Família Saionji

O Ramo Saionji (西園寺家 Saionji-ka?) foi um ramo do clã Fujiwara derivado de Fujiwara no Michisue.

Ramo Saionji do Clã Fujiwara
西園寺家
Província Natal Província de Yamashiro
Clã de Origem Ramo Kanin do Clã Fujiwara
Fundador Fujiwara no Michisue

HistóriaEditar

A família descende de Fujiwara no Michisue (1090-1128), filho de Fujiwara no Kinzane. Na época do bisneto de Michisue, Kintsune (1171-1244), houve uma aproximação do clã com o Shogunato Kamakura, pois este era casado com a sobrinha do Shogun Minamoto no Yoritomo. Os membros da família Saionji começam a ser nomeados Kanto Mōshitsugi (embaixador do Shogunato Kamakura na Corte Imperial) atuando ao lado do Rokuhara Tandai para gerenciar as relações entre o Shogunato , o Insei e a Corte Imperial . Isso sinaliza a ascensão da família em posições importantes na Corte, incluindo os altos cargos como o de Daijō Daijin. Desde o tempo de Kintsune, a família pode, com o apoio do Shogunato Kamakura, influenciar até mesmo na regência imperial (Sesshō e Kanpaku) [1].

A família mudou a sua residência oficial para a área de Kitayama (Montanhas do Norte) em Quioto; a residência também é chamada Saionji, que significa "jardim do templo ocidental." Assim, a família é às vezes conhecido como "Senhores de Kitayama"; quando Yoshimitsu Ashikaga tornou-se shogun em 1368, ele construiu no local o templo Kinkaku-ji, o que tornou possível fazer uma ligação com os Saionji e obter o prestígio dos "Senhores do Kitayama".

No final do Shogunato Kamakura, na época de Saionji Kinmune foi demitido do cargo de Kanto Mōshitsugi e mais nenhum membro da família foi nomeado para tal cargo. Kinmune ajudou a esconder Hōjō Yasuie que estava sendo perseguido e, após a morte do Imperador Go-Daigo, se envolveu na conspiração para colocar o Imperador Go-Fushimi no trono. Seus planos foram revelados por seu irmão mais novo Saionji Kinshige, Kinmune foi preso e executado. Durante a era Nanboku-cho (1336-1392) , durante o qual as duas linhas imperiais estão em luta pelo poder, o filho de Kinmune, Saionji Sanetoshi serve a Corte do Norte como Udaijin, e restaura o prestígio da família.

Existiu uma família Saionji no período Edo (1600-1868), em Quioto que produziam Biwas . Deste ramo Sanehar Saionji foi nomeado Sadaijin e adquire a influência e o apoio financeiro através de relações com os Clãs Hosokawa e Nagaoka. No final do shogunato Tokugawa , Saionji Kinmochi foi adotado pelo Ramo Tokudaiji. Kinmochi viveu durante a Restauração Meiji e se tornou um dos Genrō (元老 ex-estadistas?) que fizeram parte do início do governo Meiji. Ele, então, galgou uma série de postos ministeriais e tornou-se o primeiro-ministro do Japão em 1906.

Como membros de kazoku (sistema de nobreza de estilo ocidental), os Saionji continuaram a ter umr prestígio considerável e permaneceram na política até o final da II Guerra Mundial, quando o kazoku foi dissolvido. A família sobrevive até hoje apesar do nome "Saionji" ser pouco comum.

Líderes do Ramo SaionjiEditar

  1. Fujiwara no Michisue --  藤原通季(1090 -1128
  2. Fujiwara no Kinmichi -- 藤原公通(1117 - 1173
  3. Fujiwara no Sanemune (Saionji Sanemune) -- 藤原実宗(1145 - 1214
  4. Saionji Kintsune -- 西園寺公経(1171 - 1244
  5. Saionji Saneuji -- 西園寺実氏(1194 - 1269
  6. Saionji Kinsuke -- 西園寺公相(1223 - 1267
  7. Saionji Sanekane -- 西園寺実兼(1249 - 1322
  8. Saionji Kinhira -- 西園寺公衡(1264 - 1315
  9. Saionji Sanehira -- 西園寺実衡(1290 - 1326
  10. Saionji Kinmune -- 西園寺公宗(1310 - 1335
  11. Saionji Kinshige
  12. Saionji Sanetoshi -- 西園寺実俊, (1335 - 1389)

Outros membros notáveisEditar

Referências

  1. Delmer M.Brown e Ichirō Ishida, Gukanshō: The Future and the Past. Berkeley: University of California Press. p. 195-196 - nota 96. ISBN 9780520034600; OCLC 251325323
  Este artigo sobre um clã do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.