1 2
  Esgrima em cadeira de rodas 1 1 0 2
  Levantamento de peso 1 1 0 2
  Tênis de mesa 0 3 5 8
  Hipismo 0 1 4 5
  Futebol de sete 0 1 2 3
  Ciclismo 0 1 1 2
  Lawn bowls 0 1 0 1
  Remo 0 0 2 2
  Voleibol sentado 0 0 2 2
Total 108 129 135 372

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Brasil conquista sétimo lugar nas Paralimpíadas de Londres». 5 de setembro 2012. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  2. Brazil at the Paralympics, Comitê Paralímpico Internacional
  3. a b c uol.com.br/ Brasil foi de campeões que vendiam bala no farol a ouros que valem R$ 160 mil
  4. rededoesporte.gov.br/ Luiz Carlos da Costa
  5. «Dois atletas farão estreia do Brasil em Jogos Paraolímpicos de Inverno». 24 de fevereiro de 2014. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  6. «Brazil Summer Paralympics». Consultado em 11 de agosto de 2016 
  7. «Resultados do Brasil nos Jogos Paralímpicos». cpb.org.br. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  8. «IPC Historical Results Archive». Consultado em 9 de setembro de 2016 
  9. «AVISO DE PAUTA: Delegação paralímpica brasileira desembarca no Rio de Janeiro nesta quarta-feira, dia 31». Consultado em 9 de setembro de 2016 

Ligações externasEditar