Abrir menu principal
Geovani Borges
Senador pelo Amapá
Período 31 de março de 2011
até 25 de novembro de 2011
Deputado federal pelo Amapá
Período 1 de fevereiro de 1983
até 31 de janeiro de 1991
(2 mandatos consecutivos)
Dados pessoais
Nascimento 15 de maio de 1953 (66 anos)
Mazagão, AP
Nacionalidade brasileira
Partido PMDB
Profissão empresário
linkWP:PPO#Brasil

Geovani Pinheiro Borges (Mazagão, 15 de maio de 1953) é um contabilista e político brasileiro com atuação no Amapá.

BiografiaEditar

Filho de Miguel Pinheiro Borges e Cícera Pinheiro Borges. Iniciou o curso de contabilidade nas Faculdades Integradas do Colégio Moderno (FICOM) em Belém e o concluiu no Centro de Ensino Unificado de Brasília. Eleito vereador (ARENA) em Macapá em 1976 e deputado federal pelo PDS em 1982, ingressou no PFL perdendo a prefeitura de Macapá em 1985 para Raimundo Costa. Reeleito deputado federal em 1986, foi o quarto colocado na disputa para senador (PRN) em 1990 perdendo a vaga para o seu primo Jonas Borges.[1] Após essa derrota filiou-se ao PMDB e foi eleito prefeito de Santana em 1992. Suplente de deputado federal em 1998, foi eleito primeiro suplente de senador na chapa do irmão Gilvam Borges em 2002 e 2010 sendo convocado para o exercício do mandato. Em 2008 perdeu a eleição para a prefeitura de Santana. Seu outro irmão, Ronaldo Borges, foi eleito vice-governador do Amapá em 1990.

Referências

  1. Com a elevação do Amapá de território federal a estado por força do Art. 14 caput do Ato das Disposições Transitórias da Constituição de 1988, foram eleitos três senadores.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.