Diocese de Ponta de Pedras

Diocese de Ponta de Pedras
Petrosi Culminis
Localização
País Brasil
Arquidiocese metropolitana Arquidiocese de Belém do Pará
Estatísticas
Área 14.283 km²
Informação
Rito romano
Criação 15 de outubro de 1979
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Conceição
Governo da diocese
Bispo Teodoro Mendes Tavares
Jurisdição diocese
dados em catholic-hierarchy.org

A Diocese de Ponta de Pedras (Dioecesis Petrosi Culminis) é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil, pertencente à Província Eclesiástica de Belém do Pará e ao Conselho Episcopal Regional Norte II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, sendo sufragânea da Arquidiocese de Belém do Pará. A episcopal está na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, no estado do Pará.

HistóricoEditar

A Prelazia de Ponta de Pedras (Territorialis Praelatura Petrosi Culminis) foi erigida canonicamente no dia 25 de junho de 1963, pelo Papa Paulo VI, por meio da bula Animorum Societas, com território desmembrado da Arquidiocese de Belém do Pará. Foi confiada pela Santa Sé aos cuidados da Companhia de Jesus. O Papa João Paulo II elevou-a à dignidade de diocese no dia 15 de outubro de 1979, por meio da bula Cum Praelatura.

DemografiaEditar

Em 2004, a diocese contava com uma população aproximada de 120.000 habitantes, com 90,7% de católicos.

O território da diocese é de 14.283 km², organizado em 7 paróquias:

  1. Paróquia Nossa Senhora da Conceição - Ponta de Pedra (Catedral)
  2. Paróquia Nossa Senhora da Conceição - Cachoeira do Arari
  3. Paróquia Nossa Senhora de Nazaré - Santa Cruz Do Arari
  4. Paróquia São Francisco de Paulo - Muaná
  5. Paróquia São João Batista - Curralinho
  6. Paróquia São Sebastião - São Sebastião da Boa Vista
  7. São Miguel Arcanjo do Pracuúba - São miguel do Pracuúba / Muana


A diocese abrange os seguintes municípios: Ponta de Pedras, Cachoeira do Arari, Santa Cruz do Arari, Muaná, Curralinho, São Sebastião da Boa Vista.

BisposEditar

No período de 1963 a 1965 a nova prelazia teve como administrador apostólico Dom Alberto Ramos, arcebispo de Belém. No dia 20 de abril de 1965 o padre jesuíta Ângelo Rivato foi nomeado prelado nullius, até sua nomeação como primeiro bispo prelado.

Nome Período Notas
Bispos diocesanos
Dom Teodoro Mendes Tavares, CSSp 2015 Atual
Dom Alessio Saccardo, SJ 2002 — 2015 Bispo emérito. Renunciou por limite de idade.[1]
Dom Ângelo Rivato, SJ 19792002 Renunciou por limite de idade.
Bispo prelado
Dom Ângelo Rivato, SJ 19671978 Nomeado bispo diocesano.
Prelado
Mons. Ângelo Rivato, SJ 19651967 Nomeado bispo prelado.
Bispo coadjutor
Dom Teodoro Mendes Tavares, CSSp 2015[2] Nomeado bispo diocesano.


Referências

  1. «Rinunce e nomine». Bollettino. Sala Stampa de la Santa Sede. 23 de setembro de 2015. Consultado em 23 de setembro de 2015 
  2. Sala Stampa della Santa Sede (10 de junho de 2015). «Nomina del Coadiutore di Ponta de Pedras (Brasile)». Bollettino della Sala Stampa della Santa Sede (em italiano). Consultado em 10 de junho de 2015 

Ligações externasEditar