Germano (cônsul honorário)

Germano (em latim: Germanus) foi um oficial bizantino do final do século VI e começo do VII, ativo durante o reinado dos imperadores Maurício I (r. 582–602) e Focas (r. 602–610). Foi comandante militar no oriente (talvez mestre dos soldados titular) em Dara e cônsul honorário. Em 603, encontra-se com o emissário Lílio e foi ferido por um soldado. Em 604, é gravemente ferido num confronto com um exército persa invasor e morre em decorrências de feridas.

Germano
Morte 604
Constantina
Nacionalidade Império Bizantino
Religião Catolicismo

VidaEditar

 
Soldo de Maurício I (r. 582–602)

Talvez pode ser o duque homônimo ativo no reinado de Maurício I (r. 582–602). Caso o seja, foi restaurado ao favor imperial após o motim do exército em 588 e recomeçou sua carreira militar na fronteira oriental. Pouco antes da queda de Maurício em novembro de 602, Germano substituiu Narses no comando do forte de Dara. Em março/abril de 603, cumprimentou Lílio, que havia sido designado como emissário de Focas à Pérsia, quando passou por Dara; nessa ocasião, Teofilacto Simocata descreve-o como comandante de Dara (talvez fosse mestre dos soldados titular) e cônsul honorário.[1]

Quando Lílio estava em Dara, Germano foi atacado e ferido por um soldado; logo se recuperou e pode enviar Lílio a seu destino. No final de 603 ou começo de 604, quando Narses se rebelou, recebeu ordens de Focas para sitiá-lo em Edessa. Durante o ano de 604, encontrou-se com um exército persa invasor próximo de Constantina, onde foi derrotado e fatalmente ferido; morreu alguns dias depois em Constantina.

Referências

  1. Martindale 1992, p. 532.

BibliografiaEditar

  • Martindale, John Robert; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1992). «Germanus 13». The Prosopography of the Later Roman Empire - Volume III, AD 527–641. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press. ISBN 0-521-20160-8