Estação Ferroviária de Pegões

estação ferroviária em Portugal

A Estação Ferroviária de Pegões (por vezes incorretamente grafada como Pégões[5] e mesmo Pêgões),[6] é uma interface da Linha do Alentejo, que serve a localidade de Pegões, no concelho do Montijo, em Portugal.

Pegões
Identificação:[1] 71126 PEG (Pegões)
Denominação: Estação Satélite de Pegões
Administração: Infraestruturas de Portugal (sul)[2]:3.3.3.2
Classificação: ES (estação satélite)[3][4]
Tipologia: D [2]5.3.1.1
Linha(s): Linha do Alentejo (PK 41,894)
Altitude: 90 m (a.n.m)
Coordenadas: 38°39′44.17″N × 8°37′8.46″W

(≍+38.66227;−8.61902)

(mais mapas: 38° 39′ 44,17″ N, 8° 37′ 08,46″ O)
Concelho:
Serviços:
Estação anterior Comboios de Portugal Comboios de Portugal Estação seguinte
S.J.Craveiras
Évora
  IC
Linha de Évora
  Fernando Pó
Lisboa O.
Conexões:
Ligação a autocarros
4211 4902 4906
Equipamentos: Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Endereço: Avenida 25 de Abril, s/n
PT-2985-270 Pegões MTJ
Website:
Aspeto da gare de Pegões, em 2003.

DescriçãoEditar

 
Vista geral da estação de Pegões, em 2009.

Localização e acessosEditar

Esta interface situa-se junto ao Largo da Estação Ferroviária de Pegões,[7] (também chamado Largo José Ribeiro Santana) à Avenida 25 de Abril,[8] no limite do concelho do Montijo, situando-se parte das suas instalações no vizinho concelho de Palmela.[carece de fontes?]

A Carris Metropolitana opera, desde 2022, três linhas de autocarro regulares, ligando a estação outros destinos na Península de Setúbal.[9]

Caraterização físicaEditar

O edifício de passageiros situa-se do lado norte da via (lado esquerdo do sentido ascendente, para Funcheira).[10][11] Em Janeiro de 2011, dispunha de duas vias de circulação, com 653 e 523 m de comprimento; uma plataforma tinha 98 m de extensão e 25 cm de altura, e a outra 26 m de comprimento e 90 cm de altura.[12] Nesta estação insere-se na rede ferroviária o ramal particular Pegões-Neopul.[1]

ServiçosEditar

Em dados de 2022, esta interface é servida por comboios de passageiros da C.P. de tipo intercidades, com uma circulação diária em cada sentido, entre Lisboa-Oriente e Évora.[13]

 
Comboio de mercadorias a passar pela estação de Pegões, em 2011.

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: Linha do Alentejo § História

Esta interface insere-se no lanço entre as estações de Barreiro e Bombel, que entrou ao serviço no dia 15 de Junho de 1857.[14]

Em 1913, a estação de Pegões estava ligada a Canha por um serviço de diligências.[15]

Em 1927, a Rede do Sul e Sueste foi arrendada à Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses, que iniciou um esforço de remodelação das vias férreas e das estações.[16] A gare de Pegões foi contemplada neste programa, tendo o edifício de passageiros sido alvo de obras de reparação em 1933[17] e 1934.[18]

Num edital publicado no Diário do Governo n.º 31, III Série, de 7 de Fevereiro de 1955, a Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses anunciou que tinha pedido licença para estabelecer uma carreira de autocarros entre Évora e a Estação do Barreiro, servindo várias localidades pelo caminho, incluindo Pegões.[19]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. a b Diretório da Rede 2021. IP: 2019.12.09
  3. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  4. Instrução de Exploração Técnica N.º 50. INTF («Entrada em vigor 11 de Dezembro de 2005»): p.5
  5. Gazeta dos Caminhos de Ferro 1130 (1935.01.19): p.51
  6. Gazeta dos Caminhos de Ferro 1106 (1934.01.16): p.49
  7. «Pegões - Linha do Alentejo». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 17 de Agosto de 2016 
  8. «Página oficial (C.P.)». Consultado em 8 de outubro de 2022 
  9. «Carris Metropolitana». www.carrismetropolitana.pt. Consultado em 5 de setembro de 2022 
  10. (anónimo): Mapa 20 : Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1985), CP: Departamento de Transportes: Serviço de Estudos: Sala de Desenho / Fergráfica — Artes Gráficas L.da: Lisboa, 1985
  11. Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1988), C.P.: Direcção de Transportes: Serviço de Regulamentação e Segurança, 1988
  12. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  13. Horário Comboios : Lisboa ⇄ Évora/Beja (em vigor desde 2021.12.12)
  14. SANTOS, 1995:108
  15. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. Ano 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 27 de Fevereiro de 2018 – via Biblioteca Nacional Digital 
  16. «Rêde do Sul e Sueste» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 47 (1127). 1 de Dezembro de 1934. p. 593-594. Consultado em 17 de Agosto de 2016 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  17. «O que se fez nos Caminhos de Ferro em Portugal no Ano de 1933» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 47 (1106). 16 de Janeiro de 1934. p. 49-52. Consultado em 17 de Agosto de 2016 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  18. «O que se fez nos Caminhos de Ferro Portugueses, durante o ano de 1934» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 47 (1130). 16 de Janeiro de 1935. p. 50-51. Consultado em 17 de Agosto de 2016 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  19. «Parte Oficial» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 67 (1612). 16 de Fevereiro de 1955. p. 461-462. Consultado em 17 de Agosto de 2016 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 

BibliografiaEditar

  • SANTOS, Luís (1995). Os Acessos a Faro e aos Concelhos Limítrofes na Segunda Metade do Séc. XIX. Faro: Câmara Municipal de Faro. 213 páginas 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Pegões

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.