Gerhard Ludwig Müller

professor académico alemão
Gerhard Ludwig Muller
Cardeal da Igreja Católica
Prefeito emérito da Congregação para Doutrina da Fé
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Serviço pastoral Congregação para Doutrina da Fé
Nomeação 2 de julho de 2012
Entrada solene 2 de julho de 2012
Predecessor Dom William Joseph Cardeal Levada
Sucessor Dom Luis Cardeal Ladaria, S.J.
Mandato 2 de julho de 2012 - 2 de julho de 2017
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 11 de fevereiro de 1978
Igreja de St. Martin in Mainz-Finthen
por Dom Hermann Volk
Nomeação episcopal 1 de outubro de 2002
Ordenação episcopal 24 de novembro de 2002
Catedral de São Pedro
por Dom Friedrich Cardeal Wetter
Nomeado arcebispo 2 de julho de 2012 (ad personam)
Cardinalato
Criação 22 de fevereiro de 2014
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-diácono
Título Santa Inês em Agonia
Brasão
Coat of arms of Gerhard Ludwig Müller.svg
Dados pessoais
Nascimento Mainz
31 de dezembro de 1947 (73 anos)
Nacionalidade alemão
Funções exercidas - Bispo de Ratisbona (2002-2012)
Títulos anteriores Arcebispo ad personam da Cúria Romana
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Gerhard Ludwig Müller (Mainz, 31 de dezembro de 1947) é um cardeal da Igreja Católica alemão, prefeito-emérito da Congregação para Doutrina da Fé, presidente-emérito da Pontifícia Comissão Ecclesia Dei, da Pontifícia Comissão Bíblica e da Comissão Teológica Internacional.

BiografiaEditar

Estudou filosofia e teologia na Johannes Gutenberg-Universität, de Mainz, na Ludwig-Maximilians-Universität de Munique e na Albert-Ludwigs-Universität, de Freiburg im Breisgau. Ele obteve o doutorado em teologia em 1977, sob a supervisão do professor Karl Lehmann, futuro cardeal; sua tese foi "Kirche und Sakramente im religionslosen Christentum. Bonhoeffers Beitrag zu einer ökumenischen Sakramententheologie" ("A Igreja e os Sacramentos na Cristandade Sem Religião. A contribuição de Bonhoeffer para uma Teologia Sacramental Ecumênica").[1]

Foi ordenado diácono em 3 de setembro de 1977 por Wolfgang Rolly, bispo-auxiliar de Mainz, na Augustinerkirche (igreja do seminário) de Mainz. Ele passou seu tempo como diácono na paróquia de São Franziskus em Mainz-Lerchenberg. Foi ordenado padre da Diocese de Mainz a 11 de fevereiro de 1978, na igreja de St. Martin em Mainz-Finthen, pelo Cardeal Hermann Volk, bispo de Mainz.[1][2]

Em 1986, foi nomeado professor de dogmática católica na Universidade de Munique, onde permanece até hoje como professor honorário. Aos 38 anos em 1986, foi um dos professores mais jovens da Universidade de Munique. Tornou-se professor visitante em várias universidades: Cusco (Peru), Madrid (Espanha), Filadélfia (EUA), Kerala (Índia), Santiago de Compostela (Espanha), Salamanca (Espanha), Roma (Itália), Lugano (Suíça) e São Paulo (Brasil). Seu trabalho de pesquisa enfoca o ecumenismo, a teologia da era moderna, a compreensão cristã da revelação, a hermenêutica teológica e a eclesiologia (o sacerdócio e a diaconaria).[1]

Foi nomeado bispo da Diocese de Ratisbona em 1 de outubro de 2002, sendo consagrado em 24 de novembro, na Catedral de São Pedro em Ratisbona, pelo cardeal Friedrich Wetter, arcebispo de München und Freising, coadjuvado pelo cardeal Karl Lehmann, bispo de Mainz, e por Manfred Müller, bispo-emérito de Ratisbona.[1][2] Em 1 de setembro de 2008, ele fundou o Instituto Papa Bento XVI em Ratisbona, que editou a publicação dos dezesseis volumes "Escritos Coletivos de Joseph Ratzinger" (Joseph Ratzinger. Gesammelte Schriften: JRGS); o bispo Müller foi pessoalmente encarregado da publicação da obra pelo Papa Bento XVI, que foi professor em Ratisbona de 1969 a 1977.[1] Em 2 de julho de 2012, foi nomeado prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e elevado a arcebispo ad personam.[1][2]

Em 12 de janeiro de 2014, foi anunciado pelo Papa Francisco que seria criado Cardeal da Igreja Católica, a receber o barrete cardinalício no consistório marcado para o mês seguinte. No primeiro consistório do Papa Francisco, a 22 de fevereiro, foi criado cardeal-diácono, com o título de Santa Inês em Agonia.[1][2]

Referências

  1. a b c d e f g The Cardinals of the Holy Roman Church
  2. a b c d Catholic Hierarchy

Ligações externasEditar

Precedido por
Manfred Müller
 
Bispo de Ratisbona

20022012
Sucedido por
Rudolf Voderholzer
Precedido por
William Joseph Levada
 
Prefeito da Congregação
para a Doutrina da Fé

20122017
Sucedido por
Luis Ladaria
Precedido por
Lorenzo Antonetti
 
Cardeal-diácono de
Santa Inês em Agonia

2014
Sucedido por
(incumbente)