Abrir menu principal
Campeonato Carioca da Segunda Divisão 2009
Carioca 2009 (Série B)
Rio de Janeiro
Dados
Participantes 20
Período 16 de julho29 de novembro
Gol(o)s 766 (média de 2,64)
Média gol(o)s por partida
Campeão América
Vice-campeão Olaria
Melhor marcador Alexandro (América) - 21 gols
◄◄ Rio de Janeiro Carioca 2008 - 2ª Divisão Soccerball.svg Rio de Janeiro Carioca 2010 - 2ª Divisão ►►

O Campeonato Carioca da Segunda Divisão de 2009 foi a 32ª edição da Série B do Campeonato Carioca. Apesar de trazer diversas mudanças no regulamento em relação a anos anteriores, ela também se realizou no segundo semestre, após as disputas da Primeira Divisão Estadual e da Copa Rio. Esta edição marcou a estreia do tradicional América numa divisão inferior da competição estadual fluminense e também a volta de transmissões oficiais pela televisão, após 3 anos (a última fora em 2006).

O torneio foi organizado pela FFERJ e, como de costume nos torneios de "times pequenos", teve jogos preferencialmente às 15h (com a mudança do horário de verão, os jogos a partir de 21 de outubro iniciaram-se às 16h), à exceção dos confrontos do América transmitidos pela televisão fechada, que tiveram seus próprios horários. Além disso, introduziu-se uma novidade nesta competição assim como na Série C Carioca: a parada técnica de 2 minutos em cada tempo de jogo, por volta dos 20-22 minutos, em todas as partidas.[1]

No dia 21 de novembro, com duas rodadas de antecedência, o América decretou o seu acesso, retornando à elite do futebol carioca logo após a queda. No dia 28 de novembro, o Olaria, outro tradicional clube da cidade do Rio de Janeiro, confirmou o seu acesso e volta à Série A, após quatro anos disputando a Série B. Com isso, em dois anos, três tradicionais clubes da cidade voltaram à Série A (no ano anterior, fora a vez do Bangu subir). Desde o campeonato de 1984, dois times da própria capital não conseguiam o acesso juntos no mesmo ano.

O América foi campeão com uma rodada de antecedência, numa partida marcada pelo retorno de Romário aos gramados, dois anos após ter parado de jogar (no ano de seu milésimo gol).

Os três últimos colocados no Grupo X - em que se disputava a fuga pelo rebaixamento com as seis piores equipes da primeira fase - seriam rebaixados à Série C. Como desistiu de disputá-lo, o Bréscia foi rebaixado diretamente. No dia 7 de novembro o Campo Grande e o Villa Rio foram rebaixados para a Série C de 2010 com uma rodada de antecedência.

Índice

Equipes envolvidasEditar

Equipes desistentes e eliminadasEditar

Pediram licença da competição os seguintes times:

O Céres foi eliminado na Segunda Divisão de Juniores pelo não comparecimento a duas partidas consecutivas e, por conseguinte, o time profissional foi punido com a exclusão da categoria profissional de 2009. A agremiação alegou, no entanto, que já havia pedido licença à FFERJ anteriormente à participação na categoria de Juniores e retorna à mesma divisão em 2010.

Equipes participantesEditar

Com os sete times anteriores descartados da competição, sobraram quinze equipes que haviam disputado a Segunda Divisão de 2008, mais os rebaixados América e Cardoso Moreira e os promovidos Campo Grande e Quissamã. A estas dezenove equipes juntou-se o Artsul, que havia pedido licença de competições oficiais no ano anterior; totalizando vinte times participantes.

Ao todo, são oito equipes cariocas e três iguaçuanas, e, assim sendo, onze cidades fluminenses estão representadas nesta Segunda Divisão.

Ressalte-se que a equipe do Profute joga atualmente em Itaboraí, e o América e o Villa Rio em Mesquita. Além disso, o time do Riostrense é, na verdade, uma parceria do antigo Silva Jardim com a prefeitura de Rio das Ostras, formando um "novo" time, com o histórico herdado do Silva Jardim.[2] Já o Bréscia fez um acordo com o Queimados Futebol Clube e a cidade de Queimados, passando a representar estes dois e a atuar com o nome de Queimados Bréscia Clube. Nos dois primeiros jogos, o time jogou com o uniforme do Queimados, mas teve de voltar a usar suas cores e seu nome, com o convênio paralisado.[3] Assim, o clube de Magé retorna ao nome original, jogando em Duque de Caxias e o Queimados FC volta à inatividade.

Fórmula de disputaEditar

Na primeira fase, as vinte equipes foram divididas, por sorteio, em dois grupos com 10 equipes cada. Elas se enfrentarão em turno e returno. As cinco melhores equipes de cada grupo classificam-se para a fase final, com 10 equipes fazendo um novo grupo. Novamente, serão disputadas partidas de ida e volta e as duas primeiras colocadas nesta segunda fase obterão o acesso à Primeira Divisão de 2010.

Já as seis piores (pelo índice técnico) da primeira fase, independentemente do grupo a que tenham percebido - ou seja, não necessariamente as três últimas equipes de cada grupo -, participarão do Grupo X. Neste grupo, sem qualquer vantagem para o pior e o "menos pior" dos seis, as equipes também enfrentam-se em dois turnos, sendo que as duas piores após esta fase serão rebaixadas.

O índice técnico nada mais é do que a soma de gols e pontos feitos na primeira fase dividida pelo total de jogos disputados.[4]

TransmissãoEditar

A participação do América, por causa da atração de bom público, tendo em vista a curiosidade e a mídia em torno do trabalho de Romário como dirigente, foi decisiva para que o Campeonato Estadual da Série B voltasse a ter transmissão. A afinidade entre o comentarista José Trajano - declaradamente torcedor do América - e o presidente do clube Rubro fez com que surgissem os rumores por uma possível transmissão da ESPN Brasil, pelo menos da estreia do clube, em Édson Passos, contra o Bonsucesso.[5]

Todavia, o SporTV, dos canais Globosat, conseguiu comprar os direitos televisivos de alguns jogos do América na primeira fase, inclusive a estreia no Giulitte Coutinho. Alegando diminuição de custos e maior visibilidade, foi decidido que tais jogos ocorrerão obrigatoriamente no Maracanã ou no Engenhão; como preliminares de confrontos dos times principais na Série A (Flamengo, Fluminense e Botafogo), logo, sem carga de ingressos destinada à partida ou nos horários previstos.[6]

Os jogos com transmissão foram os seguintes (o primeiro e o último ocorreram em Édson Passos):

  • América 4 x 0 Bonsucesso (Primeira rodada da primeira fase)
  • América 2 x 0 Cardoso Moreira (Terceira rodada da primeira fase)
  • Artsul 2 x 1 América (Quarta rodada da primeira fase)
  • CFZ 1 x 1 América (Sexta rodada da primeira fase)
  • Cardoso Moreira 0 x 4 América (Décima-segunda rodada da primeira fase)
  • América 1 x 0 Olaria (Décima rodada da segunda fase)
  • América 2 x 0 Artsul (Décima-sétima rodada da segunda fase)

Mando de campoEditar

As equipes que não tiveram grandes problemas com o local de realização dos jogos como mandantes foram as seguintes (a questão da ausência de venda de ingressos está destacada na seção da média de público) - desconsideram-se aqui os jogos televisionados:

  • América: Édson Passos, em Mesquita.
  • Angra dos Reis: Jair Toscano de Brito, na própria cidade.
  • Artsul: Moça Bonita, no Rio de Janeiro.
  • Bréscia: Marrentão, em Duque de Caxias.
  • Cardoso Moreira: Ferreirão, na própria cidade.
  • CFZ: Estádio Antunes, na própria cidade.
  • Goytacaz: Aryzão, na própria cidade.
  • Nova Iguaçu: Laranjão, na própria cidade.
  • Olaria: Rua Bariri, na própria cidade.
  • Portuguesa: Luso-Brasileiro, na própria cidade.
  • Profute: Alzirão, em Itaboraí.
  • São Cristóvão: Figueira de Melo, na própria cidade.
  • Sendas: Sendolândia, na própria cidade.
  • Villa Rio: Louzadão, em Mesquita.

Já as que perderam mandos de campos foram:

  • Aperibeense: perdeu o mando de campo da partida contra o Villa Rio, porque não honrou o pagamento do borderô da partida mandante anterior (contra o Nova Iguaçu), e teve de jogar em Angra, com público.[7] Fora isso, mandou as partidas no José Gonçalves Brandão, em Aperibé.
  • Bonsucesso: perdeu o mando da segunda rodada, tendo de jogar no Elcyr Rezende de Mendonça, em Saquarema; fora isso, mandou sempre na Teixeira de Castro.
  • Quissamã: pela mesma razão da perda de mando do Aperibeense, teve de jogar contra o CFZ em Campos dos Goytacazes (Aryzão). De resto, jogou no Carneirão.
  • Riostrense: na estreia, teve de jogar em Cabo Frio (Correão). Os demais jogos ocorreram no Estádio Operário.

As que tiveram de transferir jogos televisionados para o Maracanã foram: América, Artsul, Cardoso Moreira e CFZ.

Primeira FaseEditar

Ocorreu entre 16 de julho e 20 de setembro, com dezoito rodadas para cada grupo (jogos de ida e volta dentro do grupo). Os confrontos foram originalmente marcados para quintas-feiras e domingos, em geral, mas alguns foram deslocados para quartas-feiras e sábados. Independentemente do dia da semana, os jogos ocorreram sempre às 15:00, à exceção de alguns confrontos do América, por conta das transmissões.

As classificações mostram uma significativa diferença de competitividade e nível entre os dois grupos e os seus respectivos times. Enquanto no Grupo B os cinco classificados sobraram, classificando-se com certa antecedência; no Grupo A, à exceção dos dois líderes, que também foram ligeiramente superiores aos demais times, seis equipes disputaram até as rodadas finais por mais três vagas, enquanto que os dois últimos desde o começo mostraram-se apenas na luta contra o rebaixamento.

Classificados para o Grupo C
Classificados para o Grupo X

Grupo AEditar

Foi composto por cinco times cariocas, dois da Baixada Fluminense, dois do Norte do Estado e um da Região Serrana.

Classificação
# Time PG J V E D GP GS SG
1 América 42 18 13 3 2 39 13 +26
2 Quissamã 32 18 9 5 4 29 18 +11
3 Riostrense 28 18 8 4 6 31 26 +5
4 Bonsucesso 26 18 7 5 6 33 30 +3
5 Artsul 25 18 7 4 7 20 20 0
6 Cardoso Moreira 24 18 7 3 8 19 28 -9
7 CFZ 24 18 6 6 6 24 22 +2
8 São Cristóvão 19 18 5 4 9 15 29 -14
9 Profute 15 18 3 6 9 17 28 -11
10 Bréscia 12 18 2 6 9 19 32 -13

Dois fatos peculiares marcaram a primeira rodada: o primeiro foi no confronto entre Bréscia x Artsul. O time mandante, por não ter conseguido inscrever todos os atletas no BIRA a tempo, jogou com um goleiro na linha. O jogo terminou 1 x 0 para o time de Nova Iguaçu.[8] Por sua vez, o Bonsucesso foi para o jogo contra o América, em Édson Passos, com apenas um goleiro - o reserva Gustavo, visto que o titular também não fora inscrito há tempo -; mas, aos 12 minutos do primeiro tempo, o goleiro foi expulso após fazer uma falta feia fora da área. Com isso, o atacante Gil Bala, reserva do time, assumiu o gol e conseguiu segurar o placar por mais 38 minutos, tendo feito boas defesas, inclusive; mas a partida terminou mesmo 4 x 0 para o Rubro.[9]

Nas três primeiras rodadas da competição, os adversários do América tiveram jogadores expulsos ainda nos primeiros tempos das partidas, o que começou a levantar as teses de supostos favorecimentos à equipe da Rua Campos Sales. Foram eles: Bonsucesso, São Cristóvão e Cardoso Moreira.

Outra curiosidade envolvendo times do grupo foi o fato de que Cardoso Moreira e São Cristõvão, 6 rodadas (ou menos de 30 dias) após terem trocado seus técnicos, voltaram a contratar os mesmos que haviam saído, ainda na primeira fase.

Grupo BEditar

Foi composto por quatro times cariocas, três da Baixada Fluminense, dois do Norte do Estado e um da Região Litorânea.

Classificação
# Time PG J V E D GP GS SG
1 Sendas 35 18 10 5 3 31 13 +18
2 Nova Iguaçu 34 18 9 7 2 24 11 +13
3 Olaria 33 18 9 6 3 28 15 +13
4 Goytacaz 31 18 8 7 3 27 21 +6
5 Portuguesa 30 18 8 6 4 20 19 +1
6 Villa Rio 16 18 4 4 10 14 24 -10
7 Miguel Couto 15 18 5 6 7 18 19 -1
8 Aperibeense 15 18 4 3 11 14 28 -14
9 Campo Grande 13 18 4 1 13 15 36 -21
10 Angra dos Reis 4 18 3 7 8 22 27 -5

A disputa para não se classificar para o Grupo X neste grupo foi marcada por uma série de problemas jurídicos.

O Miguel Couto foi punido pelo TJD com a perda de seis pontos pela escalação irregular do zaqueiro Allan Kardeck na vitória de 3 a 1 sobre o Campo Grande - e só não foi para a repescagem do Grupo X graças ao número de gols marcados (vide explicação sobre o índice técnico da FFERJ).[10]

Já o Angra dos Reis foi punido pelo TJD com a perda de doze pontos (por escalação irregular de atletas);[11] que, se tivessem sido repostos, colocariam o Miguel Couto e tiraria o Angra do Grupo X. Caso as duas equipes tivessem recuperado esses pontos, o São Cristóvão é que teria de disputar a fuga pelo rebaixamento.

Por fim, o Aperibeense foi suspenso pela FFERJ por não pagar dívidas com a Federação do Rio referentes à Segundona de 2008 e à Copa Rio de 2009 e não jogou as duas últimas rodadas (Sendas em casa e Olaria fora), tendo perdido de W/O quando começava a esboçar recuperação. Posteriormente, o clube regularizou sua situação, para poder disputar o Grupo X (do contrário seria diretamente rebaixada para a Série C de 2010) e conseguiu a reversão a seu favor.[12]

Segunda Fase (Grupo C)Editar

A segunda fase foi realizada entre 27 de setembro e 29 de novembro, novamente às quartas-feiras e aos sábados, às 15:00, e, com o começo do horário de verão, às 16:00. Foram dezoito rodadas, novamente, com os dez clubes classificados da primeira fase (cinco de cada grupo) enfrentando-se em jogos de ida e volta. Ao final de todos os jogos, as duas melhores equipes, considerando-se a classificação do Grupo C apenas, ascenderiam à Série A de 2010.

Classificados para a Primeira Divisão de 2010
Classificação
# Time PG J V E D GP GS SG M
1 América 41 18 13 2 3 38 13 +25  
2 Olaria 36 18 11 3 4 31 15 +16  
3 Goytacaz 32 18 9 5 4 24 20 +4  
4 Quissamã 29 18 8 5 5 35 25 +10  1
5 Sendas 29 18 8 5 5 33 27 +6  1
6 Artsul 19 18 4 7 7 15 29 -14  
7 Nova Iguaçu 17 18 4 5 9 21 25 -4  1
8 Bonsucesso 17 18 4 5 9 18 25 -7  1
9 Portuguesa 15 18 4 3 11 17 32 -15  2
10 Riostrense 7 18 3 4 11 18 39 -21  

Na nona rodada, mais uma polêmica envolvendo arbitragem, casos judicais, clubes-empresa e supostos favorecimentos da FERJ. Jogavam Riostrense, o lanterna até então, e Olaria, o líder, no Estádio Operário (também conhecido como Julieta Carvalho Viana), na cidade de Rio das Ostras. A partida rumava para o final e o placar era de 0 x 0, quando, aos 36 minutos da segunda etapa, o árbitro Felipe Gomes da Silva marcaria um pênalti a favor do time da Rua Bariri, muito contestado pelo clube da Região dos Lagos. Após muita reclamação, no momento da cobrança da penalidade, os jogadores do Riostrense decidiram retirar-se do gramado e desistir da partida.[13][14]

O árbitro encerrou a partida e decretou W X O, recebendo o Olaria os três pontos e o placar oficial confirmado, dias depois, como 3 x 0 pela FERJ, após julgamento no TJD, além de ser punido com a perda de 6 pontos na fase final. Durante a semana que seguiu, o presidente Edinho ameaçou desistir da disputa da competição, por problemas de investimento diante dos resultados.[15] Todavia, mais tarde o presidente desistiria da possibilidade, antes mesmo do confronto válido pela décima rodada, contra o Goytacaz; tendo dispensado diversos atletas e até o treinador, Jonas Silva.[16] Inclusive, o clube teve um desempenho satisfatório na reta final, tendo, mesmo assim, ficado na lanterna, independentemente de se considerarem as perdas dos pontos. O que mais tarde seria uma surpresa para todos seria a suspensão da equipe para a disputa da Série B de 2010, pairando no ar a dúvida sobre a possibilidade de seu retorno em 2011.

No campo, logo após algumas rodadas, ficou claro que a disputa pelo Acesso dar-se-ia quase que exclusivamente entre América, Goytacaz, Olaria e Sendas. O time de São João de Meriti, embalado pelo desfecho da primeira fase, em que surpreendentemente garantira a liderança do Grupo B, foi líder até perder para o Olaria em casa. A sua queda de rendimento começaria após sofrer uma goleada para o América, por 4 x 1, em Edson Passos, mas foi a derrota em casa para o Quissamã, na décima-quarta rodada, que praticamente lhe tirou da disputa.

O Quissamã, aliás, também foi outro clube de bela campanha. Foi mal no começo: o único time a perder para o Riostrense no primeiro turno fechou o turno sem ganhar fora e ainda perdeu para o Artsul em casa. Todavia, tirou e tiraria ponto dos principais líderes: derrubou Olaria e Goytacaz dentro de casa e o Sendas fora; segurou o América e o próprio Sendas em seus domínios; e tinha vendido caro derrotas a Goytacaz e Olaria como visitante. Recém-chegado da Série C, o clube ainda conseguiu terminar em quarto lugar.

Já o Goytacaz conseguiu vencer duas vezes o América e não perdeu para Olaria nem para Sendas, mas tropeços inesperados - como as derrotas para o Artsul e a Portuguesa (os dois fora) e o suado empate contra o Nova Iguaçu em casa - acabaram por lhe deixar em desconfortável situação. O crescimento na reta final foi até animador, mas, ao ceder um empate fora de casa para o Sendas, o clube viu-se dependendo de tropeços do Olaria e de se manter invicto até o fim para subir. Na última rodada, o clube até parecia que ia sair do calvário, quando abriu o placar contra o Quissamã enquanto o Olaria empatava contra o Riostrense. Todavia, não só o time carioca virou e se firmou, como o campista sofreu uma goleada, vendo o sonho do Acesso ser outra vez adiado.

Melhor sorte teve o América. Com duas rodadas de antecedência, ao vencer o Nova Iguaçu fora de casa por 1 x 0, o Rubro decretou a sua volta à Primeira Divisão, em 21 de novembro.[17] Na partida seguinte, o atacante Romário voltou aos gramados pelo time rubro, na partida que deu o título ao clube: a vitória por 2 x 0 sobre o Artsul em Édson Passos. O jogador, no dia da partida próximo dos seus 44 anos, não fez gol, mas cumpriu o sonho de seu já falecido pai, seu Edevair, notório torcedor do América.[18] Assim, o time escapou da "maldição dos tradicionais", que, após caírem, demoraram anos para subir, como o próprio Bangu e o Olaria. Apesar de o time ter sido contestado e muitas vezes criticado por torcidas adversárias como excessivamente midiático e favorecido pela FERJ pela presença de Romário e da Unimed, a campanha do clube foi irretocável, com melhores ataque e defesa, o primeiro lugar geral e a artilharia.

Na última rodada, em 29 de novembro, o Olaria, após dois anos batendo na trave na disputa pelo Acesso, venceu justamente o Riostrense - pivô da principal polêmica desta Série B - em casa, de virada, e garantiu o retorno à elite do futebol carioca após quatro anos de ausência (desde 2005 disputava a Série B).[19]

Grupo XEditar

O Grupo X originalmente seria composto pelas seis piores equipes pelo índice técnico, independentemente de seu grupo de origem.

Alegando um alto custo para poder disputar mais dez jogos e alongar o calendário, o Bréscia recusou-se a disputar o Grupo X, por meio da decisão de seu diretor, Nilson Gonçalves, e afastou-se da competição, tendo sido rebaixado diretamente para a Série C de 2010. Todavia, o clube ainda correu o risco, segundo o dirigente, de se ver licenciado por pelo menos mais um ano, já que as disputas das três divisões estaduais seriam no primeiro semestre, evitando confronto de datas com a Copa do Mundo.[20] Mais tarde, contudo, o clube decidiria disputar a Série C de 2010.

Com isso, os jogos foram realizados entre 30 de setembro e 14 de novembro, em dez rodadas, com os times jogando em partidas de ida e volta. Ao final de todas essas partidas, as duas piores equipes, considerando-se os resultados exclusivamente de jogos no Grupo X, seriam rebaixadas à Série C de 2010. Com uma rodada de antecedência, todavia, em 7 de novembro, a vitória do Profute e o empate entre Campo Grande e Villa Rio decretaram o rebaixamento de Campo Grande (que subira da Série C no ano anterior, 2008) e Villa Rio.[21]

Classificação
# Time PG J V E D GP GS SG M
1 Profute 14 8 4 2 2 16 9 +7  2
2 Aperibeense 14 8 4 2 2 14 13 +1  1
3 Angra dos Reis 13 8 4 1 3 15 11 +4  1
4 Villa Rio 7 8 1 4 3 8 12 -4  1
5 Campo Grande 6 8 1 3 4 4 12 -8  1

EstatísticasEditar

ArtilhariaEditar

Devidamente atualizada após o fim do campeonato.

Gols Jogador Time
21 Alexandro América
18 Paty Bonsucesso
14 Diguinho América
Vanderley Angra dos Reis
13 Alan Bonsucesso
Leandrão Sendas
11 Adriano América
Geovane Artsul
Robson Goytacaz

Trocas de treinadoresEditar

Clube Antecessor Data Última partida Rodada Posição Sucessor
Goytacaz Nei Silva 27 de julho Goytacaz 1-1 Sendas 3 (1ª fase) 2º (Grupo B) Dário Lourenço [a]
Cardoso Moreira Isaac Lopes 5 de agosto Cardoso Moreira 2-1 Bonsucesso 6 (1ª fase) 6º (Grupo A) Rogério Mattos
Bréscia Álvaro Queiroz 5 de agosto Bréscia 0-1 São Cristóvão 6 (1ª fase) 10º (Grupo A) Paulo Zagallo
São Cristóvão Denis Miguel 10 de agosto São Cristóvão 0-1 Cardoso Moreira 7 (1ª fase) 7º (Grupo A) Josenildo Bellot
Cardoso Moreira Rogério Mattos 30 de agosto Cardoso Moreira 0-4 América 12 (1ª fase) 8º (Grupo A) Isaac Lopes
São Cristóvão Josenildo Bellot 4 de setembro Profute 4-0 São Cristóvão 13 (1ª fase) 8º (Grupo A) Denis Miguel
Portuguesa Marcelo Buarque 5 de outubro Olaria 2-1 Portuguesa 3 (2ª fase) 8º (Grupo C) Rubens Filho
Riostrense Jonas Silva 29 de outubro Riostrense O-W Olaria 9 (2ª fase) 10º (Grupo C) Rubens Filho[b]
Portuguesa Rubens Filho 3 de novembro Portuguesa 1-2 Artsul 10 (2ª fase) 9º (Grupo C) Baiano
América Clóvis de Oliveira 12 de novembro Quissamã 1-1 América 13 (2ª fase) 3º (Grupo C) Lira

a. ^ Charles de Almeida comandou o time interinamente em duas rodadas, tendo sofrido duas derrotas fora de casa; com isso, o time caiu para a quinta posição.[22] Apesar de ter anunciado Eugênio Carlos no dia 03, a não liberação do técnico pelo Cruzeiro fez com que a diretoria chamasse Dário Lourenço.[23]

b. ^ O técnico Wanderson Passos, do time de juniores, dirigiu o time interinamente por duas rodadas, acumulando duas derrotas.[24]

Seleção do CampeonatoEditar

A seleção do campeonato é indicada por profissionais da impressa e especialistas no futebol nomeados pela FERJ.[25] Destacaram-se o Sendas (com três jogadores e o técnico) e o América (com três jogadores, inclusive o artilheiro). Completam a lista dois jogadores do Quissamã - quinto colocado -, um de Olaria - vice - e Goytacaz - terceiro -, além de uma revelação do Artsul, totalizando seis times com jogadores selecionados.

GOLEIRO: Cléber (Sendas)

LATERAL-DIREITO: Flavio Medina (Goytacaz)

ZAGUEIROS: Diego (Olaria) e Naílton (América)

LATERAL-ESQUERDO: Rodrigo Melo (Quissamã)

VOLANTES: Bruno Reis (Quissamã) e Umberto (Sendas)

MEIAS: Diguinho (América) e Geovane (Artsul)

ATACANTES: Alexandro (América) e Leandrão (Sendas)

TÉCNICO: Waguinho Dias (Sendas)

Classificação GeralEditar

Acesso à Série A 2010
Eliminados no grupo C
Eliminados na primeira fase
Rebaixados
Classificação
# Time PG J V E D GP GS SG
1 América 83 36 26 5 5 77 26 +51
2 Olaria 69 36 20 9 7 59 30 +29
3 Sendas 64 36 18 10 8 64 40 +24
4 Goytacaz 63 36 17 12 7 51 41 +10
5 Quissamã 61 36 17 10 9 64 43 +21
6 Nova Iguaçu 51 36 13 12 11 45 36 +9
7 Portuguesa 45 36 12 9 15 37 51 -14
8 Artsul 44 36 11 11 14 35 49 -14
9 Bonsucesso 43 36 11 10 15 51 55 -4
10 Riostrense[i] 35 36 11 8 17 49 65 -16
11 Cardoso Moreira 24 18 7 3 8 19 28 -9
12 CFZ 24 18 6 6 6 24 22 +2
13 São Cristóvão 19 18 5 4 9 15 29 -14
14 Miguel Couto[ii] 15 18 5 6 7 18 19 -1
15 Aperibeense 29 26 8 5 13 28 41 -13
16 Profute 29 26 7 8 11 33 37 -4
17 Angra dos Reis[iii] 17 26 7 8 11 37 38 -1
18 Villa Rio 23 26 5 8 13 22 36 -14
19 Campo Grande 19 26 5 4 17 19 48 -29
20 Bréscia[iv] 12 18 2 6 9 19 32 -13
  • i.^ Perdeu 6 pontos por abandono de partida.
  • ii.^ Perdeu 6 pontos por escalação irregular de atleta.
  • iii.^ Perdeu 12 pontos por escalação irregular de atletas.
  • iv. ^ Desistiu de disputar o Grupo X.

Ver tambémEditar

Referências

  1. GOAL (6 de julho de 2009). «Campeonato Carioca terá parada técnica». Consultado em 16 de novembro de 2009 
  2. Stéfano Salles (FutRio) (23 de fevereiro de 2009). «Clube acerta parceria com Riostrense para a disputa da Segundona 2009». Consultado em 3 de agosto de 2009 
  3. FutRio (3 de agosto de 2009). «Parceria Bréscia-Queimados paralisada por pedido da Federação». Consultado em 4 de agosto de 2009 
  4. FFERJ (14 de maio de 2009). «Regulamento da Série B do Estadual de Profissionais». Consultado em 12 de julho de 2009 
  5. FutRio (11 de julho de 2009). «Partida entre América e Bonsucesso pode ser transmitida pela ESPN Brasil». Consultado em 12 de julho de 2009 
  6. FFERJ (15 de julho de 2009). «SporTV transmitirá os jogos do América no Estadual da Série B». Consultado em 18 de julho de 2009 
  7. FutRio (29 de julho de 2009). «Em Angra, Aperibeense bate o Villa Rio e conquista a primeira vitória». Consultado em 4 de agosto de 2009 
  8. FutRio (16 de julho de 2009). «Artsul surpreende Queimados na abertura do Estadual da Série B». Consultado em 18 de julho de 2009 
  9. FutRio (17 de julho de 2009). «Uma estreia como o diabo gosta». Consultado em 18 de julho de 2009 
  10. FutRio (20 de setembro de 2009). «Miguel Couto promete recorrer para recuperar os seis pontos». Consultado em 16 de novembro de 2009 
  11. FutRio (20 de setembro de 2009). «Em duelo de desinteressados, Angra leva a melhor sobre a Lusa fora de casa». Consultado em 16 de novembro de 2009 
  12. Claudio Burger e Stéfano Salles (24 de setembro de 2009). «Aperibeense regulariza pendências na Ferj e está no grupo X». Consultado em 28 de setembro de 2009 
  13. FutRio (24 de outubro de 2009). «América vence N. Iguaçu, volta à Série A e Romário promete jogar na quarta-feira». Consultado em 8 de janeiro de 2009 
  14. FutRio (26 de outubro de 2009). «Confira o vídeo do lance do pênalti em Rio das Ostras». Consultado em 8 de janeiro de 2009 
  15. Stéfano Salles (26 de outubro de 2009). «Riostrense pode abandonar a disputa do Campeonato Estadual da Série B». Consultado em 8 de janeiro de 2009 
  16. FutRio (26 de outubro de 2009). «Presidente do Riostrense garante que o clube permanecerá no Estadual da Série B». Consultado em 8 de janeiro de 2009 
  17. FutRio (21 de novembro de 2009). «América vence N. Iguaçu, volta à Série A e Romário promete jogar na quarta-feira». Consultado em 21 de novembro de 2009 
  18. Luiz Maurício Monteiro (25 de novembro de 2009). «Com Romário em campo, America bate Artsul e é campeão da Série B do Rio». Consultado em 26 de novembro de 2009 
  19. Luiz Maurício Monteiro (28 de novembro de 2009). «Olaria vence Riostrense de virada e conquista acesso para a Série A do Rio». Consultado em 29 de novembro de 2009 
  20. FutRio (28 de setembro de 2009). «Rebaixado, Bréscia pode ficar de fora também da Série C 2010». Consultado em 28 de setembro de 2009 
  21. FutRio (14 de novembro de 2009). «Vitória caseira não evita rebaixamento do Villa Rio». Consultado em 15 de novembro de 2009 
  22. FutRio (3 de agosto de 2009). «Goytacaz apresenta Eugênio Carlos como novo treinador». Consultado em 3 de agosto de 2009 
  23. FutRio (4 de agosto de 2009). «Goytacaz anuncia Dário Lourenço como novo treinador». Consultado em 4 de agosto de 2009 
  24. FutRio (8 de novembro de 2009). «Com Rubens Filho, Riostrense começa a montar o time de 2010». Consultado em 13 de novembro de 2009 
  25. Uruan Júnior / Agência FERJ (4 de dezembro de 2009). «Confira a Seleção Oficial do Campeonato Estadual da Série B». Consultado em 28 de dezembro de 2009 

Ligações externasEditar