Abrir menu principal

Francisco Navarro de Morais Sales

Coronel Francisco Navarro
Nome completo Francisco Navarro de Morais Sales
Nascimento 10 de maio de 1854
Cabo Verde,  Minas Gerais
Morte 9 de fevereiro de 1939 (84 anos)
Monte Santo de Minas,  Minas Gerais
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Professor
Advogado
Empresário
Político

Francisco Navarro de Morais Sales, mais conhecido por Coronel Francisco Navarro, (Fazenda Anhumas, Cabo Verde, Minas Gerais, 10 de maio de 1854Monte Santo de Minas, 9 de fevereiro de 1939) foi coronel da Guarda Nacional, professor, advogado, empresário e político brasileiro.

BiografiaEditar

Filho dos Barões de Cabo Verde - Luís Antônio de Morais Navarro e Josefa Amélia dos Santos Bueno de Morais Navarro - o Cel. Francisco Navarro de Morais Sales, professor (exerceu, por alguns anos, o magistério em Campanha e Muzambinho), advogado, agrimensor e político.

 
Dona Delminda America Pereira de Magalhães Navarro - *1860 +1956

Casou-se com Delminda America Pereira de Magalhães (filha do Professor, Major Joaquim Leonel Pereira de Magalhães, que é o Patrono da Escola Estadual Major Leonel em Cabo Verde e de Anna Custodia Navarro de Magalhães - irmã do Barão de Cabo Verde - portanto, era prima de seu marido e também, do Dr. Vital Brazil Mineiro da Campanha). Foi Agente Executivo (equivalente, na época, a Prefeito) da Câmara Municipal de Muzambinho por varias legislaturas - 1894 a 1904 - 1912 a 1913 e Presidente de 1925 a 1930.

Homem proficiente, qualidade que o levou a ser deputado provincial por largo tempo, teve como dedicados companheiros de bancada, Sabino Barroso, Pandiá Calógeras, Francisco Sá, Joaquim Leonel de Rezende e em especial, o amigo Bias Fortes.

O Cel. Francisco Navarro de Morais Salles, filho do Barão de Cabo Verde - que a época era o Presidente da Câmara municipal de Cabo Verde e com essa autoridade elevou em 30 de novembro de 1880 a Vila de Muzambinho a condição de cidade e em 9 de janeiro de 1881 deu posse a Cesário Cecílio de Assis Coimbra como primeiro presidente da Camara de Muzambinho - prestou relevantes serviços ao município, os quais incluem os "serviços" de água da cidade, a iluminação publica a acetileno, a criação, em 26 de setembro de 1901, do Liceu Municipal, do qual foi professor e diretor e da Escola Normal.

 
Dona Eponina M. Navarro Paoliello *1885 +1980
 
Senhor Camilo de Lelis Paoliello *1881 *1952

Como empresário, ao lado do Dr. Américo Gomes Ribeiro da Luz, fundou a Estrada de Ferro Muzambinho, além de haver sido o idealizador e responsável pela construção da ligação ferroviária da Rede Sul Mineira com a Companhia Mogiana na implantação do ramal Guaxupé - Muzambinho - Tuiuti.

Deixou descendência no sul mineiro e São Paulo, o que propiciou o entrelaçamento de tradicionais famílias paulistas e mineiras, consubstanciado, especialmente, quando uma de suas netas (filha de Camilo de Lelis Paoliello que casara-se aos 30 de outubro de 1903, em Muzambinho, com Eponina Magalhães Navarro), Viggianina Paoliello, casou-se, em 19 de setembro de 1944, com Flavio de Queiroz Filho, varão mais velho do Magistrado e Jurisconsulto Flavio Augusto de Oliveira Queiroz, de importantes troncos familiares de São Paulo - dentre esses, os Camargos, Pais de Barros e Penteados.

 
Dona Viggianina Paoliello de Queiroz *1912 +1983
 
Senhor Flavio de Queiroz Filho, Flavinho *1909 +1974
 
Solar do Coronel Francisco Navarro

Pelo decreto de 15 de fevereiro de 1939 do Dr. José Januário de Magalhães, então prefeito de Muzambinho, foi dado o nome do coronel Francisco Navarro de Morais Sales a uma rua da cidade: a rua Cel. Francisco Navarro, por sinal, logradouro em que localiza-se o seu solar (tombado pelo Patrimonio Histórico de Muzambinho), onde ele residiu por mais de 50 anos. Atualmente, também nessa via, sob o numero 233, encontra-se a Câmara Municipal de Muzambinho.

FontesEditar

  • Soares, Moacyr Bretas - Muzambinho sua história e seus homens.
  • Jornal - O Muzambinho de 19 de fevereiro de 1939.
  • Leme, Silva - livro "Genealogia Paulistana", Vol. 3, Penteados, pág. 427 item 5.7 e pág. 434 item 2.10 e Pedrosos de Barros, pag. 446 item 2.3.
  • QUEIROZ NETO, Flavio Augusto de Oliveira (bisneto do Cel. Francisco Navarro) - Acervo das telas, fotos e peças

Ligações externasEditar