Abrir menu principal

Fazenda Rio Grande

Fazenda Rio Grande
  Município do Brasil  
Edifícios no bairro Pioneiros, próximos da BR-116
Edifícios no bairro Pioneiros, próximos da BR-116
Símbolos
Bandeira de Fazenda Rio Grande
Bandeira
Brasão de armas de Fazenda Rio Grande
Brasão de armas
Hino
Gentílico fazendense
Localização
Localização de Fazenda Rio Grande no Paraná
Localização de Fazenda Rio Grande no Paraná
Fazenda Rio Grande está localizado em: Brasil
Fazenda Rio Grande
Localização de Fazenda Rio Grande no Brasil
Mapa de Fazenda Rio Grande
Coordenadas 25° 39' 28" S 49° 18' 28" O
País Brasil
Unidade federativa Paraná
Região metropolitana Curitiba
Municípios limítrofes Mandirituba, Araucária, São José dos Pinhais e Curitiba
Distância até a capital federal: 1 420 km
estadual: 35 km
História
Fundação 26 de janeiro de 1990 (29 anos)
Aniversário 26 de janeiro
Administração
Prefeito(a) Marcio Claudio Wozniack[1] (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 116,676 km²
População total (estimativa populacional — IBGE/2019[3]) 100 209 hab.
Densidade 858,87 hab./km²
Clima Subtropical (Cfb)
Altitude 910 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [4]) 0,720 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 426 675,768 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 5 383,58
Outras informações
Padroeiro(a) São Gabriel das Dores

Fazenda Rio Grande é um município brasileiro do estado do Paraná, que integra a Região Metropolitana de Curitiba. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2019, era de 100 209 habitantes.[3]

HistóriaEditar

Em 1879, Francisco Claudino Ferreira, junto à Paróquia de São José dos Pinhais, requereu uma área de terras, com a qual formou Fazenda Rio Grande, tornando-se, dessa forma, o primeiro proprietário de terras da localidade. Esta fazenda foi formada em cima de um antigo aldeamento indígena, e o nome original da localidade era Capocu.

A principal atividade de Fazenda Rio Grande era a criação de cavalos de raça, cujo maior cliente era o próprio Exército Brasileiro. No ano de 1913, por intermediação de João Bettega, Tobias Pereira da Cruz adquiriu de Fazenda Rio Grande uma área de 487 alqueires de terras, e José Custódio dos Santos outros 52,5 alqueires no núcleo do Rio Maurício.

A partir de então, a história de Fazenda Rio Grande confunde-se com o expansionismo industrial e populacional de Curitiba, com ação direta no parcelamento do solo urbano da área correspondente à atual sede municipal. Tal fracionamento decorreu dos fenômenos de ocupação urbana da cidade de Curitiba. A procura cada vez maior de pessoas vindas do interior do estado e também de Santa Catarina, por áreas onde morar e pela perda sistêmica de renda, conjugaram-se com os negócios imobiliários em toda a região metropolitana da capital.

As áreas de Fazenda Rio Grande, ao sul de Curitiba, foram uma das últimas redutos da especulação imobiliária. O início do loteamento de Fazenda Rio Grande, filão periférico de Curitiba, deu-se a partir de 1959. Daí para a frente, até os dias de hoje não parou de acontecer. Desde aquela data, foram vendidos 11.157 lotes urbanos, em 39 loteamentos, numa área total de 6.740.337,32 metros quadrados.

 
Igreja Matriz São Gabriel da Virgem Dolorosa de Fazenda Rio Grande.

Mais distante da sede municipal de Mandirituba e mais próxima da capital, a população de Fazenda Rio Grande foi organizando sua vida em função da grande cidade, onde havia mais empregos e os demais serviços urbanos.

A prefeitura de Mandirituba foi sendo pressionada para oferecer os serviços básicos de transporte coletivo, educação básica, saúde e creches.

O decreto episcopal do arcebispo curitibano, D. Pedro Fedalto, criou a Paróquia de São Gabriel da Virgem Dolorosa, em 27 de fevereiro de 1978, abrangia toda a área de Fazenda Rio Grande, e ainda a região do Ganchinho (Mandirituba). A paróquia foi instalada em 5 de março do mesmo ano, sendo o primeiro pároco o padre Gabriel Figura.

Pela lei estadual n° 7.521, de 16 de novembro de 1981, sancionada pelo governador Ney Braga, foi criado o distrito administrativo de Fazenda Rio Grande, com território pertencente ao município de Mandirituba. Em 1986 foram iniciadas as obras de construção e pavimentação das avenidas marginais a BR-116, pelo DER. No mesmo ano foi iniciado o Terminal Rodoviário, com características de centro comercial, entrando em operação no ano seguinte.

Em 26 de janeiro de 1990, através da lei estadual n° 9.213, sancionada pelo governador Álvaro Fernandes Dias, o distrito de Fazenda Rio Grande, foi elevado à categoria de município emancipado, com território desmembrado do município de Mandirituba. A instalação oficial ocorreu no dia 1° de janeiro de 1993.

GeografiaEditar

BairrosEditar

  • Estados
  • Eucaliptos
  • Gralha Azul
  • Iguaçu I
  • Iguaçu II
  • Nações
  • Pioneiros
  • Santa Terezinha
  • Parque Industrial
  • Santa Maria

Outras áreas fora do perímetro urbanoEditar

  • Jardim Veneza

Localidades ruraisEditar

  • Campo da Cruz
  • Campo do Rio
  • Fazenda Iguaçu (Capocu)
  • Passo Amarelo
  • Rio Abaixo
  • São Sebastião
  • Samambaia.
 
Terminal Urbano do município, que também a conecta com outros municípios da Grande Curitiba.

LazerEditar

 
O Castello Center Shopping, à margem da BR-116.
  • Clube CTG: diversos eventos são realizados, dentre eles pode-se destacar o típico rodeio crioulo.
  • Parque Verde: situado no bairro Estados, é o maior e mais antigo parque da cidade, e possui lago, churrasqueiras, parquinhos e campos de Futebol (o maior possui dimensões muito próxima de um campo oficial) além de contar com uma imensa área verde florestal.
  • Praça Brasil: situado no mesmo local da prefeitura, foi reformado recentemente, contendo campos de esporte, praça e uma academia ao ar livre. Muitos eventos são realizados na Praça Brasil.
  • Shopping Castello: recentemente inaugurado, possui mais de 15 lojas. A estrutura já conta com duas salas de cinema.

TransporteEditar

O município de Fazenda Rio Grande é servido pela seguinte rodovia:[6]

EsporteEditar

No passado a cidade possuiu um clube no Campeonato Paranaense de Futebol, o Recreativo Nova Estrela.[7]


SegurançaEditar

  • Guarda Municipal
  • Polícia Militar: 4ª Cia. do 17º Batalhão
  • Polícia Civil

Ver tambémEditar

Referências

  1. Marcio Wozniack é Prefeito Eleito de Fazenda Rio Grande pelo PSDB na coligação O DESENVOLVIMENTO NAO PODE PARAR Eleições 2016 - 1° de janeiro de 2017
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «estimativa_dou_2019.xls». ibge.gov.br. Consultado em 28 de agosto de 2019 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Sistema Rodoviário Estadual 2017» (PDF). Departamento de Estradas de Rodagem. 1 de novembro de 2017. Consultado em 9 de setembro de 2018 
  7. «Brazil - Paran� State League (3rd Level) 2000». The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation e RSSSF Brazil. Consultado em 12 de setembro de 2018 

Ligações externasEditar