Nova Lima

Disambig grey.svg Nota: Se procura por pelo bairro localizado na cidade de Campo Grande, veja Nova Lima (Campo Grande).

Nova Lima é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Sua população, conforme estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018, era de 93 577[8] habitantes.

Nova Lima
  Município do Brasil  
O Concórdia Corporate, o maior edifício em estrutura metálica do Brasil, a Igreja Matriz, na praça central da cidade, o Bicame, o relevo montanhoso da cidade e as luzes dos edifícios do Vila da Serra, durante a noite.
O Concórdia Corporate, o maior edifício em estrutura metálica do Brasil, a Igreja Matriz, na praça central da cidade, o Bicame, o relevo montanhoso da cidade e as luzes dos edifícios do Vila da Serra, durante a noite.
Símbolos
Bandeira de Nova Lima
Bandeira
Brasão de armas de Nova Lima
Brasão de armas
Hino
Lema Tradição e trabalho
Gentílico nova-limense [1][2][3]
Localização
Localização de Nova Lima em Minas Gerais
Localização de Nova Lima em Minas Gerais
Mapa de Nova Lima
Coordenadas 19° 59' 09" S 43° 50' 49" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Região metropolitana Belo Horizonte
Municípios limítrofes Belo Horizonte, Brumadinho, Itabirito, Raposos, Rio Acima e Sabará[4]
Distância até a capital 18 km
História
Fundação 5 de fevereiro de 1891 (129 anos)
Aniversário 5 de fevereiro
Administração
Prefeito(a) Vitor Penido de Barros[5] (DEM, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [7] 428,449 km²
População total (estimativa IBGE/2018[8]) 93 577 hab.
Densidade 218,4 hab./km²
Clima Tropical de altitude (Cwa)
Altitude 750 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 34000-000 a 34019-999[6]
Indicadores
IDH (PNUD/2010[9]) 0,813 muito alto
 • Posição MG: 1°
PIB (IBGE/2008[10]) R$ 2 496 605,727 mil
PIB per capita (IBGE/2008[10]) R$ 33 054,49
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora do Pilar[11]
Sítio novalima.mg.gov.br (Prefeitura)
www.cmnovalima.mg.gov.br (Câmara)

Diversas minas ficam no município, incluindo as minas de Morro Velho, Mostardas e Rio de Peixe. Diversos minerais são extraídos no município, principalmente o minério de ferro e o ouro. A área de indústrias, de startups, da construção civil e do turismo ecológico e gastronômico cada vez recebem mais incentivos municipais, valorizando outras potencialidades, além da extração mineral.

O município de Nova Lima integra a Região Metropolitana de Belo Horizonte. O fato de fazer divisa com o centro-sul do município de Belo Horizonte, região mais rica da capital, tem atraído moradores de alta renda para Nova Lima, os quais se instalam nos diversos condomínios de alto luxo e prédios residenciais dos bairros Vila da Serra e Vale do Sereno.

Um estudo divulgado pela prefeitura municipal de Itabira em 2010 identificou que Nova Lima é a primeira cidade de Minas Gerais em qualidade de vida.[12] Outro estudo realizado por pesquisadores da Fundação Getulio Vargas, divulgado em 2020, revelou que a cidade possui a maior concentração de ricos do Brasil, ocupando a primeira colocação de todas as cidades brasileiras em renda média, baseada pela declaração de imposto de renda dos moradores, em 2018.[13]

HistóriaEditar

Século XVIII: fundação e desenvolvimento inicialEditar

A história de Nova Lima remonta ao fim do século XVII, quando o bandeirante paulista Domingos Rodrigues da Fonseca Leme chega em busca do ouro. A ele, seguiram-se outros aventureiros, dando origem a um povoamento na região. Por volta de 1708, já havia uma capela dedicada a Nossa Senhora do Pilar — a padroeira da cidade —, e na década de 1720 surgiram engenhos e concessões para a exploração mineral.[14] A Igreja do Senhor do Bonfim, de 1720, atualmente tombada pelo Conselho Consultivo Municipal de Patrimônio Histórico e Artístico de Nova Lima,[15] também marca o início da ocupação da região.[16] Outros mineradores resolvem fixar-se na área, que, àquela época, já possui um número considerável de habitantes.

A primeira denominação dada ao local foi a de Campos de Congonhas. Com a expansão das faisqueiras, passou a ser conhecido por Congonhas das Minas de Ouro (pela quantidade de ouro encontrada em suas terras), abrigando a população que trabalhava em diversas minas como Bela Fama, Cachaça, Vieira e Urubu.

Em 1748 o arraial é elevado à condição de freguesia, e em 1836 é criado o distrito, subordinado ao município de Sabará, com o nome de Congonhas de Sabará.

Século XIX: expansão e apogeuEditar

 
St John Del Rey Mining Co., 1868.

Ao passo em que o século XVIII foi o auge do ciclo do ouro no estado de Minas Gerais, e da maior era de prosperidade de cidades como Ouro Preto e Mariana, o grande período de efervescência de Nova Lima se deu a partir de 1834. Nesse ano, a companhia inglesa Saint John del Rey Mining Company comprou a antiga mina de Morro Velho e, a partir de então, a exploração da mina passou a ser feita de forma mais organizada e com tecnologias até então pouco comuns no Brasil para a atividade. Com isso, a produtividade da mina aumentou vertiginosamente a sua produção, chegando a ser responsável, em 1879, por 83% do ouro exportado pela província de Minas Gerais. [17]

À explosão na produção aurífera, seguiu-se um desenvolvimento considerável nas pequenas manufaturas locais, que abasteciam a mina com os materiais necessários, e no setor de serviços, com o surgimento de vendas, hospitais, bibliotecas e demais serviços. Estes, por sua vez, também impulsionavam as manufaturas, e os três setores, juntos, foram responsáveis pelo aumento na população local. [17]

A presença da cultura britânica na região é explicada pela vinda de imigrantes quando da compra da mina de Morro Velho pela Saint John del Rey. Com eles, veio também o Anglicanismo, religião ainda forte no município. Outro exemplo claro de influência inglesa é a "Queca", sobremesa do município muito comum, sobretudo, na época do Natal. Na verdade, trata-se do tradicional bolo inglês Christmas Cake, de frutas cristalizadas, sendo que o termo "queca" é um aportuguesamento de cake (bolo em inglês). Tradicionalmente, famílias locais presenteiam-se umas às outras com o bolo.[18] O Centro de Memória Morro Velho através de fotos, utensílios e de sua própria construção, transmite a história da mina, dos imigrantes e do município.

A data de 5 de fevereiro de 1891 marca a emancipação do município, denominado então Villa Nova de Lima, em homenagem ao ilustre historiador, poeta e político Antônio Augusto de Lima.

Século XX: estabelecimentoEditar

Em 1904, o então presidente da República recém proclamada, Rodrigues Alves, visitou a Villa Nova de Lima para conhecer a mina mais profunda do mundo, no início do século XX. A inauguração da nova capital mineira em Belo Horizonte, a 22 km de distância do município foi um dos fatores a propiciar a continuidade do crescimento da região. A proximidade com a nova capital proporcionou à Saint John a participação do poder estadual. Nos primeiros anos de Belo Horizonte, a energia elétrica da cidade era fornecida diretamente pela empresa inglesa.[19]

Apenas em 1923 Villa Nova de Lima seria elevada à cidade, com o nome de Nova Lima.[20] A elevação à cidade fez com que a Nova Lima recebesse muitos imigrantes espanhóis, italianos e árabes para o trabalho nas minas. Além disso, a cidade ganhou aspectos mais urbanos, como a construção de novas vias e de bairros operários tradicionais que ainda preservam o estilo das casas geminadas: Vila Operária, Cristais e Chácara dos Cristais.[21]

Acompanhando movimentos operários mundo a fora na segunda década do século XX, operários da cidade criaram um sindicato da classe para representar os seus interesses, o que fez a Saint John se opor. No entanto, devido às novas políticas implementadas pelo governo de Getúlio Vargas, o sindicato se tornou uma voz ativa na cidade.[22]

Em 1958 a mina de Morro Velho foi vendida para a Hanna Corporation e pouco tempo depois foi transferida novamente para acionistas brasileiros que formaram a Mineração Morro Velho. Com o passar das décadas a mineração do ouro foi perdendo o valor pela cada vez maior produção mundial (principalmente da África do Sul, onde outras empresas britânicas também estavam instaladas) e o preço do metal, fazendo com que a empresa sul-africana AngloGold Ashanti adquirisse todos os bens territoriais da antiga Morro Velho.

Nova Lima teve um dos primeiros políticos cassados pelo governo, durante a ditadura militar. José Gomes Pimenta (popularmente conhecido como Dazinho Pimenta), ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Exploração de Ouro e Metais Preciosos de Nova Lima, foi eleito deputado estadual em 1963, pelo Partido Democrata Cristão (PDC). Sua conexão com as atividades sindicais foi o principal motivo para que ele e outros dois deputados fossem cassados em abril de 1964.[23]

GeografiaEditar

RelevoEditar

 
Cava da Mina das Águas Claras, aos pés da Serra do Curral.

O relevo de Nova Lima é majoritariamente formado por terrenos acidentados, tanto na área central da cidade, quanto no restante do território. Segundo a classificação do prof. Jurandyr Ross, o município integra a região denominada "Planaltos e Serras do Atlântico Leste-Sudeste", composto principalmente por rochas metamórficas. Nova Lima é delimitada no limite de suas divisas, do norte ao sudoeste, por cadeias de serras que integram o maciço da Serra do Espinhaço, dentre elas a Serra do Curral, a Serra do Cachimbo, a Serra do Rola Moça, a Serra da Calçada e a Serra da Moeda. É muito comum observar atividades nestas regiões como: ciclismo de montanha, motocross, trilha ecológica e escalada.[24]

O município está dentro do Quadrilátero Ferrífero, região mineira que concentra o maior percentual de produção nacional de minério de ferro, e possui uma reserva mineral rica e abrangente.[25] Hoje em dia, a concentração de extração mineral está localizada em minas da região central do território nova-limense e do sul, próximo aos municípios de Rio Acima e Itabirito. Algumas cavas de mineração abandonadas na cidade estão submersas por milhares de metros cúbicos de água. Uma delas é a Cava da Mina das Águas Claras, localizada aos pés da Serra do Curral.[26]

A Serra da Calçada, que emoldura o município, considerada "um dos mais bonitos cartões-postais da Região Metropolitana de BH", está ameaçada pela expansão imobiliária e ação de mineradoras.[27]

VegetaçãoEditar

 
Mata do Jambreiro, vista pela área da Vale.

A vegetação de Nova Lima é diversificada. Nas serras, a vegetação predominante é a vegetação de altitude, mais especificadamente chamada de campos de altitude. Nos vales há uma série de vegetações, desde áreas remanescentes da Mata Atlântica, até transições para o cerrado e outras. Outra vegetação que também tem uma grande representatividade no território da cidade é a capoeira. Nas últimas décadas, as instituições públicas municipais vêm tentando amenizar o impacto da degradação ao meio ambiente através de criação de parques ecológicos, como o Parque Ecológico Rego dos Carrapatos e centros ambientais em parceria com mineradoras da cidade, como o Centro de Educação Ambiental AngloGold Ashanti e a o Centro de Proteção e Educação Ambiental da Mata do Jambreiro.[28]

A Mata do Jambreiro, uma área de vegetação remanescente da Mata Atlântica, é hoje um dos pontos mais importantes e preservados da cidade. Dentro da mata existe o Centro de Proteção e Educação Ambiental da Mata do Jambreiro, uma reserva particular mantida pela Vale em compensação às suas atividades de extração mineral na cidade. Existe um programa municipal em parceria com a empresa de educação ambiental junto à crianças do ensino fundamental de toda a cidade, envolvendo excursões escolares e outras atividades extracurriculares.[29] Outra reserva natural de mesma estirpe foi inaugurada em 2014, a Reserva do Vale dos Cristais.[30] Antes das suas criações, essas áreas ambientais estavam em risco devido ao crescimento imobiliário na região.[31]

Em épocas de seca, a cidade constantemente sofre com incêndios naturais e acidentais em pastos e em suas reservas naturais.[32]

HidrografiaEditar

 
Um poço, no bairro de Honório Bicalho.

Nova Lima é parcialmente cortada parcialmente pelo Rio das Velhas, que é o maior afluente em extensão do Rio São Francisco. O Rio das Velhas corta o município nos bairros de Santa Rita, Honório Bicalho e Nova Suíça. Existe um total de sete subdivisões de bacias e duas áreas de drenagem inscritas pela Secretaria de Meio Ambiente do município, sendo elas: Córrego do Cubango, Ribeirão Água Suja/Cardoso/Cristais ( subdivisão que compreende a maior parte da população da cidade), Córrego Queiroz, Córrego Cambimbe, Ribeirão dos Macacos, Córrego do Catumbi e Rio do Peixe (sendo esta a maior delas, representando 34,97% do território nova-limense), além das duas áreas de drenagem: de Bela Fama e de Honório Bicalho.[33]

 
Vista da Lagoa dos Ingleses.

O Ribeirão dos Cristais, que corta o centro da cidade, foi canalizado em 1992 e sua área foi destinada a criação da Avenida José Bernardo de Barros. Devido a essa canalização, há ocorrências de inundações na via de tempos em tempos. Outras áreas que sofrem com inundações são os bairros de Santa Rita e Honório Bicalho, devido à proximidade das casas em relação ao leito do Rio das Velhas.[33]

A cidade conta com uma série de rios, riachos e córregos nos vales, entre as serras da cidade. A subdivisão de bacia de Rio do Peixe possui três grandes reservatórios que servem para aproveitamento hidrelétrico a jusante: a Lagoa dos Ingleses, a Lagoa das Codornas e a Lagoa do Miguelão. Além disso a reserva hídrica da cidade é responsável por 40% do abastecimento de água de Belo Horizonte e de outras cidades da Região Metropolitana, fornecendo água a mais de 2 milhões de pessoas. [34]

ClimaEditar

O município possui um clima quente e temperado, classificado oficialmente como clima subtropical úmido (Cwa, de acordo com a classificação climática de Köppen-Geiger).[35] A temperatura da cidade varia de 13 °C a 29 °C ao longo do ano. Durante o inverno, algumas poucas vezes a cidade possui temperaturas abaixo dos 10 °C (junho e julho). De mesmo modo, no verão, em raras vezes a temperatura ultrapassa os 32 °C (janeiro e fevereiro).[36] Entre os moradores da Região Metropolitana, Nova Lima é conhecida por ser uma cidade com baixas temperaturas em comparação com os outros municípios da região. Fatores que explicam essa diferença em relação aos outros municípios são a topografia, a densa vegetação e a altitude de alguns bairros da cidade. Grande parte dos moradores do município trabalham em Belo Horizonte e ocasionalmente sentem uma diferença de até 6 °C no trajeto de aproximadamente 30 a 40 minutos entre as suas casas e a capital.[37]

 
Neblina sobre a cidade de Nova Lima.

O tempo seco dura quase 7 meses, desde o fim de março ao início de outubro, incluindo todo o inverno. Após outubro, frequentemente são observadas chuvas rápidas no mês de outubro e então no mês de novembro se estabelece a estação de maior precipitação, até o mês de fevereiro. O índice pluviométrico anual médio de Nova Lima é 1390 mm.[35] A porcentagem de céu encoberto também acompanha as estações de seca e precipitação.[36] Durante o inverno é muito comum acompanhar neblinas entre as serras da cidade, ocasionando baixa visibilidade nas estradas e baixa nas temperaturas.

Ao contrário de Belo Horizonte, que é protegida pela Serra do Curral contra ventos mais fortes,[38] Nova Lima possui variações sazonais de pequeno porte, com ventos constantes ao fim do dia de média anual de 15 km/h. Em cerca de 50% do tempo, a direção média horária dos ventos na cidade é do Leste.[36]

Municípios limítrofesEditar

Belo Horizonte e Sabará, ao Norte; Itabirito, ao sul; Raposos, a leste; Brumadinho, a oeste; Rio Acima, a sudeste.

DistritosEditar

Nova Lima possui atualmente dois distritos, no senso comumente atribuído a essa palavra no Brasil: Honório Bicalho e São Sebastião das Águas Claras (conhecido como "Macacos").[39] Em 1948, os então distritos de Raposos e Rio Acima foram elevados à categoria de município.

DemografiaEditar

De acordo com o IBGE, em 2010 a população do município era de 80.998 habitantes, sendo o 10° município mais populoso da Região Metropolitana de Belo Horizonte, o 35° mais populoso de Minas Gerais e o 334° mais populoso do Brasil (segundo estimativas de 2020), apresentando uma densidade demográfica de 226,01 hab./km² e uma taxa de urbanização de 97,77%. Da população total, 39.151 habitantes eram do sexo masculino (48,33%) e 41.847 do sexo feminino (51,66%), com uma razão sexual de 93,56. Quanto à faixa etária, 16.539 pessoas tinham menos de 15 anos (20,42%), 58.784 entre 15 e 64 anos (72,57%) e 5.675 possuíam 65 anos ou mais (7,01%).[40]

Panorama parcial da cidade de Nova Lima.

Desenvolvimento humanoEditar

Nova Lima tem o maior índice de desenvolvimento humano entre as 853 cidades do estado de Minas Gerais, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) de 2010, aparecendo na 17ª colocação entre as cidades brasileiras. O índice alcançado pela cidade é de 0,813, considerado como muito alto pela classificação do PNUD. Analisando separadamente os itens para composição deste índice, Nova Lima possui em sua renda o fator principal para a elevada colocação de desenvolvimento humano: a cidade possuía uma renda per capta de R$ 1.731,84, refletindo um índice de 0,864, sendo o 7° maior índice entre as cidades brasileiras. Também no item longevidade (expectativa de vida), Nova Lima superou ainda o índice de renda per capta, com 0,885 e expectativa de vida de aproximadamente 78,1 anos. No entanto, o índice de educação da cidade não alcançou a mesma posição dos outros dois índices de referência, com 0,704 o município era o 20° melhor do estado de Minas Gerais e ocupava a 305ª posição nacionalmente.[41] Em várias pesquisas o município já foi avaliado como uma das melhores cidades em qualidade de vida do Brasil.

Apesar dos elevados índices de referência para o IDH, Nova Lima é também uma das cidades mais desiguais do Brasil. O índice de Gini nova-limense, que mede a desigualdade da distribuição de renda, é de 0,63, sendo o 43° maior índice entre as cidades brasileiras. Em comparação, o Brasil possui índice de Gini de 0,51. Nas últimas décadas o município vem incentivando o crescimento imobiliário de alto padrão em regiões próximas à capital mineira. Bairros como o Vila da Serra, Vale do Sereno e Vale dos Cristais, além dos vários condomínios que a cidade já possuía, geram um contraste evidente entre os morados da periferia da cidade (que ironicamente são os ricos) e os moradores da região administrativa central da cidade (com população equivalente aos municípios da região metropolitana de Belo Horizonte).[42]

Composição étnicaEditar

No último censo brasileiro, em 2010, 52,36% das pessoas com mais de 10 anos se identificaram como pardas, 36,04% como brancas, 10,90% como pretas, 0,61% como indígenas e 0,09% como amarelas.[40]

ReligiãoEditar

Do censo de 2000 ao censo de 2010, as igrejas evangélicas ganharam um grande percentual de fiéis oriundos da Igreja Católica na região metropolitana de Belo Horizonte, com algumas cidades possuindo pela primeira vez o número de católicos abaixo de 50% da população. No entanto, Nova Lima foi uma das cidades da região que menos perderam fiéis católicos, com uma queda de apenas 5%.[43] No censo de 2010, Nova Lima era composta por 75,6% de católicos (apostólicos romanos e ortodoxos) e em 2010 o percentual foi de 70,6% (57.239 pessoas). Também de acordo com o último censo, além dos 70,6% de católicos, a cidade possui cerca de 19,3% de evangélicos (15.643 pessoas), sendo a maior parte deles integrantes de igrejas neopentecostais e ainda alguns integrantes da tradicional igreja anglicana, que são contabilizados no grupo evangélicos pelo IBGE. As outras representações que completam o perfil religioso dos moradores nova-limenses são: 5,44% de não religiosos: ateus, agnósticos e sem religião (4.400 pessoas), 2,42% de espíritas (1.958 pessoas) e 2,09% de outras religiões (1.690 pessoas).[40]

As principais igrejas católicas da cidade são a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, no centro, construída no século XVIII, e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, também iniciada no meio do século XVIII ao meio do século XIX, localizada no bairro Rosário, próximo ao centro.[44] Todo bairro nova-limense possui uma igreja ou uma paróquia da Igreja Católica, com alto-falantes em suas torres, tocando os sinos a cada hora (das 07:00 às 20:00) e anunciando avisos para a comunidade e notas de falecimento de moradores. A maioria dessas igrejas também reproduz nos seus alto-falantes a música Ave Maria de Schubert às 18:00, todos os dias da semana. Durante a pandemia de COVID-19, devido à impossibilidade da congregação dos fiéis nas igrejas como medida de prevenção à contaminação, as Igrejas Católicas da cidade abriram suas portas para que líderes de outras religiões discursassem através de seus alto-falantes, inclusive com a presença de pastoras evangélicas. Nunca na cidade foi observado tal ato de solidariedade entre as diferentes instituições religiosas.[45]

EconomiaEditar

A principal atividade econômica do município é a extração do minério de ferro, responsável por mais de 5 mil dos 46,3 mil empregos gerados pelo município. O salário médio (mensal) é de, aproximadamente, 2 920 reais, sendo que as profissões mais bem-remuneradas do município são, principalmente, as de administração, tecnologia da informação e educação.[46] Em 2015, o município exportou o equivalente a 1,79 bilhões de dólares, dos quais 1,04 bilhões tiveram como destino a China, e importou, no total, 32,7 milhões de dólares, sendo a África do Sul a principal origem. [47]

Setor primárioEditar

A extração de minério de ferro responde por 65% das exportações nova-limenses, ao passo em que o ouro, se era o principal produto no século XIX, ainda ocupa posição de destaque, com 34% do total. Somadas, portanto, ambas as atividades equivalem a 99% de toda a exportação do município.[47] A cidade possui a sede sul-americana da AngloGold Ashanti. A mineradora Vale S.A. desempenha grande valor às finanças da cidade e emprega muitos moradores em suas dependências.

Setor secundárioEditar

Há algum tempo a maior parte indústrias de Nova Lima encontrava-se no Parque Industrial de Bela Fama, próximo à sede do município. No entanto, a região próxima à BR-040, no bairro Jardim Canadá, vem recebendo grandes investimentos industriais, como as recém-inauguradas plantas da Coca-Cola e de uma unidade de fabricação de insulinas e outras biotecnologias da empresa Biomm.[48] Outra atividade que tem se tornado característica da cidade é a produção de cerveja artesanal.

A região norte da cidade de Nova Lima, próximo a capital Belo Horizonte, vem apresentando rápida expansão urbana devido ao crescimento e valorização imobiliária, concentrada nos bairros Vila da Serra, Jardim da Torre e Vale do Sereno. Várias construtoras de Belo Horizonte estão com empreendimentos de alto luxo na região, possuindo prédios tão grandes ou maiores que a capital mineira, aumentando ainda mais o fluxo de capital para a cidade.[49]

Setor terciárioEditar

A sede do município, onde se encontra o centro histórico e os principais cartórios e órgãos públicos, tradicionalmente concentra diversas lojas, as quais atendem, principalmente, à população local e às cidades de Raposos e Rio Acima. Nas últimas décadas, porém, o município expandiu-se consideravelmente para fora de sua sede, desenvolvendo novos núcleos, principalmente na divisa com Belo Horizonte e nas redondezas da BR-040.

O bairro Jardim Canadá e os adjacentes, por exemplo, também possuem supermercados, lojas — sobretudo de materiais de construção, pedras e demais itens relacionados a obras e reformas — e casas de festas, sendo uma região que, mais do que a Sede, atende também à população da RMBH.

 
Skyline parcial do Vila da Serra, visto da MG-030. Ao centro, construção do arranha-céu de 170 metros.

Ao norte, na divisa com Belo Horizonte, encontram-se os bairros Vila da Serra e Vale do Sereno, os quais desenvolveram-se bastante, a partir dos anos 1990, em função da expansão de Belo Horizonte rumo ao Sul, de forma que, hoje, ambos os bairros e o belo-horizontino Belvedere são conurbados. Na região, estão sediadas diversas empresas, como a Global Value Soluções, do grupo IBM, o INDG (Instituto de Desenvolvimento Gerencial), a Accenture e a sede da Fiat do Brasil, holding do Grupo FCA. A maioria delas encontra-se nos edifícios comerciais da Avenida Oscar Niemeyer (também conhecida como "Seis Pistas" ou por seu antigo nome, Alameda da Serra), na qual também se está construindo o edifício Concordia Corporate, que, com 170 metros, será o mais alto do estado, e tem conclusão prevista para 2017.[50] O bairro Vila da Serra tem, ainda três centros hospitalares privados importantes para a Grande Belo Horizonte: o Biocor Instituto, o Hospital e Maternidade Vila da Serra e o Holhos — Hospital de Holhos de Minas Gerais. No setor educacional, o bairro abriga, ainda, um campus do Instituto Metodista Izabela Hendrix e os dois campi da Faculdade Milton Campos, de Direito e Administração.

Na última década, a cidade de Nova Lima tem aumentado incentivos fiscais às novas tecnologias. O setor das startups estão migrando para cinco polos de zonas limpas de desenvolvimento, principalmente o Distrito de Inovação e Negócios Digitais, situado no Vila da Serra, e o Distrito de Biotecnologia, no Alphaville.[51]

TransportesEditar

FerroviárioEditar

O município é cortado por diferentes ramais férreos, dentre eles, a Linha do Centro da antiga Estrada de Ferro Central do Brasil. Na década de 1920, um bonde da St. John del Rey Mining Co. ligava a estação ferroviária de Raposos a Nova Lima. Até 1996, um trem de subúrbio atendia o distrito de Honório Bicalho, na linha que ia até Raposos e que foi desativada a partir da dissolução da RFFSA e concessão de seus ramais à iniciativa privada. Adjacente à Serra do Curral, está o ramal Águas Claras, que servia para escoar a produção mineral da mina homônima que ali funcionou até 2003. A partir de então, o ramal, que vai até Betim, está desativado. No entanto, tanto a Prefeitura de Belo Horizonte quanto o governo estadual já elaboraram projetos, respectivamente, de um VLT o qual ligaria a região do Vila da Serra ao Barreiro (em Belo Horizonte),[52] e um trem urbano para o transporte de passageiros que iria até Betim (passando por Belo Horizonte e Contagem). Este, por sua vez, integra um projeto maior, denominado TREM — Transporte Regional Metropolitano — e que pretende integrar a RMBH pelo modal ferroviário.[53][54]

RodoviárioEditar

Os principais acessos a Nova Lima são as rodovias BR-040 e MG-030.

ÔnibusEditar

A empresa ViaOuro opera quinze linhas de ônibus municipais, das quais uma circula apenas no Jardim Canadá e as outras ligam todo o município ao Terminal Rodoviário Municipal, no centro.[55] No terminal também é possível embarcar em linhas de ônibus da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Saritur) com destino a Belo Horizonte, Raposos, Rio Acima e Contagem. O Terminal possui três plataformas, A - destinada aos ônibus intermunicipais (Saritur), B e C - destinadas aos ônibus municipais (ViaOuro). Para ir a outros municípios da RMBH pelo transporte público, é necessário fazer baldeação em Belo Horizonte. As linhas 4110 e 2104, de Belo Horizonte, também ligam o centro de Belo Horizonte ao bairro Vila da Serra em Nova Lima.

AéreoEditar

Nova Lima não tem aeroporto; todavia, já se especulou a criação de um aeródromo na região do Morro do Chapéu.[56] Para voos comerciais, o município é servido principalmente pelo Aeroporto Internacional de Belo Horizonte-Confins, para o qual conta com um ônibus executivo que liga dois terminais, um no Vila da Serra e outro na MG-030 em frente ao Posto Policial do Jambreiro, diretamente ao aeroporto, em aproximadamente 1h30 de viagem.[57]

CulturaEditar

EsportesEditar

O grande símbolo do esporte de Nova Lima é o Villa Nova Atlético Clube, criado pela companhia inglesa Saint John em 28 de junho de 1908. O time foi incialmente criado para o entretenimento dos trabalhadores das minas e para o combate ao alcoolismo, muito presente entre os mesmos. Apesar do incentivo, inicialmente os trabalhadores estavam acostumados com pingue-pongue, bente altas (que até hoje é praticado em Nova Lima), squash, com a cidade sediando a primeira quadra do Brasil, e críquete.[58] No entanto, após poucos anos o Villa Nova se tornaria a paixão da cidade. O centenário clube novalimense foi o primeiro campeão brasileiro de Futebol da Série B, em 1971, e hoje é o quarto maior clube de futebol em títulos do estado de Minas Gerais[59] e quarta maior torcida entre os clubes mineiros, tratado carinhosamente por sua torcida como Leão do Bonfim. Time que geralmente disputa a primeira divisão do Campeonato Mineiro de Futebol, no ano de 2020 foi rebaixado ao Módulo II.

É também natural de Nova Lima Luiz Carlos Ferreira, mais conhecido como Luizinho, zagueiro formado pelo Villa Nova Atlético Clube e que participou como titular da Seleção Brasileira da Copa de 82.

Uma nova força do esporte no município é o Nova Lima Rugby. A agremiação, fundada em 2012, resgata a história desse esporte Britânico que um dia foi praticado em Nova Lima pelos ingleses. Uma curiosidade é que até a década de 30 o rugby mantinha suas atividades na cidade, mas com o advento da Segunda Guerra Mundial, todos os atletas, que eram ingleses, foram convocados a servir as forças armadas do Reino Unido. Em 2015 o Nova Lima Rugby se consagrou campeão da segunda divisão do Campeonato Mineiro, após um segundo lugar no ano de 2013. Pelas conquistas, o poder público municipal concedeu um campo ao clube, se tornando o primeiro campo oficial de rugby em Minas Gerais.[60]

TurismoEditar

SedeEditar

  • Bicame: aqueduto construído para abastecer a área industrial da Mineração Morro Velho, na lavagem do minério no engenho e hidrantes da segurança. Suas águas nascem na Serra do Curral, formando o Ribeirão dos Cristais e Rego Grande. Ele foi planejado por George Chalmers, superintendente da Saint John D’Rey Mining Company (Mina de Morro Velho) e construído em 1890. É constituído de madeiras nobres: Aroeira e Peroba Rosa e possui 194 m de extensão. As águas correm sobre chapas de aço arqueadas e livres. Uma curiosidade é que durante a construção do Bicame houve um problema sério: os alemães haviam torpedeado o navio Vital de Oliveira, em Vitória – Espírito Santo, causando morte de 100 militares da Marinha Nacional. Como as chapas para término da construção não eram encontradas no mercado brasileiro, com consentimento da Marinha, foi retirado o costado do navio do fundo do mar e feita a calha do Bicame, hoje símbolo de Nova Lima.
  • Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, na Praça Bernardino de Lima: Segundo Germain Bazin, “É a mais completa ornamentação de igreja concebida pelo nosso artista… a tribuna do coro, com seus balaústres rendilhados, é de um desenho recortado muito elegante que lembra o Carmo, de Sabará… o altar-mor é uma obra-prima, está tão próxima do de São Francisco de Ouro Preto que deve ser do mesmo período…”[61]. Essas obras foram doadas por George Chalmers.
  • Bairro das Quintas: marcado por construções de origem inglesa, desde o período de instalação de uma mineradora no século XIX.[62]
  • Centro de Memória: localizado na antiga casa de Padre Freitas, mais tarde cedida a ingleses, guarda mobiliário, tradições orais, coleção de relógios de parede e outros objetos associados à chegada dos ingleses na região.[63]
  • Estádio Castor Cifuentes, mais conhecido como Alçapão do Bonfim.
  • Festa do Peão Boiadeiro (antiga Festa do Cavalo), realizada no meio do ano com rodeios e grandes shows musicais.
  • Teatro Municipal
  • Igreja de Nossa Senhora do Rosário
  • Parque Ecológico Rego dos Carrapatos
  • Concordia Coporate
  • Altavila

São Sebastião das Águas ClarasEditar

A localidade, mais conhecida como Macacos, é famosa por suas exuberantes cachoeiras. Possui pousadas, restaurantes de comida mineira e uma capela, e costuma receber, todos os finais de semana, muitos turistas, principalmente de Belo Horizonte. Macacos tem, também, uma trilha utilizada por ciclistas de mountain-biking e motociclistas, chamada Trilha Perdidas.[64]

Vila da Serra e Jardim CanadáEditar

A região do Vila da Serra possui restaurantes bastante frequentados tanto pela população de Nova Lima quanto pela de Belo Horizonte. Um dos pontos mais conhecidos é a torre Altavila, a qual, no topo de seus 103 metros, possui um restaurante de culinária japonesa e um mirante, de onde é possível ver toda a Belo Horizonte e partes de Nova Lima, Contagem e Sabará, dependendo da visibilidade e do horário. Outro destino comum da região são as casas de shows e festas, principalmente no Jardim Canadá.

ImagensEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Gentílico Portal da Língua Portuguesa
  2. Gentílico Dicionário Michaelis
  3. Gentílico Dicionário Aulete
  4. «Nova Lima». Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  5. Vitor Penido 25 Eleições 2016 - acessado em 3 de janeiro de 2017
  6. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  7. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  8. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 6 de outubro de 2018 
  9. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 19 de setembro de 2013 
  10. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  11. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 15. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  12. Fundação João Pinheiro (30 de abril de 2010). «Itabira é a quarta cidade de Minas Gerais em qualidade de vida». Prefeitura de Itabira. Consultado em 4 de maio de 2010 [ligação inativa] 
  13. Ghirotto, Edoardo (11 de agosto de 2020). «Nova Lima é a cidade com maior concentração de ricos no Brasil». Veja 
  14. «Nova Lima, Minas Gerais - Histórico» (PDF). IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  15. Igrejas - Prefeitura de Nova Lima, 2008 (visitado em 26-3-2010)
  16. Nova Lima tem características de cidade antiga e moderna - Terra de Minas, 20 de março de 2010 (visitado em 26-3-2010)
  17. a b «SENAC Minas Gerais - DescubraMinas». www.descubraminas.com.br. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  18. Minas, Estado de (8 de dezembro de 2013). «Queca nova-limense incrementa o lanche de natal». Estado de Minas 
  19. Castro Bandeira de Melo, Ciro Flávio de (2014). Nova Lima, ontem e hoje. Belo Horizonte: Editora C/ Arte. p. 49 
  20. Dados Site IBGE - acesso em 24 de fevereiro de 2016
  21. de Castro Bandeira de Melo, Ciro Flávio (2014). Nova Lima, ontem e hoje. Belo Horizonte: Editora C/ Arte. p. 50 
  22. de Castro Bandeira de Melo, Ciro Flávio (2014). Nova Lima, ontem e hoje. Belo Horizonte: Editora C/ Arte. p. 55 
  23. «Morre o ex-deputado Dazinho Pimenta». O Tempo. 17 de março de 2007 
  24. Minas, Estado de; Minas, Estado de (6 de maio de 2014). «Trilhas de moto nas montanhas ameaçam a natureza, alertam especialistas». Estado de Minas. Consultado em 22 de novembro de 2020 
  25. https://brasilescola.uol.com.br/geografia/quadrilatero-ferrifero.htm
  26. Sena, Alberto (24 de janeiro de 2013). «Após 12 anos, mina de Águas Claras ainda tem futuro incerto.». Hoje em Dia 
  27. Gontijo, Luisana. (29 de abril de 2010). Tout Court Minas - Serra da Calçada. Caderno EM Cultura. Jornal Estado de Minas
  28. da Mineração, Portal (17 de agosto de 2020). «AngloGold Ashanti vai transformar o Centro de Educação Ambiental em espaço autossustentável». Portal da Mineração 
  29. Nova Lima, Prefeitura de. «Mata do Jambeiro - Reserva Particular do Patrimônio Natural». Prefeitura de Nova Lima 
  30. Mendes, Alessandra. «Reserva ambiental é inaugurada em Nova Lima». Hoje em Dia 
  31. Paranaiba, Guilherme (19 de março de 2019). «Especulação imobiliária pressiona áreas verdes nos limites entre BH e Nova Lima». Estado de Minas 
  32. Leão, Gledson (17 de setembro de 2020). «Minas registra quase 13 mil focos de incêndios florestais nos primeiros oito meses do ano». Hoje em Dia 
  33. a b «Plano Municipal de Saneamento Básico de Nova Lima/MG» (PDF). Prefeitura de Nova Lima. 30 de outubro de 2015 
  34. «PARECER ÚNICO Nº 321/2013» (PDF). Governo do Estado de Minas Gerais. 14 de novembro de 2013 
  35. a b CLIMA: NOVA LIMA Site climate-data.org - acesso em 24 de fevereiro de 2016
  36. a b c «Condições Meteorológicas Médias de Nova Lima». Weather Spark 
  37. Lopes, Valquírua (16 de setembro de 2016). «Onda de frio tem variações de temperatura brusca na Grande BH». Estado de Minas 
  38. «BH - Informações Gerais». Clínica Vilara 
  39. «SENAC Minas Gerais - DescubraMinas». www.descubraminas.com.br. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  40. a b c IBGE, Censo Demográfico 2010
  41. Freitas, Raquel. «Condomínios podem ter alavancado IDH de Nova Lima, melhor de MG». G1.com 
  42. Lupion, Bruno (29 de julho de 2013). «Em Nova Lima (MG), alto desenvolvimento humano mascara alta desigualdade». Uol 
  43. Werneck, Gustavo. «Sarzedo e Nova Lima são municípios vizinhos, mas não irmãos na fé». Estado de Minas 
  44. «Igreja de Nossa Senhora do Rosário». Descubra Minas 
  45. Dias, Mariana (21 de julho de 2020). «Como as igrejas de BH estão retomando as celebrações na pandemia». Revista Encontro 
  46. «DataViva: Nova Lima - MG | Salário e Emprego». dataviva.info. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  47. a b «DataViva: Nova Lima - MG | Comércio Internacional». dataviva.info. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  48. «Biomm muda plano e fábrica entrará em operação em 2018 - abiquifi». abiquifi. 26 de fevereiro de 2016 
  49. de Castro Bandeira de Melo, Ciro Flávio (2014). Nova Lima: Ontem e hoje. Belo Horizonte: C/Arte. p. 69 
  50. «Construtoras anunciam o maior edifício de Minas e moradores temem impactos   | VEJA BH». VEJA BH 
  51. «Nova Lima aposta em tecnologia frente à exaustão da atividade minerária». Hoje em Dia 
  52. «Estrutura apta a receber \». Cidades. 26 de abril de 2013 
  53. Belvedere, Jornal. «Trem "Betim – Belvedere" é apresentado como opção de mobilidade pelo governo de Minas» 
  54. «Honório Bicalho -- Estações Ferroviárias do Estado de Minas Gerais». www.estacoesferroviarias.com.br. Consultado em 12 de setembro de 2020 
  55. «Via Ouro». www.viaourocoletivos.com.br. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  56. «Nova Lima deve atrair empreendimentos » Economia » Diário do Comércio». www.diariodocomercio.com.br. Consultado em 26 de novembro de 2016 
  57. «Horários - Conexão Aeroporto». Conexão Aeroporto 
  58. de Castro Bandeira de Melo, Ciro Flávio (2014). Nova Lima: ontem e hoje. Belo Horizonte: C/ Arte. p. 54 
  59. «Ranking: 360 Maiores Campeões do Futebol Brasileiro - Lista da 1ª a 60ª colocação» 
  60. «Quem somos». Nova Lima Rugby 
  61. «Matriz de Nossa Senhora do Pilar». Consultado em 12 de julho de 2017 
  62. Nova Lima tem influência dos ingleses na exploração do minério - Terra de Minas, 20 de março de 2010 (visitado em 26-3-2010)
  63. .Casarão em Nova Lima guarda preciosidades da história da cidade - Terra de Minas, 20 de março de 2010 (visitado em 26-3-2010)
  64. «Nova Lima, Perdidas, Macacos e Matinha | Mountain Biking with ViewRanger GPS». ViewRanger 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Nova Lima

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.