Abrir menu principal

Estádio Louis Ensch

Disambig grey.svg Nota: Se procura o estádio de João Monlevade, veja Estádio Municipal Louis Ensch.
Estádio Louis Ensch
Vista parcial do campo do Estádio Louis Ensch, Coronel Fabriciano MG.JPG
Vista parcial do interior do estádio
Nomes
Nome Estádio Louis Ensch
Apelido Luizão
Características
Local Coronel Fabriciano, MG, Brasil
Gramado Grama natural (110 x 68 m[1])
Capacidade 2 290 pessoas[2]
Construção
Data Década de 1940
Inauguração
Data 1950
Partida inaugural Social 2 x 2 América Mineiro
Recordes
Público recorde 7 mil pagantes
Data recorde 8 de junho de 1997
Partida com mais público Social 2 x 2 Villa Nova
Outras informações
Expandido 1991
Proprietário Social Futebol Clube
Arquiteto Dr. Louis Ensch
Mandante Social Futebol Clube

O Estádio Louis Ensch, conhecido também por Luizão, é um estádio de futebol do município brasileiro de Coronel Fabriciano, no interior do estado de Minas Gerais. Representa o mando de campo do Social Futebol Clube, principal time profissional de futebol da cidade, e em 2014, possuía capacidade para 2 290 pessoas,[2] no entanto pode comportar até 6 mil pessoas.[3]

Situa-se entre os bairros Santa Helena, Professores e Centro, estando sua sede localizada na Rua São Sebastião, bairro Professores. Seu complexo abrange um total de 15 mil m², incluindo o campo, uma área para concentração de jogadores equipada com cozinha e banheiros e um prédio de três andares onde são abrigadas a sede do Social, a arbitragem, a Polícia Militar, cabines de rádio e um terraço destinado às filmagens televisivas dos jogos, além de 30 estabelecimentos comerciais alugáveis dependentes ao seu redor.[4]

Índice

HistóriaEditar

Originalmente, os jogos do Social eram realizados em um campo existente em uma área cedida por Silvino Pereira — primeiro vice-prefeito de Coronel Fabriciano —, onde está situado o Salão Paroquial São José, em frente à Igreja Matriz de São Sebastião. Posteriormente, a Companhia siderúrgica Belgo-Mineira doou à Arquidiocese de Mariana o terreno onde hoje se encontra o Estádio Louis Ensch. Devido à proximidade da então sede do Social com a Igreja Matriz, houve então uma permuta em que a arquidiocese se apossaria do antigo campo enquanto que a equipe passaria a ocupar a área onde mais tarde foi estruturado o estádio.[5]

Assim, o novo campo foi inaugurado em 1950, em um amistoso comemorativo entre o Social e o América Mineiro,[6] sendo seu nome uma referência ao ex-presidente da Belgo-Mineira Louis Jaques Ensch. A empresa doou tanto o campo quanto o muro e décadas mais tarde foram construídas as arquibancadas, em mandato do prefeito Paulo Almir Antunes.[5] O recorde de público em uma partida oficial foi de 7 mil pagantes, na semifinal do Campeonato Mineiro de 1997, em um jogo entre o Social e o Villa Nova de Nova Lima. Para a ocasião foram acrescentadas arquibancadas móveis para garantir a presença máxima possível de torcedores,[carece de fontes?] embora, normalmente, o Social utilize o Ipatingão quando há uma expectativa maior de público.[7]

ImagensEditar

Entrada principal do Estádio Louis Ensch.
Lojas ao redor do estádio e sua entrada principal.
Prédio onde são abrigadas a sede do Social Futebol Clube e serviços gerais.
Vista interna do Estádio Louis Ensch em 2008.
A Catedral São Sebastião, com sua arquitetura peculiar, pode ser vista das arquibancadas do Louis Ensch.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Jornal Diário do Aço (14 de dezembro de 2014). «Louis Ensch terá gramado reduzido». Consultado em 27 de dezembro de 2014.. Cópia arquivada em 27 de dezembro de 2014 
  2. a b Globo Esporte (17 de janeiro de 2014). «Estádio Louis Ensch passa por últimos reparos antes da estreia do Módulo II». Consultado em 30 de setembro de 2014.. Cópia arquivada em 30 de setembro de 2014 
  3. O Gol. «Dr. Louis Ensch». Consultado em 30 de setembro de 2014.. Cópia arquivada em 30 de setembro de 2014 
  4. Social Futebol Clube. «O estádio». Consultado em 30 de setembro de 2014.. Cópia arquivada em 30 de setembro de 2014 
  5. a b Jornal Diário do Aço (20 de janeiro de 2013). «Diversão máxima para os fabricianenses». Consultado em 30 de setembro de 2014.. Cópia arquivada em 30 de setembro de 2014 
  6. Virgilio Amaral da Cunha Junior (9 de outubro de 2013). «Saci: A lenda que se fez história» (PDF). Universidade Federal de Viçosa (UFV). p. 23. Consultado em 30 de setembro de 2014.. Cópia arquivada em 30 de setembro de 2014 
  7. Globo Esporte (29 de janeiro de 2009). «Federação Mineira confirma Social x Atlético para o Ipatingão». Consultado em 30 de setembro de 2014.. Cópia arquivada em 30 de setembro de 2014 

Ligações externasEditar