Abrir menu principal
Estátua de Hátor no Museu de Luxor.

Uma deidade solar, também chamada de deus(a) do sol, deus(a) solar ou deus(a)-sol, é uma entidade divina que representa ou personifica o sol ou um aspecto solar. A adoração ao sol e os cultos solares que dela derivam são formalmente chamados de heliolatria. [1]

Deidades solares podem ser encontrados ao longo da História escrita em várias formas. Culturas que davam especial destaque a cultos solares vão desde o antigo Egito, perpassando por Roma até as civilizações inca e asteca.[2]

Na antiga Pérsia e subsequente culto de mistérios romano, o deus Mitra era uma deidade solar.

No Egito antigo, haviam várias deidades associadas ao sol e ao poder solar, sendo os cultos solares mais proeminentes os de Ámon, , Hórus e Áton, por serem associados também à pessoa do faraó.

Nos mitos gregos, Hélio e Apolo são ambos considerados deuses solares, sendo Hélio quem deu origem ao termo heliolatria e o equivalente grego do deus romano Sol Invicto, do qual as línguas latinas herdaram a palavra para denotar o astro até hoje.

Os hindus veneram os deuses Surya e Savitar[3] como deuses solares.

Como exemplo de deidades solares femininas, estão Semes, o "archote dos deuses" cananeus, e Sápsu, equivalente sabeu da mesma.

Referências

  1. «heliolatria in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa». 2003–2019. Consultado em 25 abr. 2019 
  2. Janet Parker, Alice Mills e Julie Stanton (2003). «Mythology: Myths, Legends and Fantasies» 
  3. «Savitar: conheça o "outro" Deus Sol da mitologia hindu». Consultado em 25 abr. 2019 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre Cultura é um esboço relacionado ao Projeto Cultura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.