Abrir menu principal
Erval Grande
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Erval Grande
Bandeira
Brasão de armas de Erval Grande
Brasão de armas
Hino
Gentílico ervalense
Localização
Localização de Erval Grande no Rio Grande do Sul
Localização de Erval Grande no Rio Grande do Sul
Erval Grande está localizado em: Brasil
Erval Grande
Localização de Erval Grande no Brasil
Mapa de Erval Grande
Coordenadas 27° 23' 27" S 52° 34' 15" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes São Valentim, Faxinalzinho, Nonoai, Itatiba do Sul, Chapecó (SC), Paial (SC)
Distância até a capital 413 km
História
Fundação 7 de junho de 1959 (60 anos)
Aniversário 7 de junho
Administração
Prefeito(a) Agostino Sinski(2017-2020) [1] (PSB)
Características geográficas
Área total [2] 285,913 km²
População total (est. IBGE/2016[3]) 5 188 hab.
Densidade 18,15 hab./km²
Clima subtropical
Altitude 750 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [4]) 0,744 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 57 368,180 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 10 627,67

Erval Grande é um município do estado brasileiro do Rio Grande do Sul. É o berço de duas grandes redes de supermercados, a Companhia Zaffari e o Sonda Supermercados.[6]

HistóriaEditar

Em 1919 chegaram os primeiros habitantes. Abriram picadas a facão até chegarem ao Porto Goio-En, onde existia uma barca a remo, pertencente ao sr. Antonio Bernâncio e filhos.

Em 1923 os maragatos tomaram uma serraria existente no sopé da serra que serviu de repouso aquele grupo revolucionário, e ali combateram as tropas governamentais.

Em 1926 foi construída a primeira casa, pertencente à família de Fermino Gomercindo Grando, onde se originou a vila, que logo em seguida passou a condição de distrito de Erechim.

Em 1931 foi aberta a primeira estrada para carroça, que após algumas melhorias possibilitou a chegada do primeiro automóvel (Ford 24) e do primeiro caminhão (Chevrolet 1931), ambos da família Grando.

No ano de 1958 iniciou-se a luta pela emancipação. A comissão era liderada por Francisco José Zaffari, padre Laurentino Tagliari, Amaury Darcy Bisognin, Domingos Arnaldo Pazzini e Hilário Fernandes Oltramari.

A emancipação deu-se no ano seguinte, através da lei estadual nº 3.715[7], em 16 de fevereiro. O município foi oficialmente instalado em 7 de junho de 1959.

GeografiaEditar

Localizado no extremo norte do estado do Rio Grande do Sul, pertence à região do Conselho de Desenvolvimento Norte do estado do Rio Grande do Sul (COREDE Norte/RS)[8]. É um município que faz divisa fluvial com o estado de Santa Catarina, através do Rio Uruguai. O município possui concentração fundiária considerada média-baixa (Índice de Gini 0.301)[9] e a principal forma de uso da terra são as pastagens (Quociente Locacional: 2,19)[9][10]. No período 1996-2006, o município apresentou redução de 43,5% da área ocupada com lavouras[9].

Relevo e soloEditar

Erval Grande possui topografia com as seguintes características: 85% acidentada, 05% ondulada e 10% plana.

HidrografiaEditar

A cidade é banhada pelos rios perenes: rio toldo, rio Uruguai, rio Douradinho, rio Lageado Grande, rio Jacutinga e rio Passo Fundo.

ClimaEditar

  • Clima: subtropical
  • Temperatura média anual: 18,5 graus centígrados
  • Geadas: julho a agosto (tardias em setembro)

Divisão distritalEditar

  • Vila Nova
  • Alto Para
  • Douradinho
  • Toldo
  • Portela
  • Moquem
  • Corredor
  • Linha Raia
  • linha Frigideira
  • Tope da serra
  • Pranchao
  • Secção Sete de setembro
  • Sede
  • Goio-En
  • Pinhalzinho
  • Santana
  • Caruzo
  • Ervalzinho
  • (Bairro Tancredo Neves)
  • Limeira
  • Canarinho
  • São Pedro

PopulaçãoEditar

Conforme o censo de 2000, tinha 5 647 habitantes sendo:

  • 62,7 % na zona urbana (3.538 habitantes)
  • 37,3 % na zona rural (2.109 habitantes)
  • Densidade demográfica: 19,95 h/km²

DistânciasEditar

Pontos turísticosEditar

  • Museu Histórico Cultural Fermino Gomercindo
  • Lago das Mil Sequóias - lago com três hectares, cercado por azaleias e outras espécie de plantas.
  • Fonte de Água Mineral (em fase de implantação) - localizada próximo ao mirante onde podem ser avistados os rios Uruguai e Passo Fundo.
  • Tirolesa interestadual- com 1.300 metros, atravessa a divisa entre o RS e o SC sobre o Rio Uruguai

Referências

  1. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.tre-rs.jus.br 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 24 de junho de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Sonda Supermercados». www.sonda.com.br 
  7. http://www.al.rs.gov.br/legis/M010/M0100099.ASP?Hid_Tipo=TEXTO&Hid_TodasNormas=62903&hTexto=&Hid_IDNorma=62903 | Texto Original da lei de criação do município, obtida no site da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Acessada em 28 de julho de 2019 ás 18:08
  8. Talaska, Alcione (6 de abril de 2011). «REGIÃO E REGIONALIZAÇÃO: REVISÃO CONCEITUAL E ANÁLISE DO PROCESSO DE RECONFIGURAÇÃO FUNDIÁRIA E DE ALTERAÇÃO DO USO DA TERRA NA REGIÃO DO COREDE NORTE/RS». Caminhos de Geografia. 12 (37). ISSN 1678-6343 
  9. a b c Alcione, Talaska, (2010). «Estrutura agrária e reconfiguração fundiária : o caso da região do COREDE Norte/RS.» 
  10. milena. «V SIDR» (PDF). webcache.googleusercontent.com. Consultado em 14 de abril de 2018 

Ligações ExternasEditar

Ver tambémEditar