Frederico Casimiro Kettler

aristocrata letão

Frederico Casimiro Kettler (Mitau, 6 de julho de 1650 – Mitau, 22 de janeiro de 1698) foi Duque da Curlândia e Semigália de 1682 até 1698. Era filho de Jacob Kettler e Luísa Carlota de Brandemburgo. Seu reinado foi marcado pela perda de autonomia política do ducado, que ficou sujeito aos interesses territoriais da Suécia, Prússia e Rússia.

Frederico Casimiro Kettler
Duque da Curlândia e Semigália
Reinado 1 de janeiro de 1682
a 22 de janeiro de 1698
Antecessor(a) Jacob Kettler
Sucessor(a) Frederico Guilherme Kettler
 
Nascimento 6 de julho de 1650
  Mitau, Ducado da Curlândia e Semigália
Morte 22 de janeiro de 1698 (47 anos)
  Mitau, Ducado da Curlândia e Semigália
Sepultado em Palácio de Jelgava, Jelgava, Letônia
Esposas Sofia Amália de Nassau-Siegen
Isabel Sofia de Brandemburgo
Descendência Frederico Guilherme, Duque da Curlândia
Casa Kettler
Pai Jacob Kettler
Mãe Luísa Carlota de Brandemburgo
Religião Luteranismo
Brasão

BiografiaEditar

Frederico Casimiro Kettler nasceu no Palácio de Jelgava em 1650. Era filho de Jacob Kettler e da princesa Luísa Carlota de Brandemburgo. Na infância, especificamente entre os anos de 1658 e 1660, ele foi aprisionado juntamente com a família pelo exército sueco durante a Grande Guerra do Norte. Anos depois, estudou direito na Alemanha e visitou diversas Cortes reais europeias.

Federico Casimiro tornou-se Duque após a morte de seu pai em 1682, e assumiu com muito talante os assuntos de Estado. No início, ele tentou restaurar as posses perdidas do ducado, mas seus esforços foram interrompidos pelas potências europeias, particularmente pela Suécia.

Durante o reinado de Frederico Casimiro, o comércio e a indústria do ducado começaram a deteriorar-se. Em 1693, a colônia de Tobago foi vendida para a Inglaterra. Na primavera de 1697, Frederico Casimiro recebeu uma grande delegação da Rússia, incluindo o novo czar Pedro I, sobre o qual o Palácio Jelgava e sua corte deixaram uma ótima impressão. O ducado e a Rússia realizaram conversas diplomáticas sobre cooperação mútua contra os suecos, mas no inverno seguinte de 1698, Frederico Casimiro morreu aos 47 anos. Seu filho menor, Frederico Guilherme, o sucedeu como o novo duque.

Casamentos e posteridadeEditar

Em 5 de outubro de 1675 casou com Sofia Amália de Nassau-Siegen, condessa de Nassau-Siegen, nascida em Terborg em 10 de janeiro de 1650 e morta em 25 de dezembro de 1688 em Mitau, 2ª filha de Henrique II de Nassau-Siegen e de Isabel de Limburgo-Stirum.

Filhos:

  • 1 - Frederico Kettler (3 de abril de 1682 – 11 de fevereiro de 1683), príncipe hereditário da Curlândia;
  • 2 - Maria Doroteia Kettler (2 de agosto de 1684 – 17 de janeiro de 1743), foi esposa do marquês Alberto Frederico de Brandemburgo-Schwedt, com quem teve sete filhos;
  • 3 - Leonor Carlota Kettler (11 de junho de 1686 – 28 de julho de 1748), foi esposa do duque Ernesto Fernando de Brunsvique-Luneburgo, com quem teve treze filhos;
  • 4 - Amália Luísa Kettler (23 de julho de 1687 – 18 de janeiro de 1750), foi esposa do príncipe Frederico Guilherme I Adolfo de Nassau-Siegen, com quem teve oito filhos;
  • 5 - Cristina Sofia Kettler (15 de novembro de 1688 – 22 de abril de 1694).

Em 29 de abril de 1691 casou em segundas núpcias com Isabel Sofia de Brandemburgo, nascida em Cölln em 5 de abril de 1674 e morta em 22 de novembro de 1748 em Römhild, filha mais nova de Frederico Guilherme I de Brandemburgo, e de Sofia Doroteia de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg, e irmã de Frederico I da Prússia.

Filhos:

BibliografiaEditar


Frederico Casimiro Kettler
Casa de Kettler
6 de julho de 1650 – 22 de janeiro de 1698
Precedido por
Jacob Kettler
 
Duque da Curlândia e Semigália
1 de janeiro de 1682 – 22 de janeiro de 1698
Sucedido por
Frederico Guilherme Kettler


 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Frederico Casimiro Kettler
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.