Classe Arleigh Burke

A classe Arleigh Burke, de contratorpedeiros de mísseis guiados (DDGS) é a primeira da Marinha dos Estados Unidos construída em torno do sistema de combate Aegis, e do radar multi-função AN/SPY-1.

Classe Arleigh Burke
O contratorpedeiro USS Arleigh Burke.
Visão geral    Bandeira da marinha que serviu
Construtor(es) Bath Iron Works, Ingalls Shipbuilding
Custo US$ 1.843 bilhão (DDG-114-116, AF2011/12)
Em serviço 1991–presente
Planejados 88[1]
Construídos 67 (mais seis em construção)
Ativos 67
Características gerais
Tipo Contratorpedeiro
Deslocamento Carga total:
  • Flight I 8 315 t (18 300 000 lb)
  • Flight II 8 400 t (18 500 000 lb)
  • Flight IIA 9 200 t (20 300 000 lb)
  • Flight III 9 800 t (21 600 000 lb)
Comprimento 154 m (505 ft) (Flight I e II)
155 m (509 ft) (Flight IIA)
Boca 20 m (65,6 ft)
Calado 9,3 m (30,5 ft)
Propulsão 4 x turbinas a gás
3 x geradores com potência total de 2 500 kW (3 350 hp)
2 x eixos com hélices de passo variável
Potência total com geradores 118 000 hp (88 000 kW)
Velocidade 30 kn (55,6 km/h)
Autonomia 4 400 m.n. (8 150 km) à 20 kn (37,0 km/h)
Aeronaves 2 helicópteros na Flight IIA
Tripulação Flight I: 303
Flight IIA: 23 oficiais e 300 praças

A classe é chamada de almirante Arleigh "31-nós" Burke, em homenagem a um dos oficiais navais americano mais famoso da Segunda Guerra Mundial e Guerra da Coreia. O Almirante ocupou o cargo de Chefe de Operações Navais da Marinha dos Estados Unidos no período de 1955-1961. Burke estava vivo quando o líder da classe, o Arleigh Burke, foi encomendado.

HistóriaEditar

 
USS Farragut (DDG-99) 43º contratorpedeiro da classe durante sua construção.[2]

O primeiro navio da classe foi comissionado em 4 de julho de 1991. Com o desmantelamento do último navio da Classe Spruance, o USS Cushing (DD-985), em 21 de setembro de 2005. Os Arleigh Burke tornaram-se os únicos contratorpedeiros da Marinha dos Estados Unidos na ativa e a classe mantém funcionando o mais longo programa de produção de navios de combate de superfície do país.

Com um comprimento total de 154 metros, deslocamento de 9 200 toneladas, e armas, incluindo mais de 90 mísseis, os navios da classe são maiores e mais bem armados do que a maioria dos navios anteriores classificados como cruzadores de mísseis guiados.

O governo americano encomendou 75 navios desta classe, sendo que 67 foram completados e já estão no serviço ativo.

O estaleiro Bath Iron Works foi o construtor de 34 unidades, as outras 28 embarcações ficaram a cargo de Ingalls Shipbuilding. O sistema de radar AN/SPY-1 é fornecido pela Lockheed Martin.

Entre 2010 e 2020, a marinha americana iniciou vários programas de modernização das embarcações mais antigas, com melhores sistemas de eletrônica, defesa e outros mecanismos para tornar o navio mais eficiente em missões prolongadas. Entre as empresas que receberam contrato de modernização estavam a BAE Systems e a Lockheed Martin.[3][4][5]

CaracterísticasEditar

Especificações técnicas:

  • Deslocamento: 8 315 toneladas plena carga (Flight I)
8 400 toneladas plena carga (Flight II)
9 200 toneladas plena carga (Flight IIA)
  • Comprimento:154 m (Flights I e II)
155 m (Flight IIA)
  • Boca: 18 metros
  • Calado: 9,3 metros
  • Tripulação: 23-32 oficiais, + de 300 marinheiros
  • Propulsão: 2 hélices, 4 turbinas a gás G.E.
  • Potência: 108 000 CV (75 MW)
  • Velocidade: 31 nós
  • Autonomia: 4 400 milhas náuticas a 20 nós
  • Armas: 90-96 células Mk 41 VLS
dois lançadores triplos de míssil Harpoon
um canhão de 127 mm

Os navios da classeEditar

Histórico operacionalEditar

 Ver artigo principal: Atentado ao USS Cole

O USS Cole, um dos DDGS da classe, foi danificado por um ataque suicida atribuído a rede terrorista Al-Qaeda, no qual um pequeno barco com um dispositivo explosivo improvisado se chocou contra o navio no dia 12 de outubro de 2000, em Áden, no Iêmen. Foi reparado e retornou ao serviço em 2001.[14]

BibliografiaEditar

  • Michael S. Sanders: The Yard: Building a Destroyer at the Bath Iron Works. HarperCollins, New York NY 1999, ISBN 0-06-019246-1 (über den Bau der USS Donald Cook).
  • Michael Green, Gladys Green: Destroyers. The Arleigh Burke Class. Capstone Press, Mankato MN 2005, ISBN 0-7368-2722-6 (Edge Books, War Machines).

Referências

  1. "DOD Announces Selected Acquisition Reports" (em inglês) - Departamento de Defesa dos Estados Unidos 15 de abril de 2011.
  2. «USS FARRAGUT (DDG-99)» (em inglês). NavSource Naval History. Consultado em 6 de maio de 2012 [ligação inativa]
  3. LaGrone, Sam (3 de junho de 2014). «Navy Altered Destroyer Upgrades Due to Budget Pressure, Demand for Ships». usni.org. U.S. Naval Institute. Consultado em 3 de junho de 2014. Cópia arquivada em 7 de junho de 2014 
  4. Navy Buys Lasers to 'Dazzle' Drones, Take Out Small Boats Arquivado 2018-03-05 no Wayback Machine. Military.com. 3 de março de 2018
  5. First Combat Laser For Navy Warship: Lockheed HELIOS Arquivado 2018-03-05 no Wayback Machine. Breaking Defense. 1 de março de 2018
  6. Some units had a CIWS added aft, as noted above (DDG-88 and DDG-89 are two examples with an aft Phalanx CIWS added after commissioning)
  7. «USS Michael Murphy (DDG-112)» (em inglês). NAVSEA Shipbuilding Support Office, Norfolk Naval Shipyard. 5 de abril de 2012. Consultado em 19 de junho de 2012. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2012 
  8. «Ingalls Shipbuilding Awarded U.S. Navy Construction Contract for DDG 113 Guided Missile Destroyer». Huntington Ingalls Industries via globenewswire.com (em inglês). Globenewswire.com. 15 de junho de 2011. Arquivado do original em 4 de dezembro de 2011 
  9. «Ingalls Shipbuilding Authenticates the Keel on Aegis Destroyer Ralph Johnson (DDG 114)». Huntington Ingalls Industries news release. 23 de setembro de 2014. Consultado em 3 de dezembro de 2014 
  10. «U.S. Navy Awards HII USD 697.6 Million Contract for New DDG 114 Destroyer» (em inglês). Shipbuilding Tribune. 27 de setembro de 2011. Consultado em 2 de outubro de 2011. Arquivado do original em 2 de outubro de 2011 
  11. «General Dynamics Bath Iron Works Lays Keel of DDG 115, Starts Fabrication on DDG 118» (PDF). GD Bath Iron Works. 30 de outubro de 2014. Consultado em 2 de outubro de 2011. Arquivado do original (PDF) em 16 de dezembro de 2014 
  12. «GDBIW Wins USD 680 Million Contract for Construction of Two DDG 51 Destroyers (USA)» (em inglês). Shipbuilding Tribune. 28 de setembro de 2011. Consultado em 2 de outubro de 2011. Arquivado do original em 2 de outubro de 2011 
  13. «USS Thomas Hudner (DDG 116) Commissioning Ceremony». navylive.dodlive.mil. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  14. «USS Cole Investigation: New Clues Discovered in Deadly Bombing» (em inglês). CNN. 18 de outubro de 2000. Consultado em 7 de maio de 2012 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Classe Arleigh Burke