Abrir menu principal
Furacão Luis
Categoria 4 (EFSS)
Furacão Luis, em 3 de setembro de 1995.
Formação 27 de agosto de 1995
Dissipação 11 de setembro de 1995
Vento mais forte (1 min) 120 nós (222 km/h, 138 mph)
Pressão mais baixa 935 hPa (mbar) ou 701 mmHg
Danos $3 bilhões de dólares
Fatalidades 17 diretas
Áreas afetadas Ilhas Leeward, Terra Nova
Parte da
Temporada de furacões no Atlântico de 1995

Furacão Luis foi nomeado o décimo segundo ciclone tropical e uma das mais poderosas tempestades da movimentada temporada de furacões do Atlântico de 1995. O furacão do tipo Cabo Verde durou 16 dias, de agosto e setembro. O furacão Luis passou pela zona norte das Pequenas Antilhas com ventos de 135 mph (215 km/h), matando 17 e causando bilhões em danos; semanas depois o Furacão Marilyn atingiria a mesma área.

História meteorológicaEditar

Em 26 de agosto, uma onda tropical moveu-se da costa da África. Como ela se movia lentamente para o ocidente, ela rapidamente se organizou, e desenvolveu-se em uma Depressão Tropical em 27 de agosto, próximo as ilhas de Cabo Verde. Neste momento, houve cinco ciclones simultâneos tropicais no Atlântico, incluindo furacões como Humberto e Iris,a Tempestade tropical Karen, e a Depressão Tropical Jerry. Luis intensificou-se rapidamente nas águas quentes do oceano Atlântico tropical, chegando a força de 30º, e status de um furacão de categoria 4 em 4 de setembro.

 
Luis ao norte das Pequenas Antilhas

O furacão Luis moveu-se lentamente devido a pressões mais elevadas, do oeste para o norte. As continuas condições favoráveis permitiram ao furacão pico a 140 mph (230 km/h) em 4 de setembro. O furacão passou diretamente sobre Barbuda, com seus 135 mph (217 km/h) de ventos que afetaram Antigua, Antilhas francesas, São Cristóvão e Nevis, São Martinho, e Anguilla.

 
Luis sobre o Canadá

O Luis tomou a costa e virou-se para o noroeste, e manteve-se um furacão da categoria 4 até 7 de setembro, a norte de Porto Rico. Embora previsões prediziam mais uma faixa do oeste para o leste de Bahamas, o furacão virou-se para o norte, elevando-se poderosamente para a Costa Leste dos Estados Unidos. Luis virou-se para o norte, e enfraqueceu para um furacão de Categoria 2. Depois de passar a oeste de Bermudas, ele acelerou para o nordeste enfraquecido. O furacão Luis cruzou ao longo do sudeste de Terra Nova em 11 de setembro, e tornou-se extratropical mais tarde naquele dia.

ImpactosEditar

Impacto por area
País Mortes Dano ou prejuízo (1995 USD)
São Martinho 9 $1.8 bilhões
Antigua e Barbuda 3 $350 milhões
São Cristóvão e Nevis $197 milhões
Guadalupe 1 $50 milhões
Dominica 1 $47 milhões
Porto Rico 2 $200 milhões
Terra Nova 1 $2 milhões
Total 17 $3 bilhões (estimados)

Ligações externasEditar