Abrir menu principal
Ed Motta
Ed Motta - FLIV 2012.jpg
Ed Motta no Festival Literário de Votuporanga (FLIV), em 4 de maio de 2012.
Informação geral
Nome completo Eduardo Motta
Nascimento 17 de agosto de 1971 (48 anos)[1]
Local de nascimento Rio de Janeiro, RJ
 Brasil
Gênero(s) soul, rhythm and blues, funk, bossa nova, disco, reggae, pop, jazz, rock, funk rock, blues, samba, fox, samba jazz, samba-funk, salsa, latin jazz, música instrumental
Progenitores Mãe: Luzia Motta
Pai: Antônio Motta
Cônjuge Edna Márcia Lopes (1990-2010)
Carol Grether (2018-presente)
Instrumento(s) vocal, guitarra, violão, piano, baixo, teclados, percussão
Período em atividade 1988-presente
Gravadora(s) Universal Music, WEA, Trama, LAB 344
Afiliação(ões) Conexão Japeri, Tim Maia, Rita Lee, Banda Black Rio, Max de Castro, Dom Salvador, Moacir Santos
Página oficial edmotta.uol.com.br

Eduardo Motta, mais conhecido como Ed Motta (Rio de Janeiro, 17 de agosto de 1971) é um cantor, compositor e produtor musical carioca que é sobrinho do também cantor Tim Maia e primo do cantor Léo Maia. Teve sua voz reconhecida, como a 39ª Maior Voz da Música Brasileira pela Rolling Stone Brasil.

BiografiaEditar

Filho de Luzia Motta, irmã de Tim Maia e Antônio Motta,[2][3] desde pequeno ouvia música disco, soul e funk, inclinando-se mais tarde para o rock, de que tornou-se profundo conhecedor na época. Participou como vocalista da banda Kabbalah, de hard rock, com influências de Deep Purple, Black Sabbath e outras bandas dos anos 70. Após ouvir o álbum "Blow by blow" de Jeff Beck, percebeu que o guitarrista britânico trazia influências de soul e funk.[4]

Ainda na adolescência abandona os estudos para dedicar-se à música, agora fascinado pela música negra. Foi DJ e produziu o fanzine "Curto Circuito" sobre o assunto,[5] até conhecer, em meados dos anos 80, o guitarrista Luiz Fernando Comprido,[4] com quem mais tarde formou o "Expresso Realengo", mais tarde rebatizado como Conexão Japeri, e gravou o primeiro disco, em 1988.[6]

Daí vieram os primeiros sucessos nacionais, "Vamos Dançar" e "Manuel". Logo em seguida desligou-se do grupo e partiu para a carreira solo, em que pôde desenvolver seu próprio estilo, ligado à musicalidade dos sons produzidos pela voz, mesmo sem letras, fugindo do que considera "a ditadura da letra" na música.

Em 1994 morou em Nova York por um ano. Lá gravou um disco com músicos americanos que ainda não foi lançado. Descobriu os universos da música erudita, o que acabou se refletindo na sua concepção musical. Antes avesso a música brasileira, descobriu que artistas estrangeiros haviam gravado canções brasileiras, como as gravações de Minha de Francis Hime pelo jazzista Bill Evans,[7] além de descobri uma parceria entre o brasileiro Marcos Valle e o americano Leon Ware,[8] famoso por composto a canção I Wanna Be Where You Are, gravada por Michael Jackson.[9]

De volta ao Brasil, compôs algumas canções em parceria com Aldir Blanc (que tirou seu "trauma" em relação a letras), compôs a trilha do filme "Pequeno Dicionário Amoroso" e excursionou pelo exterior. Em 1997 lançou o CD "Manual Prático para Festas, Bailes e Afins", com repertório dançante, mas não se desvinculou de seu compromisso com o jazz e a música brasileira, apresentando em 2000 o show "Músicas Antigas e Algumas Inéditas". Em 1998, Chegou a participar de shows de choro.[10]

Foi convidado para interpretar canções de filmes de animação da Walt Disney Pictures: O Corcunda de Notre Dame (1996)[11], Tarzan (1999)[12] e A Nova Onda do Imperador (2000)[13].

No começo do ano 2002, lança "Dwitza", o trabalho mais jazzy e introspectivo de sua carreira, diversificando como poucos sua produção musical.

 
Ed Motta em 2006.

Em 2005, Ed Motta lança “Aystelum” no qual o artista mantém sua marca registrada: experimentação de estilos e a sofisticação harmônica. "Samba Azul", "Awunism" e "Canção em Torno Dele" são alguns dos destaques.

Agora, Ed Motta se afirma de vez como um dos músicos mais criativos em atividade no Brasil.[14] Com seu estilo já enraizado no funk/soul e disco, com influências de jazz, bossa nova, reggae, rock. Com grande diversidade de estilos Ed Motta possui uma longa carreira nacional e internacional, tendo tocado e gravado com inúmeros nomes do cenário mundial, como Incognito, Bernardie Purdie (baterista do Steely Dan), o grupo português Jazzinho, entre outros. Sobrinho do lendário cantor carioca Tim Maia[15], Ed Motta ficou conhecido no fim da década de 1980, com as composições "Manuel", e "Vamos Dançar", que gravou com a sua então banda Conexão Japeri. Na década de 1990 retornou às paradas de sucesso com os hits "Fora da Lei", "Vendaval" e "Colombina" (esta, lançada em 2000).

Além de multi-instrumentista, Ed também é colecionador de discos (possui mais de 30 mil títulos)[16], fã de histórias em quadrinhos e notório apreciador de vinhos, cervejas e chás. Lançou em 2008 seu nono álbum de estúdio, Chapter 9, seu primeiro disco totalmente cantado em inglês, onde gravou todos os instrumentos. No segundo semestre de 2009, lançou o álbum Piquenique. Em março de 2010 interpretou o Hino nacional americano na abertura da São Paulo Indy 300[17]. Em 2011, compôs o tema Stress & Relax para o filme de animação Brasil Animado[18]. Em 2012, compôs para a trilha sonora da minissérie Subúrbia da Rede Globo, para criar os temas, se inspirou nas trilhas de soul e funk presente nos filmes blaxploitation dos anos 70.[19]

 
Ed Motta em 2014.

Além disso, em 2007, Ed compôs arranjos especialmente para "7 - O Musical", da famosa dupla de diretores de musicais, Charles Moeller e Claudio Botelho. O musical teve estrondoso sucesso em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Em 2010, terminou seu casamento de 20 anos (desde 1990) com Edna Lopes.[20] Desde 2018, namora a psicóloga Carol Grether.[20]

Em 2012, Ed Motta foi auxiliar da jurada Claudia Leitte na segunda etapa do reality show da Rede Globo "The Voice Brasil". No terceiro dia de etapa ao vivo do The Voice Brasil, Ed Motta e Luiza Possi cantaram na abertura do programa as canções Somewhere Over the Rainbow e Colombina.

Em 2013, lança o álbum independente AOR, [21]pelo selo LAB 344.

Em 2016, lançou no mercado exterior, o álbum Perpetual Gateways,[22] que foi eleito pela revista Rolling Stone Brasil como o 12º melhor disco brasileiro de 2016.[23]

Em setembro de 2017, lançou um show cantando clássicos de AOR e lançado o single de uma versão cover da canção Living Inside Myself de Gino Vannelli.[24] Em 2018, a pedido de uma gravadora alemã, lança Too Slow To Disco Brasil, uma coletânea de AOR brasileiro dos anos 70 e 80 com canções de Biafra, Filó Machado, Roupa Nova, Brylho, Jane Duboc, Kiko Zambianchi, Rita Lee e Guilherme Arantes.[25] No mesmo ano, lança o álbum Criterion of the senses.[26]

DiscografiaEditar

Com Conexão JaperiEditar

Álbuns de estúdio
Ano Álbum Formato
1988 Ed Motta & Conexão Japeri LP, K7, CD

SoloEditar

Álbuns de estúdio
Ano Álbum Formato Gravadoras Certificação Vendas
1990 Um Contrato com Deus LP, K7, CD Warner Music 15.000 cópias
1992 Entre e Ouça LP, K7, CD, download digital Warner Music 5.000 cópias
1997 Manual Prático para Festas, Bailes e Afins CD, download digital Universal Music   Ouro100.000+   Platina250.000+ 300.000 cópias
1998 Remixes & Aperitivos CD, download digital Universal Music   Ouro100.000+ 100.000 cópias
2000 As Segundas Intenções do Manual Prático CD, download digital Universal Music 65.000 cópias
2002 Dwitza CD, download digital Universal Music 50.000 cópias
2003 Poptical CD, LP, download digital Trama 40.000 cópias
2005 Aystelum CD, download digital Trama 45.000 cópias
Perfil CD Som Livre + 50.000 cópias
2008 Chapter 9 CD, download digital Trama + 10.000 cópias
2009 Piquenique CD, download digital Trama + 10.000 cópias
2013 AOR CD, LP, download digital LAB 344 + 2.000 cópais
2016 Perpetual Gateways CD, LP, download digital LAB 344 + 2.000 cópias
2018 Criterion of the senses, Lost connection to Prague CD, LP, download digital MustHave/Membran + 1.000 cópias

CompilaçõesEditar

Álbuns de compilação
Ano Álbum Gravadora Formato
2000 E-Collection: Ed Motta Warner Music CD, download digital
2001 Série Sem Limite: Ed Motta Universal Music CD, download digital
2001 Warner 25 Anos: Ed Motta Warner Music CD, download digital
2005 Novo Millenium: Ed Motta Universal Music CD, download digital
2006 Warner 30 Anos: Ed Mota Warner Music CD, download digital
2012 Sucessos Em Dose Dupla: Ed Motta Warner Music CD, download digital

Álbuns ao vivoEditar

Álbuns ao vivo
Ano Álbum Formato
1993 Ao Vivo CD, LP, K7
2004 Ao Vivo (duplo) CD

DVDEditar

Álbum em vídeo
Ano Álbum Formato
2004 Ed Motta em DVD DVD

Referências

  1. «Ed Motta: não sou muito chegado em show». Mundo Oi. 27 de novembro de 2008 
  2. «Tim Maia - 70 anos». Terra. Consultado em 2 de novembro de 2019 
  3. «Viciado em vinil». IstoÉ Gente. Consultado em 2 de novembro de 2019 
  4. a b As "Segundas Intenções" de Ed Motta
  5. Ed Motta agora só quer uma casa própria
  6. Soul Brasil - O balanço dos blacks se aclimata nos trópicos
  7. "Dwitza" é síntese de Ed Motta
  8. Rockin’ You Eternally: The Leon Ware & Marcos Valle Story
  9. Joyce. «Cantos do Rio - Roberto Menescal e outros». Multirio 
  10. «Folha de S.Paulo - Música: Chorando Alto tem flamenco, pop e jazz (com foto) - 30/09/98». Folha de S. Paulo. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  11. Marcos Antônio Marcondes (1998). Enciclopédia da música brasileira: popular, erudita e folclórica. [S.l.]: Art Editora. 540 páginas. 9788574020532 
  12. Ginha Nader (2009). A Magia do Império Disney. [S.l.]: Editora Senac. 284 páginas. 9788573598759 
  13. Reuters. «Disney aposta no humor inteligente em "A Nova Onda do Imperador"». Portal Terra 
  14. «Biografia "Ed Motta"» 
  15. «Biografia "Ed Motta"». Portal Terra. 6 de maio de 2006. Consultado em 18 de abril de 2009 [ligação inativa]
  16. «Ed Motta apresenta a coleção de discos de vinil para a TV Garagem». Consultado em 6 de junho de 2012 
  17. «Daniela Mercury e Ed Motta cantam hinos nacionais do Brasil e dos EUA na abertura da Indy». Revista Contigo. 14 de março de 2010. Arquivado do original em 20 de abril de 2010 
  18. «Brasil Animado 3D». Globo Filmes. 30 de agosto de 2011 
  19. Renato Damião (2 de novembro de 2012). «Autor do tema de "Suburbia" diz que soube por amigos que canção de 1976 virou trilha da série». UOL 
  20. a b «Após 8 anos solteiro, Ed Motta apresenta a nova namorada, a psicóloga Carol Grether». Extra Online. Extra. 4 de julho de 2018. Consultado em 9 de março de 2019 
  21. Silvio Essinger (15 de abril de 2013). «Ed Motta se reconecta com seu melhor passado e lança disco 'AOR'». O Globo 
  22. Ed Motta lança disco em inglês e relembra polêmica: "manipulam informações"
  23. «Melhores Discos Nacionais de 2016». Rolling Stone Brasil. Grupo Spring de Comunicação. 2016. Consultado em 20 de janeiro de 2019 
  24. Ed Motta vai fazer seu Baile do Flashback
  25. Ed Motta faz coletânea para o exterior e mostra um outro Brasil
  26. Ed Motta barra 'Manuel' no baile ao fazer soul tipo exportação no álbum 'Criterion of the senses'

Ligações externasEditar