Abrir menu principal

A Convergência Monárquica foi um movimento de monárquicos oposicionistas ao Estado Novo formado em 30 de Abril de 1970, reunindo o Movimento Popular Monárquico, de Gonçalo Ribeiro Teles, fundado em 1957, a Renovação Portuguesa, de Henrique Barrilaro Ruas, fundada em Maio de 1962, e uma facção da Liga Popular Monárquica, de João Vaz de Serra e Moura, nascida em 1964[1].

A união será a base do Partido Popular Monárquico surgido em 1974[2]. Foi nessa altura que terá surgido outro partido, o Partido Liberal, criado em 28 de Maio desse ano, contrariando essa decisão, precisamente por dissidentes desta convergência, que não concordaram com a criação do referido PPM[3].

Pouco antes, nas eleições de Outubro de 1969, a maioria tinha apoiado a candidatura da Comissão Eleitoral Monárquica, enquanto Gonçalo Ribeiro Teles apareceu mais tarde como candidato nas listas de Mário Soares[4].

DirigentesEditar

Foram seus dirigentes[5]:

Referências