Abrir menu principal
Dulce Miranda
Dulce Miranda
Deputada Federal pelo Tocantins
Período 1º de fevereiro de 2015
até atualidade
Primeira-dama do Tocantins
Período 1 de janeiro de 2003
até 8 de setembro de 2009
Governador Marcelo Miranda
Antecessor Marilúcia Campos
Sucessor Rosane Amorim
Dados pessoais
Nascimento 15 de dezembro de 1963 (55 anos)
Pocrane, MG
Cônjuge Marcelo Miranda
Partido MDB
Profissão Jurista
linkWP:PPO#Brasil

Dulce Miranda (Pocrane, 15 de dezembro de 1963)[1] é uma jurista e política brasileira. Deputada Federal mais votada da história do Tocantins, (2015-2019)[2] é vice-líder do PMDB na Câmara dos Deputados. Miranda é graduada em Direito pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Objetivo de Palmas. É membro titular da Comissão de Seguridade Social e Família, da Secretaria da Mulher e da Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher no Congresso Nacional. E, ainda, suplente na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle. Ela é casada com o ex-governador do Tocantins, Marcelo Miranda,[3] e tem dois filhos.

Como vice-líder do PMDB na Câmara dos Deputados, participou e atuou na bancada pelo compromisso com a aprovação da PEC 011/2015 na Comissão Especial da PEC 011/15, do Tribunal Superior do Trabalho.[4] Ela também é membro da Frente Parlamentar da Primeira Infância, Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviço e Empreendedorismo; Frente Parlamentar Mista para Refugiados e Ajuda Humanitária e da Frente Parlamentar contra o Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.[5]

Pela terceira vez primeira-dama do Estado do Tocantins, atuou como Secretária de Estado do Trabalho e Assistência Social do Tocantins (Setas) em 2003. Sua atuação sempre foi focada na assistência social técnica, qualificação profissional e geração de renda.

ProjetosEditar

Dulce fundou e coordenou o projeto Apoiando e Acreditando nas Famílias do Tocantins (AAFETO), coordenou o programa Comunidade em Ação, implementando ações para o desenvolvimento local integrado e sustentável. Fundou e coordenou o programa Mão na Massa, que implementou padarias comunitárias e qualificou cidadãos de vários Municípios do Estado do Tocantins.

A deputada criou a campanha Seja Solidário para a arrecadação de roupa e mantimentos para vítimas de enchentes. Coordenou o programa Ser Cidadão, atendendo comunidades carentes, levando equipe médica, cartório e equipes do judiciário para os municípios mais distantes do Estado.

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[6] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[6] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[6][7]

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Dulce Miranda

Referências