Cametá Sport Club

O Cametá Sport Club é um clube de futebol brasileiro da cidade de Cametá, no estado do Pará.

Cametá
Nome Cametá Sport Club
Alcunhas Campeão do Centenário[1]
Tricolor de Cametá
Mapará Elétrico[2]
Mascote Mapará
Principal rival Independente-PA
Remo[3]
Fundação 22 de junho de 2007 (16 anos)
Estádio Parque do Bacurau
Capacidade 8.000 espectadores
Localização Cametá, PA, Brasil
Patrocinador(a) Prefeitura de Cametá
Material (d)esportivo Allprint
Competição Paraense - Série A
Brasileiro - Série D
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

O clube profissionalizou-se em 2009, disputando pela primeira vez em sua história o Campeonato Paraense da segunda divisão de 2009 e ficando na terceira colocação. A posição não seria suficiente para a classificação para a primeira divisão, mas como o Pinheirense desistiu, a FPF ofereceu a vaga ao Cametá. Com uma boa campanha, o Cametá conseguiu a primeira posição na primeira fase, classificando-se para a segunda fase junto com Ananindeua, Santa Rosa e Independente.

Em 2012, sagrou-se campeão estadual, marcando apenas o segundo vencedor do Campeonato Paraense vindo do interior do estado. [4]

História

editar

Em meados de 2007, um grupo de empresários cametaenses liderado por Fernando Camarinha, Orlando Peixoto e Antônio Sassim, interessados em fundar um clube de futebol na cidade, promovem uma reunião. Sem experiência no ramo e também sem o dinheiro necessário para regularizar uma equipe profissional, o grupo fecha um acordo com o Clube Atlético Vila Rica, de Belém, criando o Vila Rica/Cametá. Apesar de utilizar o nome do Cachorro doido, os jogadores e a comissão técnica eram todos novos, e o time se mudou para a Cidade do Carnaval.

A parceria começou a render frutos imediatamente. No mesmo ano, a equipe comandada por Fran Costa já foi campeão da segunda divisão estadual, vencendo cinco dos seis jogos disputados. Em 2008, venceram também a primeira fase do Parazão, o chamado torneio de acesso à fase principal, de forma invicta, com seis vitórias e dois empates. Ficou na frente de clubes favoritos, como Águia de Marabá, São Raimundo e Castanhal. Na elite do futebol paraense, o Vila Rica/Cametá não fez feio e, por pouco, não se classificou para as semifinais. Terminou o primeiro turno na 5º colocação empatado em pontos com o Águia, mas ficando atrás nos critérios de desempate. Não conseguiu manter o mesmo nível no segundo turno e terminou a competição em 6º lugar no quadro geral.

Ao término do Parazão 2008, o Cametá conseguiu sua independência. O clube encerrou sua parceira com o Vila Rica e, no dia 27 de junho de 2008, Cametá tinha, oficialmente, seu primeiro clube de futebol profissional, que adotou as cores da bandeira do município para o novo uniforme. Seu primeiro presidente foi Fernando Camarinha. Fran Costa, que era técnico do Vila Rica/Cametá, foi contratado para dar continuidade ao trabalho. Junto com ele, vieram cerca de 10 jogadores – entre eles Américo, Tonhão, Sousa, Jaílson e Soares.

Porém, no ano seguinte, como era um novo clube, teve que começar do zero: disputou novamente a segundinha. Apesar de ter terminado na 3º colocação (só os dois primeiros sobem), a sorte estava do lado do Cametá. O Santa Rosa, vice-campeão, desistiu de disputar a primeira divisão, entregando a vaga ao Mapará.

Em 2010, o Cametá conquistou de forma invicta a Seletiva para a Divisão de Elite do Paraense, com seis vitórias e cinco empates. Na segunda fase, conseguiu se classificar para a semifinal do segundo turno, mas foi eliminado pelo Águia de Marabá. No geral, terminou o torneio em 4º lugar. Com a desistência das equipes de Roraima, o Cametá garantiu classificação para a Série D de 2010.[5] Porém, foi eliminado ainda na primeira fase.

Ainda em crescente evolução, o Mapará manteve a base do ano anterior para o Parazão 2011, mais a contratação do meia Robinho e o atacante Leandro Cearense. O Cametá chegou à final dos dois turnos, mas perdeu ambas, para Paysandu e Independente, enquanto Leandro Cearense conseguiu a artilharia do torneio com 21 gols.

2012 confirmou o Cametá como uma nova força futebolística do Pará. Sem o técnico Fran Costa, que foi para o Independente, a direção apostou suas fichas no inexperiente Cacaio. Este eventualmente se demitiu após acumular três derrotas consecutivas, sendo substituído por Sinomar Neves.[6] A equipe manteve-se no topo durante todo o primeiro turno, e ao chegar em sua terceira final de turno consecutiva, conquistou a Taça Cidade de Belém sobre o Águia de Marabá. Apesar de uma má performance no segundo turno, o Cametá venceu o Remo na final do Parazão 2012. O Mapará se tornava o sexto time a se sagrar campeão paraense, e o técnico Neves marcava sua terceira conquista com três equipes diferentes.[7] Por não conseguir arcar com as despesas, o Cametá desistiu da Série D 2012, cedendo sua vaga ao Remo.[8]

Rivalidade

editar
  • Em 2012, quando o Cametá conquistou o título do Campeonato Paraense em cima do Clube do Remo, começa a se formar grande rivalidade entre os clubes, com jogos bem disputados e grandes exibições, como na goleada do Cametá sobre o Remo em 2011 nas semifinais do Primeiro turno com o jogo terminado 4 a 1 no Parque do Bacurau Além dos jogos das finais de 2012,a reposta veio em 2014 nas semifinais do primeiro turno onde o Remo com grandes nomes goleia o Cametá pelo mesmo placar de 4 a 1 em pleno Mangueirão.
  • Outro rival é o Independente de Tucuruí. As duas equipes têm partidas equilibradas e uma disputa de titulo na história como a que aconteceu em 2011, dando o titulo do segundo turno do Campeonato ao Galo Elétrico que mais tarde se tornaria campeão paraense na final contra o Paysandu, mas fator determinante dessa rivalidade do futebol e a "rixa" entre os moradores das cidades de Cametá e Tucuruí que vira e mexe têm um "cornetando" o outro.

Títulos

editar
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Paraense 1
2012
  Taça Cidade de Belém 1
2012
  Taça ACLEP 1
2010
  Campeonato Paraense - Série B1 1
2022

Desempenho em competições

editar

Participações

editar
Participações em 2024
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P   R  
  Campeonato Paraense 12 Campeão (2012) 2010 2024 1
Série B1 5 Campeão (2022) 2009 2022 2
  Série D 2 25º colocado (2010) 2010 2024
Copa do Brasil 1 1ª fase (2013) 2013

  Campeonato Paraense - 1ª Divisão

editar
Ano Posição
2010
2011
2012 Campeão
2013
2014
2015
2016
2017
2018 10º  
2023

  Campeonato Paraense - Série B

editar
Ano Posição
2009   [F1]
2019
2020 13º
2021 15º
2022 Campeão  
  • ^ F1. O Cametá foi promovido devido a desistência do Pinheirense.
Ano Posição
2010 25º (1ª fase)
2012 Desistiu [F2]
  • ^ F2. O Cametá abriu mão da vaga alegando dificuldades financeiras. [9]
Ano Posição
2013 64º (1ª fase)

Uniformes

editar
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''
''

Referências

  1. «Parazão: Cametá vence nos pênaltis e está de volta à Série A». DOL - Diário Online. 6 de novembro de 2022. Consultado em 27 de setembro de 2023 
  2. «Segundinha: Cametá vence São Francisco no primeiro jogo da final e põe uma mão no título». O Liberal. 13 de novembro de 2022. Consultado em 27 de setembro de 2023 
  3. Beckmen, Diego (27 de janeiro de 2023). «Vídeo: rivalidade e história agitam Cametá X Clube do Remo». DOL - Diário Online. Consultado em 29 de setembro de 2023 
  4. http://globoesporte.globo.com/pa/noticia/2012/05/cameta-e-campeao-do-parazao-2012-e-deixa-remo-na-fila-de-espera.html
  5. [1]
  6. [2]
  7. [3]
  8. [4]
  9. «Federação Paraense de Futebol divulga documento do Cametá». ge.globo.com/pa. 15 de maio de 2012. Consultado em 15 de maio de 2012