Campo Erê

Campo Erê é um município da Mesorregião do Oeste Catarinense, no estado de Santa Catarina, no Brasil. Sua população estimada em 2004 era de 10 437 habitantes.

Campo Erê
  Município do Brasil  
Símbolos
Brasão de armas de Campo Erê
Brasão de armas
Hino
Gentílico campo-erense
Localização
Localização de Campo Erê em Santa Catarina
Localização de Campo Erê em Santa Catarina
Mapa de Campo Erê
Coordenadas 26° 23' 38" S 53° 04' 40" O
País Brasil
Unidade federativa Santa Catarina
Municípios limítrofes Norte: Marmeleiro (PR) e Renascença (PR)
Sul: Saltinho e Santa Terezinha do Progresso
Oeste: São Lourenço do Oeste e São Bernardino
Leste: Palma Sola e Anchieta
Distância até a capital 652 km
História
Fundação 11 de julho de 1958 (62 anos)
Administração
Prefeito(a) Rozane Bortoncello Moreira[1] (PT, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 478,734 km²
População total (Censo IBGE/2010[3]) 9 370 hab.
Densidade 19,6 hab./km²
Clima subtropical
Altitude 910 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [4]) 0,728 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 196 258,137 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 20 022,25

O município é banhado pelos rios: Sargento, Rio dos Muros, Capetinga, Três Voltas, Cafundó, Mundo Novo e Pesquerinho.

TopônimoEditar

"Campo Erê" é um termo com origem na língua caingangue. Significa "campo da pulga ou do bicho-de-pé", através da junção dos termos kempo ("pulga ou bicho-de-pé") e ("campo").[6]

HistóriaEditar

Antes da chegada dos colonizadores de origem europeia, a partir do século XVI, a região era habitada por índios das etnias guarani e caingangue.

Sua história está muito relacionada com o município paranaense de Palmas, pois foi de lá que uma bandeira no século XIX descobriu os últimos campos, porção campestre originalmente mais a oeste dos estados brasileiros de Paraná e Santa Catarina.

Existe, no município, próximo à área urbana, um marco histórico denominado Muro dos Indígenas, atualmente sob a tutela do governo federal.

Campo Erê era distrito de Chapecó e foi colonizado por gaúchos, a maioria de origem italiana e alemã. Foi antigo ponto de pousada dos viajantes e transeuntes vindos de Barracão e Dionísio Cerqueira com destino às outras regiões do País.

Emancipou-se pela Lei Estadual 348, de 21 de Junho de 1958.

RodoviasEditar

Seus acessos são:

EconomiaEditar

Suas principais atividades econômicas são: agricultura, pecuária e indústria de implementos agrícolas. Na agricultura destacam-se as lavouras de milho e soja.

TurismoEditar

É relevante o turismo rural e ecológico, com visitas às fazendas localizadas ao redor da cidade, grandes produtoras de grãos, e várias cachoeiras ao longo dos rios.

Ver tambémEditar

Referências

  1. [https://politica.estadao.com.br/eleicoes/2020/cobertura-votacao-apuracao/primeiro-turno/sc/campo-ere
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. http://www.portalkaingang.org/Lgua_Kaingang.pdf

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Campo Erê
  Este artigo sobre municípios de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.