Destroy All Humans!

vídeojogo de 2005
Destroy All Humans!
Desenvolvedora(s) Pandemic Studios
Publicadora(s) THQ
Distribuidora(s) THQ
Produtor(es) Gordon Moyes
Escritor(es) Tom Abernathy
Compositor(es) Garry Schyman
Motor Havok
Série Destroy All Humans!
Plataforma(s) Playstation 2
Xbox
Lançamento PlayStation 2 & Xbox
21 de junho de 2005,
  • EU 24 de junho de 2005
  • JP 22 de fevereiro de 2007
  • INT 15 de setembro de 2008
(XBL)
Gênero(s) Tiro em terceira pessoa, Ação
Modos de jogo Um-jogador

Destroy All Humans!, ou simplesmente DAH!, é um jogo de Tiro em terceira pessoa em mundo aberto desenvolvido pela empresa australiana Pandemic Studios e publicado pela THQ no dia 21 de junho de 2005 para os videogames Playstation 2 e Xbox. Uma versão digital do game foi lançada para XBL em 15 de setembro de 2008. É o primeiro jogo da série Destroy All Humans!.

Em Destroy All Humans!, a história se passa nos anos 50 dos EUA em seis lugares fictícios. No jogo, o personagem principal é Cryptosporidium-137 (chamado de Crypto), um alienígena da raça Furon. A história - cheia de paródia à cultura pop, estilo de vida e política desse período - segue os seus esforços para coletar DNA humano e assumir o governo americano.

JogabilidadeEditar

Destroy all Humans! é um jogo de mundo aberto jogado em terceira pessoa. O jogador usa armas e habilidades especiais para lutar contra inimigos, e pode andar, saltar; usar a nave ou o jetpack para navegar pelo mundo do jogo. Um dos objetivos do jogador é completar missões para progredir na história, e tal como outros jogos em mundo aberto, essas podem ser completadas segundo a vontade do jogador. Se o jogador cometer atos ilegais enquanto joga, poderá haver uma resposta pelas forças da autoridade. A respostas destas forças é medido por uma barra de "Wanted" (Procurado, em português); se o jogador continuar a cometer crimes ou se responde com agressão, a barra acumula estrelas, e os esforços das forças de autoridade para incapacitar o jogador tornam-se pro-ativos, bem parecido com Grand Theft Auto.

O modo história de Destroy all Humans! é jogado através de um protagonistas controlado pelo jogador; Cryptosporidium-137, um alienígena da raça Furon que vem para o planeta cumprir missões.

O jogo é apresentado em seis mundos abertos, com um pequeno mapa, em que o jogador pode percorrer livremente quando não está numa missão. Todos os mundos do jogo são inspirados em lugares reais; Turnipseed Farm (norte da Georgia), Rockwell (Roswell), Santa Modesta (Santa Monica), Area 42 (Área 51), Union Town (Pittsburgh) e Capitol City (Washington D.C.). O jogador também pode comprar melhorias para as armas e para a nave.

EnredoEditar

O Jogo começa com um alien da raça Furon, chamado Cryptosporidium 136 (clone nº 136) voando sobre sua nave no deserto, sua nave é atingida e ele fica gravemente ferido, ele então é capturado pelo exército, na presença do Presidente Huffman (na época do jogo seria Kennedy), General Armquist (lider do Exército dos Estados Unidos) e um misterioso vestindo preto (lider da Majestic), imediatamente Ortopox 13 (Cientista Furão maligno e de grande inteligência enviado para comandar as operações na terra) cria Cryptosporodium 137 e o manda para a terra para contactar os humanos. Ao chegar Crypto pousa sua nave em uma pequena fazenda, ele tenta falar com uma vaca, sem resposta, este decide ler a mente das vacas, apenas ouve mugidos, irritado, mata todas as vacas, ao sair de sua casa o fazendeiro se assusta e pede para sua esposa dar-lhe sua espingarda, ele tenta matar Crypto, mas é morto eletrocutado por Crypto, que usou seu Zap-o-Matic. Outros três fazendeiros morrem tentando matar Crypto, a esposa do fazendeiro, Martha, sai de sua casa e se depara com Crypto, assustada telefona para a policia local, ao chegar, os policiais se deparam com sua nave, sem demorar muito eles começam a atirar e Crypto, que os mata, Crypto entra em sua nave, e aniquila a fazenda, o Exército chega, mas Crypto, em sua nave, aniquila um grupo de soldados, seus caminhões, tanques e lança-mísseis, a Majestic chega ao local do acidente, mas não confronta Crypto. Crypto volta para a Nave Mãe. E a história se desenrola através das próximas missões

MúsicaEditar

Destroy All Humans (Soundtrack)
Banda sonora de Garry Schyman, Dialog, The Crew Cuts, Junkie XL, Kelis & Timo Maas, The Elegants, The Chordettes, Walter Wanderley, Meat Beat Manifesto & Big Bopper
Lançamento 15 de novembro de 2005
[2]
Gravação Lakeshore Records
Género(s) Pop tradicional
Orquestral
Banda sonora de videojogos
Duração 41:02
Formato(s) CD, Distribuição digital

Lista de faixasEditar

Todas as canções escritas e compostas por Garry Schyman, Dialog, The Crew Cuts, Junkie XL, Kelis & Timo Maas, The Elegants, The Chordettes, Walter Wanderley, Meat Beat Manifesto & Big Bopper

RecepçãoEditar

Recepção críticaEditar

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Electronic Gaming Monthly 7/10[3]
Eurogamer 7/10[4]
Game Informer 8/10[5]
GamePro      [6]
Game Revolution C+[7]
GameSpot 7.5/10[8]
GameSpy      [9]
GameTrailers 7.8/10[10]
GameZone (Xbox) 7.7/10[11]
(PS2) 7.4/10[12]
IGN 7/10[13]
OPM (US)      [14]
OXM 8.5/10[15]
Detroit Free Press     [16]
Maxim 8/10[17]
Pontuação global
Publicação Nota média
GameRankings (Xbox) 76.98%[18]
(PS2) 76.04%[19]
Metacritic (Xbox) 76/100[20]
(PS2) 74/100[21]

Destroy all Humans! teve uma recepção mista/positiva por parte dos críticos, obtendo nos sites de críticas agregadas GameRankings e Metacritic uma média de 76.98% e 76/100 para a versão Xbox e de 76.04% e 74/100 para a versão PS2.

Referências

Ligações externasEditar