Abrir menu principal
Eliana Pittman
Nome nativo Eliana Leite da Silva
Nascimento 14 de agosto de 1945 (73 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação cantora, músico de jazz

Eliana Leite da Silva, mais conhecida como Eliana Pittman (Rio de Janeiro, 14 de agosto de 1945), é uma cantora e atriz brasileira.

Índice

BiografiaEditar

 
Eliana Pittman e Geraldo Azevedo, na época seu violonista em 1966

Iniciou sua carreira em 1961 ao lado do saxofonista norte-americano Booker Pittman, seu padrasto, cantando standarts do jazz e da bossa nova em boates no Rio de Janeiro. Seu bisavô (avô de seu pai) foi Booker T. Washington, fundador da conceituada Tuskegee Institute, a primeira universidade para negros nos Estados Unidos.

Fez shows no Brasil e no exterior e na década de 1970 emplacou vários sucessos, como Das Duzentas para Lá, Abandono (canção lançada por Eliana em 1974 e que Roberto Carlos regravaria em 1979), Sinhá Pureza e Mistura de Carimbó. Pelo sucesso das últimas duas canções, recebeu o título de "Rainha do Carimbó".

No final dos anos 60, Geraldo Azevedo veio do Nordeste para o Rio a convite de Eliana, para acompanhá-la no show "Positivamente Eliana", e logo se tornou um dos maiors nomes da música brasileira.

Dona de um grande ecletismo musical e um notório virtuosismo vocal, Eliana se apresentou em muitos países do mundo (França, Alemanha, Suécia, Espanha, Itália, Portugal, Venezuela, México e Estados Unidos), tendo se apresentado, por exemplo, na lendária casa de shows Olympia em Paris e no programa do comediante Jerry Lewis. Também se apresentou ao lado do lendário showman Sammy Davis Jr.

Além de cantora, é professora de música uma escola do Rio de Janeiro.

Em 2007, Eliana foi convidada por Charles Möeller e Claudio Botelho para atuar no musical "7", com texto de Möeller e trilha original de Botelho e Ed Motta. Ela dividia a cena com Alessandra Maestrini, Ida Gomes, Rogéria e Zezé Motta. O espetáculo estreou em 1º de setembro de 2007, no Teatro João Caetano (RJ) e foi um dos grandes vencedores do Prêmio Shell e do Prêmio APTR. O enorme sucesso da temporada fez o espetáculo reestrear em 27 setembro de 2008 no Teatro Carlos Gomes, também no Rio. Em 17 de abril de 2009, o espetáculo estreou em São Paulo, no Teatro Sérgio Cardoso, também com grande sucesso.

Após um hiato de 17 anos longe dos estúdios, foi anunciado em março 2019 que Eliana gravaria um novo disco, chamado "Hoje, Ontem e Sempre", produzido por Thiago Marques Luiz. O disco contém canções como Preciso Me Encontrar (Candeia), Nosso Estranho Amor (Caetano Veloso), Drão (Gilberto Gil) e Onde Estará o Meu Amor (Chico César), todas inéditas na voz de Eliana e tem previsão de lançamento para maio.

TrabalhosEditar

Novelas
Séries
Filmes
  • 1987 - Jubiabá
  • 1977 - La Menor
  • 1971 - Die Lester-Wilson-Show
  • 1971 - The Sandpit Generals - Dalvah
  • 1970 - Der Goldene Schuß - Cantora Singer
Discografia

Álbuns de Estúdio:

  • Eliana e Booker Pittman (1962) Mocambo
  • News from Brazil Bossa Nova (1963) Polydor
  • É Preciso Cantar (1966) Copacabana
  • Positivamente Eliana (1968) Rozenblit
  • Estrela é Lua Nova (1969) RGE
  • Eliana Pittman (1971) Odeon
  • Eliana Pittman (1972) Odeon
  • Tô Chegando, Já Cheguei (1974) RCA Victor
  • Pra Sempre (1976) RCA Victor
  • Quem Vai Querer (1977) RCA Victor
  • Minha Melhor Melodia (1978) RCA Victor
  • Sentimento do Brasil (1992) Line Records
  • Minhas Novas Influências (2002) Independente
  • Hoje, Ontem e Sempre (2019) Nova Estação

Álbuns ao vivo:

  • Eliano Ao Vivo (1968) Copacabana
  • Ao Vivo na Boate 73 (2018) Discobertas [Gravação feita em 1966]

Referências

Ligações externasEditar