Estádio Distrital do Inamar

estádio de futebol no Brasil

O Estádio Municipal José Batista Pereira Fernandes, mais conhecido como Distrital do Inamar ou ainda, Arena Inamar, é um estádio de futebol brasileiro, localizado na cidade de Diadema, na região do ABC Paulista. Em 2015 foi reformulado para estar em conformidade para jogos do Campeonato Paulista de Futebol de 2016 - Série A1 pelo Esporte Clube Água Santa. O estádio passou a ter capacidade para 10.000 espectadores (8.075 - capacidade liberada pela FPF)[2], medida estabelecida pela Federação Paulista de Futebol, para ser utilizado em jogos com segurança no nível do escalão de elite do futebol paulista. O estádio recebeu jogos do Clube Atlético Diadema, enquanto disputavam o Campeonato Paulista Segunda Divisão em Diadema.

Distrital do Inamar
Estádio José Batista Pereira Fernandes
Imagem do estádio em dia de jogo, em 2020
Nomes
Nome Estádio Municipal José Batista Pereira Fernandes
Apelido Distrital do Inamar
Arena Inamar
Características
Local Avenida Nossa Senhora dos Navegantes, 1522
Diadema, São Paulo, Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 10.000 (liberado para 8.075)[1]
Construção
Custo De R$ 12 a 15 milhões
Inauguração
Data 22 de maio de 2009
Partida inaugural Em jogos profissionais
Diadema 5-1 Mauaense (com mando do Diadema)
Água Santa 2-3 Diadema (com mando do Água Santa)
Primeiro gol Lucas Montelares - Diadema
Lucas Limão - Água Santa
Recordes
Público recorde 7.283 pessoas
Data recorde 10 de abril de 2016
Partida com mais público Água Santa 0x1 São Bernardo FC
Outras informações
Remodelado 2012, 2014, 2019-2020
Expandido 2015
Competições São Paulo Campeonato Paulista (Série A-2)
São Paulo Campeonato Paulista (Segunda Divisão)
Proprietário Prefeitura de Diadema
Administrador Prefeitura de Diadema
Mandante Esporte Clube Água Santa e o antigo Clube Atlético Diadema

HistóriaEditar

 
Jogo no estádio entre Água Santa x São Caetano, pelo Campeonato Paulista Série A-2 de 2015

Inaugurado no dia 22 de maio de 2009, na época como campo distrital, fazia parte do antigo Complexo Esportivo do Inamar, localizado no bairro Jardim Inamar, em Diadema. Na época, o Campo Distrital existia para receber os times da região em torneios da várzea da cidade e jogos intermunicipais.

Em 2010 assim que foi fundado, o Clube Atlético Diadema passou a mandar seus jogos nos Campeonatos Paulistas de categorias de base no campo, porém não poderia ter uma equipe em um campeonato profissional por falta de um estádio que atendesse o pedido da FPF em regulamento: um estádio com arquibancada para 5 mil pessoas. Em dezembro de 2012 a prefeitura de Diadema presenteia a cidade e seus dois clubes filhos: o ex-amador e então recém-nascido profissional Água Santa, e o que esperava a quase 3 anos pelo Estádio Municipal para que pudesse estrear no futebol profissional, o Diadema.[3]

As inaugurações profissionais do Estádio ocorreram no Campeonato Paulista Segunda Divisão em 2013. No dia 27 de Abril de 2013 com a partida entre Diadema 5x1 Grêmio Mauaense.[4] Com o mando de campo do Água Santa, a estreia ocorreu uma semana depois, no dia 4 de Maio de 2013, na partida Água Santa 2x3 Diadema.[4] Ambas as partidas tiveram inicio às 15 horas pois apesar do estádio possuir sistema de iluminação artificial, a mesma não era suficiente para uso em jogos oficiais da FPF, devido à sua pouca qualidade e potência. Sendo assim, até os dias de hoje o estádio não recebe partidas noturnas ou com início após às 16h.[5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «"Laudo de Engenharia - Distrital do Inamar"» (PDF) 
  2. Comunicação, Drive. «Federação Paulista de Futebol». 2016.futebolpaulista.com.br. Consultado em 3 de março de 2018 
  3. «Prefeitura de Diadema inaugura obras do Estádio Municipal do Inamar». ABC do ABC. 14 de dezembro de 2012. Consultado em 26 de julho de 2020 
  4. a b «Diadema terá primeiro clássico de futebol profissional entre equipes da cidade». ABC do ABC. Consultado em 26 de julho de 2020 
  5. «Problemas na Arena Inamar colocam jogo do Corinthians em horário pouco comum». Gazeta Esportiva. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de julho de 2020 

Ligações externasEditar