Abrir menu principal

Campeonato Húngaro de Futebol

Campeonato Húngaro de Futebol
Nemzeti Bajnokság I
OTP Bank Liga logo.png
Logo oficial do campeonato
Dados gerais
Organização UEFA
Edições 117
Local de disputa Flag of Hungary.svg Hungria
Sistema Temporada, Pontos corridos
Divisões
Nemzeti Bajnokság I • Nemzeti Bajnokság II
Nemzeti Bajnokság III
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

O Campeonato Húngaro de Futebol (Nemzeti Bajnokság I em húngaro) é o principal torneio de futebol da Hungria. É gerenciada pela Federação Húngara de Futebol.

O campeonato é disputado desde 1901 e atualmente é conta com 12 equipes, em sistema de pontos corridos, todos contra todos, em três turnos, perfazendo 33 rodadas.

Atualmente, o campeão classifica-se à segunda fase do torneio eliminatório para a Liga dos Campeões da UEFA. O Segundo, terceiro e quartos colocados, vão à Liga Europa da UEFA. Os dois últimos são rebaixados.

HistóriaEditar

 
Troféu Nemzeti Bajnokság

O primeiro campeonato foi disputado em 1901 por Budapesti SC, Magyar Úszó Egylet, Ferencváros, Műegyetemi AFC e Budapesti TC, com este último sagrando-se campeão. Embora os dois primeiros campeonatos tenham sido vencidos pelo Budapesti TC, os outros títulos dessa década foram vencidos por Ferencváros e MTK Budapest.

Nas décadas de 1910 e 1920, seguiu-se a supremacia de Ferencváros e MTK no campeonato nacional, com o Ferencváros logrando um pentacampeonato e um tricampeonato, intercalados por um decacampeonato dos Azuis (um título antes da suspensão da liga por conta da Primeira Guerra Mundial e nove na volta do campeonato).

Nos anos 1930, a rivalidade entre Ferencváros e MTK foi expandida para outro clube: o Újpest FC da cidade de mesmo nome e que, à época, ainda não fazia parte de Budapeste. Uma das figuras mais emblemáticas do futebol húngaro dos anos 30 foi Gyula Zsengellér, do Újpest, que foi artilheiro do campenato nacional por três vezes consecutivas nos anos 1930. Béla Sárosi, do Ferencváros, László Cseh do MTK Budapest e Zsengellér de Újpest foram a personificação da rivalidade dos três clubes de Budapeste, cujos confrontos eram chamados de Dérbi de Budapeste.

Na década de 1940, o Csepel conseguiu vencer seu primeiro título, que foi seguido por outros dois títulos em 1942 e 1943. A liga húngara não foi interrompida durante a Segunda Guerra Mundial. Devido à expansão dos territórios do país, novos clubes se juntaram à liga, como os times das cidades Nagyvárad e Kolozsvár (ambas atualmente parte da Romênia sob os nomes de Oradea e Cluj-Napoca, respectivamente). A segunda metade da década de 1940 foi dominada pelo Újpest que obteve um tricampeonato em 1945, 1946 e 1947.

 
Ferenc Puskás marcou 352 gols em 341 jogos pelo Honvéd

Na década de 1950, o domínio de Ferencváros e MTK declinou frente a ascensão do Honvéd que contava com jogadores do calibre de Puskás, Bozsik, Czibor e Budai. Mais tarde, esses jogadores jogaram na final da Copa do Mundo de 1954. Nos anos 50, o Honvéd conseguiu faturou cinco campeonatos. No início desta década, os jogadores do Honvéd formavam a espinha dorsal do lendário Time de Ouro. Em 1956, o campeonato húngaro foi suspenso devido à Revolução Húngara daquele ano. A liga era liderada pelo Honvéd após 21 rodadas, mas o campeonato jamais foi finalizado. Na primeira temporada (1955-56) da Taça dos Clubes Campeões da Europa, o MTK Budapest chegou às quartas-de-final, enquanto na temporada de 1957-58 o Vasas chegou às semi-finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus.

O já citado Vasas ganhou seu primeiro título nacional na temporada 1956-57, mas foi nos anos 60 que alcançou seu apogeu, vencendo quatro títulos nesta década (1960/61, 1961/62, 1965 e 1966). O ano de 1963 marcou a primeira conquista de um clube fora da grande Budapeste (excetuando-se o Nagyvárad durante a Segunda Guerra Mundial). O responsável pela façanha foi o Győr.

 
O legendário jogador do Ferencváros Albert (esq.) junto com o também lendário Mészöly (dir.) do Vasas nos anos 60

O Újpest dominou com mão de ferro a década de 1970, conquistando um heptacampeonato de 1969 a 1975 e um bicampeonato nas temporadas 1977-78 e 1978-79, completando 8 títulos na década e nove nesta mesma fase avassaladora. A hegemonia do Újpest só foi rompida por Ferencváros e Vasas, uma vez cada.

Em 1982, o Győr voltou a ganhar o campeonato, após quase vinte anos de seu então único triunfo. A equipe repetiria o feito no ano seguinte, em 1983. Entretanto, a década de 1980 foi dominada pelo Honvéd, que teve seu segundo auge nos anos 80, adicionando mais cinco títulos a seu palmarés.

Devido ao colapso do comunismo, os clubes de futebol húngaros perderam o apoio do estado. Portanto, muitos clubes enfrentaram problemas financeiros cujos efeitos estão presentes até hoje no futebol magiar. No entanto, os anos 90 ainda foram dominados pelos clubes "tradicionais" do campeonato como Ferencváros, MTK e Újpest. O Ferencváros sempre terminou entre os três primeiros, com exceção da temporada de 1993-94, quando ficou em quarto. Os problemas financeiros afetaram também o desempenho dos clubes fora da liga nacional. Os clubes húngaros não conseguiam competir com os seus homólogos europeus. Além disso, a Lei Bosman também teve um impacto profundo na liga húngara. Como os grandes clubes europeus podiam investir muito dinheiro no futebol, os clubes do bloco oriental ficaram restritos a se valer apenas de nacionais de origem.

Nos anos 2000, novos clubes se tornaram campeões, principalmente da zona rural da Hungria. Na temporada 2001-02, o Zalaegerszeg, treinado por Péter Bozsik, filho do grande meio-campista József Bozsik da Seleção dos anos 50, levou o caneco para casa. O Debrecen venceu o campeonato húngaro em 2004-05, 2005-06, 2006-07, 2008-09 e 2009-10. Em 2007-08, o MTK conseguiu dar sua 23ª e, até o momento, última volta olímpica.

O domínio dos clubes do interior continuou pelos anos 2010. Nas temporadas 2010-11, 2014-15 e 2017-18, o Videoton de Székesfehérvár levantou a taça. O Győr em 2012-13 e o Debrecen em 2011-12[1] e 2013-14 voltaram a triunfar na Liga húngara. Os clubes do interior não reinam soberanos na década porque Honvéd (2016-17) e Ferencváros (2015-16 e 2018-19) também se sagraram campeões nacionais.

FormatoEditar

Para a temporada 2019–20, 12 clubes disputam a primeira divisão, que jogam um contra o outro três vezes, para um total de 33 partidas cada. Os clubes que terminam nas duas últimas posições são rebaixados.[2]

Desempenho por ClubeEditar

# Ano Campeão Vice-campeão Terceiro colocado Artilheiro G.
1. 1901 Budapesti Torna Club Magyar Úszó Egylet Ferencváros Manno (Budapesti Torna Club) 17
2. 1902 Budapesti Torna Club (2) Ferencváros 33 FC Manno (2) (Budapesti Torna Club) 10
3. 1903 Ferencváros Budapesti Torna Club MTK Budapest Károly (MTK Budapest) 15
4. 1904 MTK Budapest Ferencváros Budapesti Torna Club Pokorny (Ferencváros) 12
5. 1905 Ferencváros (2) Postás MTK Budapest Károly (2) (MTK Budapest) 13
6. 1906–07 Ferencváros (3) Magyar Atlétikai Club MTK Budapest Kelemen (Magyar Atlétikai Club) 21
7. 1907–08 MTK Budapest (2) Ferencváros Magyar Atlétikai Club Vangel (Magyar Atlétikai Club) 21
8. 1908–09 Ferencváros (4) Magyar Atlétikai Club Budapesti Torna Club Schlosser (Ferencváros) 30
9. 1909–10 Ferencváros (5) MTK Budapest Nemzeti Sport Club Schlosser (2) (Ferencváros) 18
10. 1910–11 Ferencváros (6) MTK Budapest Törekvés Schlosser (3) (Ferencváros) 38
11. 1911–12 Ferencváros (7) MTK Budapest Budapesti Atlétikai Klub Schlosser (4) (Ferencváros) 34
12. 1912–13 Ferencváros (8) MTK Budapest Budapesti Torna Club Schlosser (5) (Ferencváros) 33
13. 1913–14 MTK Budapest (3) Ferencváros Törekvés Schlosser (6) (Ferencváros) 21
1915
Liga Suspensa, Primeira Guerra Mundial.
1916
Liga Suspensa, Primeira Guerra Mundial.
14. 1916–17 MTK Budapest (4) Törekvés Újpest Schlosser (7) (MTK Budapest) 38
15. 1917–18 MTK Budapest (5) Ferencváros Törekvés Schaffer (MTK Budapest) 46
16. 1918–19 MTK Budapest (6) Ferencváros Újpest Schaffer (2) (MTK Budapest) 41
17. 1919–20 MTK Budapest (7) Budapest Honvéd Ferencváros Orth (MTK Budapest) 28
18. 1920–21 MTK Budapest (8) Újpest Ferencváros Orth (2) (MTK Budapest) 21
19. 1921–22 MTK Budapest (9) Ferencváros Újpest Orth (3) (MTK Budapest) 26
20. 1922–23 MTK Budapest (10) Újpest Ferencváros Priboj (Újpest) 25
21. 1923–24 MTK Budapest (11) Ferencváros Újpest Jeszmás (Újpest) 15
22. 1924–25 MTK Budapest (12) Ferencváros Vasas Molnár (MTK Budapest) 21
23. 1925–26 Ferencváros (9) MTK Budapest Vasas Takács (Vasas) 29
24. 1926–27 Ferencváros (10) Újpest MTK Budapest Horváth (Ferencváros) 14
25. 1927–28 Ferencváros (11) MTK Budapest Újpest Takács (2) (Ferencváros) 31
26. 1928–29 MTK Budapest (13) Ferencváros Újpest Takács (3) (Ferencváros) 41
27. 1929–30 Újpest Ferencváros MTK Budapest Takács (4) (Ferencváros) 40
28. 1930–31 Újpest (2) MTK Budapest Ferencváros Vincze (Bocskai) 20
29. 1931–32 Ferencváros (12) Újpest MTK Budapest Takács (5) (Ferencváros) 42
30. 1932–33 Újpest (3) MTK Budapest Ferencváros Jávor (Újpest) 31
31. 1933–34 Ferencváros (13) Újpest Bocskai Toldi (Ferencváros) 27
32. 1934–35 Újpest (4) Ferencváros MTK Budapest Cseh (MTK Budapest) 23
33. 1935–36 MTK Budapest (14) Újpest Ferencváros Sárosi (Ferencváros) 36
34. 1936–37 MTK Budapest (15) Ferencváros Újpest Cseh (2) (MTK Budapest) 36
35. 1937–38 Ferencváros (14) Újpest MTK Budapest Zsengellér (Újpest) 31
36. 1938–39 Újpest (5) Ferencváros MTK Budapest Zsengellér (2) (Újpest) 56
37. 1939–40 Ferencváros (15) MTK Budapest Újpest Sárosi (2) (Ferencváros) 23
38. 1940–41 Ferencváros (16) Újpest Szeged Sárosi (3) (Ferencváros) 29
39. 1941–42 Csepel Újpest Szolnok Kalmár (Szeged) 35
40. 1942–43 Csepel (2) Nagyvárad Ferencváros Zsengellér (3) (Újpest) / Jenőfi (Vasas) 26
41. 1943–44 Nagyvárad Ferencváros Kolozsvár Zsengellér (4) (Újpest) 33
42. 1945 Újpest (6) Ferencváros Csepel Zsengellér (5) (Újpest) 36
43. 1945–46 Újpest (7) Vasas Csepel Deák (Szentlőrinc) 66
44. 1946–47 Újpest (8) Budapest Honvéd Vasas Deák (2) (Szentlőrinc) 48
45. 1947–48 Csepel (3) Vasas MTK Budapest Puskás (Budapest Honvéd) 50
46. 1948–49 Ferencváros (17) MTK Budapest Budapest Honvéd Deák (3) (Ferencváros) 59
47. 1949–50 Budapest Honvéd Ferencváros MTK Budapest Puskás (2) (Budapest Honvéd) 31
48. 1950 Budapest Honvéd (2) MTK Budapest Újpest Puskás (3) (Budapest Honvéd) 25
49. 1951 MTK Budapest (16) Budapest Honvéd Újpest Kocsis (Budapest Honvéd) 30
50. 1952 Budapest Honvéd (3) MTK Budapest Újpest Kocsis (2) (Budapest Honvéd) 36
51. 1953 MTK Budapest (17) Budapest Honvéd Vasas Puskás (4) (Budapest Honvéd) 27
52. 1954 Budapest Honvéd (4) MTK Budapest Ferencváros Kocsis (3) (Budapest Honvéd) 33
53. 1955 Budapest Honvéd (5) MTK Budapest Ferencváros Czibor (Budapest Honvéd) / Machos (Budapest Honvéd) 20
1956
Liga Suspensa, Revolução Húngara de 1956.
54. 1957 Vasas MTK Budapest Újpest Szilágyi (Vasas) 17
55. 1957–58 MTK Budapest (18) Budapest Honvéd Ferencváros Friedmanszky (Ferencváros) / Molnár (MTK Budapest) 16
56. 1958–59 Csepel (4) MTK Budapest Budapest Honvéd Kisuczky (Csepel) / Monostori (Dorog) / Tichy (Honvéd) 15
57. 1959–60 Újpest (9) Ferencváros Vasas Albert (Ferencváros) 27
58. 1960–61 Vasas (2) Újpest MTK Budapest Albert (2) (Ferencváros) / Tichy (2) (Budapest Honvéd) 21
59. 1961–62 Vasas (3) Újpest Ferencváros Tichy (3) (Budapest Honvéd) 23
60. 1962–63 Ferencváros (18) MTK Budapest Újpest Bene (Újpest) 23
61. 1963 Győr Budapest Honvéd Ferencváros Tichy (4) (Budapest Honvéd) 13
62. 1964 Ferencváros (19) Budapest Honvéd Tatabánya Tichy (5) (Budapest Honvéd) 28
63. 1965 Vasas (4) Ferencváros Újpest Albert (3) (Ferencváros) 27
64. 1966 Vasas (5) Ferencváros Tatabánya Farkas (Vasas) 25
65. 1967 Ferencváros (20) Újpest Győr Dunai (Újpest) 36
66. 1968 Ferencváros (21) Újpest Vasas Dunai (2) (Újpest) 31
67. 1969 Újpest (10) Budapest Honvéd Ferencváros Bene (2) (Újpest) 27
68. 1970 Újpest (11) Ferencváros Budapest Honvéd Dunai (3) (Újpest) 14
69. 1970–71 Újpest (12) Ferencváros Vasas Kozma (Budapest Honvéd) 25
70. 1971–72 Újpest (13) Budapest Honvéd Salgótarján Bene (3) (Újpest) 29
71. 1972–73 Újpest (14) Ferencváros Vasas Bene (4) (Újpest) 23
72. 1973–74 Újpest (15) Ferencváros Győr Kozma (2) (Budapest Honvéd) 27
73. 1974–75 Újpest (16) Budapest Honvéd Ferencváros Kozma (3) (Budapest Honvéd) / Bene (5) (Újpest) 20
74. 1975–76 Ferencváros (22) Videoton Újpest Farkas (Újpest) 19
75. 1976–77 Vasas (6) Újpest Ferencváros Várady (Vasas) 36
76. 1977–78 Újpest (17) Budapest Honvéd MTK Budapest Farkas (2) (Újpest) 24
77. 1978–79 Újpest (18) Ferencváros Diósgyőr Fekete (Újpest) 31
78. 1979–80 Budapest Honvéd (6) Újpest Vasas Fekete (2) (Újpest) 36
79. 1980–81 Ferencváros (23) Tatabánya Vasas Nyilasi (Ferencváros) 30
80. 1981–82 Győr (2) Ferencváros Tatabánya Hannich (Győr) 22
81. 1982–83 Győr (3) Ferencváros Budapest Honvéd Dobány (Pécs / Szombathely) 23
82. 1983–84 Budapest Honvéd (7) Győr Videoton Szabó (Videoton) 19
83. 1984–85 Budapest Honvéd (8) Győr Videoton Détári (Budapest Honvéd) / Kiprich (Tatabánya) 18
84. 1985–86 Budapest Honvéd (9) Pécs Győr Détári (2) (Budapest Honvéd) 27
85. 1986–87 MTK Budapest (19) Újpest Tatabánya Détári (3) (Budapest Honvéd) 19
86. 1987–88 Budapest Honvéd (10) Tatabánya Újpest Melis (Debrecen) 19
87. 1988–89 Budapest Honvéd (11) Ferencváros MTK Budapest Petres (Videoton) 19
88. 1989–90 Újpest (19) MTK Budapest Ferencváros Dzurják (Ferencváros) 18
89. 1990–91 Budapest Honvéd (12) Ferencváros Pécs Gregor (Budapest Honvéd) 19
90. 1991–92 Ferencváros (24) Vác Budapest Honvéd Fischer (Siófok) / Orosz (Vác) 16
91. 1992–93 Budapest Honvéd (13) Vác Ferencváros Répási (Vác) 16
92. 1993–94 Vác Budapest Honvéd Békéscsaba Illés ( Budapest Honvéd) 17
93. 1994–95 Ferencváros (25) Újpest Debrecen Preisinger (Zalaegerszeg) 21
94. 1995–96 Ferencváros (26) Budapesti Vasutas Újpest   Nichenko (Stadler FC / Ferencváros) 18
95. 1996–97 MTK Budapest (20) Újpest Ferencváros Illés (2) (MTK Budapest) 23
96. 1997–98 Újpest (20) Ferencváros Vasas Tiber (Gázszer) 20
97. 1998–99 MTK Budapest (21) Ferencváros Újpest Illés (3) (MTK Budapest) 22
98. 1999–00 Dunaújváros MTK Budapest Vasas Tököli (Dunaújváros) 22
99. 2000–01 Ferencváros (27) Dunaújváros Vasas Kabát (Vasas) 24
100. 2001–02 Zalaegerszeg Ferencváros MTK Budapest Tököli (2) (Dunaújváros) 28
101. 2002–03 MTK Budapest (22) Ferencváros Debrecen Kenesei (Zalaegerszeg) 23
102. 2003–04 Ferencváros (28) Újpest Debrecen Tóth (Sopron) 17
103. 2004–05 Debrecen Ferencváros MTK Budapest   Medved (Pápa) 18
104. 2005–06 Debrecen (2) Újpest Videoton Rajczi (Újpest) 23
105. 2006–07 Debrecen (3) MTK Budapest Zalaegerszeg   Sidibe (Debrecen) / Bajzát (Győr) 18
106. 2007–08 MTK Budapest (23) Debrecen Győr Waltner (Zalaegerszeg) 18
107. 2008–09 Debrecen (4) Újpest Szombathely Bajzát (2) (Győr) 20
108. 2009–10 Debrecen (5) Videoton Győr   Nikolić (Videoton) 18
109. 2010–11 Videoton Paks Ferencváros   Alves (Videoton) 24
110. 2011–12 Debrecen (6) Videoton Győr¹   Coulibaly (Debrecen) 20
111. 2012–13 Győr (4) Videoton Budapest Honvéd   Coulibaly (2) (Debrecen) 18
112. 2013–14 Debrecen (7) Győr Ferencváros Nikolić² (2) (Videoton) / Simon (Paks) 21
113. 2014–15 Videoton (2) Ferencváros MTK Budapest Nikolić² (3) (Videoton) 21
114. 2015–16 Ferencváros (29) Videoton Debrecen Böde (Ferencváros) 17
115. 2016–17 Budapest Honvéd (14) Videoton Vasas Eppel (Budapest Honvéd) 16
116. 2017–18 Videoton (3) Ferencváros Újpest   Lanzafame (Budapest Honvéd) 18
117. 2018–19 Ferencváros (30) Videoton Debrecen Holender (Budapest Honvéd) 16
  • Nota 1: O Győr acabou no top 3 do Campeonato Húngaro de 2011–12, mas não foi elegível para entrar na 2012–13 UEFA Champions League nem a Europa League devido a ter sido suspenso de participar em competições da UEFA para a primeira temporada, qualifica-se entre as temporadas 2011-12 e 2013-14 em relação à violações do licenciamento do clube.[4] Como resultado, o time da quarta colocação da liga terá um dos lugares da Liga Europa da Hungria na primeira rodada de classificação.
  • Nota 2: Em 28 de janeiro de 2011, Nikolić obteve a cidadania húngara. András Palkovics, prefeito de Székesfehérvár, disse que "sabemos sobre ele, que ele conhece o país, fala a língua e tem grandes planos com Videoton para este ano". Nikolić disse que "sabia que não seria fácil obter cidadania húngara, mas esperava que, devido ao fato de minha mãe ser húngara, seria mais fácil, mas acabou por ser um pouco mais difícil".[5]

Número de títulosEditar

Maiores artilheirosEditar

De acordo com a lista da RSSSF de julho de 2000.[6]

# Nome Período Clubes Gols Jogos Média
1. Imre Schlosser 1906–1928 Ferencváros, MTK Budapest, 33 FC 411 301 1,33
2. Ferenc Szusza 1940–1961 Újpest 393 462 0,85
3. Gyula Zsengellér 1935–1947 Salgótarjáni BTC, Újpest 387 325 1,22
4. József Takács 1920–1940 Vasas, Ferencváros, Erszébet, Szürketaxi 360 355 1,01
5. Ferenc Puskás 1943–1956 Kispest-Honvéd 357 354 1,01
6. György Sárosi 1931–1948 Ferencváros 351 383 0,92
7. Gyula Szilágyi 1943–1960 Debrecen, Vasas 313 390 0,80
8. Ferenc Deák 1944–1954 Szentlőrinc, Ferencváros, Újpest 305 238 1,28
9. Ferenc Bene 1960–1978 Újpest 303 418 0,72
10. Géza Toldi 1928–1946 Ferencváros, Gamma-Budatok, Szegedi AK, MADISZ 271 324 0,84
11 Nandor Hidegkuti 1942–1958 MTK-Hungaria 265 381 0,70
12. Flórián Albert 1959–1974 Ferencváros 256 351 0,73

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Campeão seis vezes em oito anos, Debrecen reconquista Hungria». Trivela. Consultado em 24 de julho de 2019 
  2. «NB I». Soccerway (em inglês). Consultado em 21 de julho de 2019 
  3. «MLSZ: 12 csapattal indul az NB I, dán modell a lebonyolításban» (em húngaro). Nemzeti Sport. 2 de junho de 2015 
  4. «Györ suspended and fined, MLSZ fined». UEFA.com. 17 de junho de 2011. Consultado em 12 de abril de 2012. Arquivado do original em 13 de novembro de 2012 
  5. «Nikolics Nemanja letette az állampolgársági esküt». Nemzeti Sport. 28 de janeiro de 2011 
  6. «Hungary - All-Time Topscorers». Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation.com. Julho de 2000