Grupo de Forcados Amadores de Lisboa

O Grupo de Forcados Amadores de Lisboa é um grupo de forcados fundado em 1944, em Lisboa. Em antiguidade, é o terceiro grupo de forcados mais antigo de Portugal.[1]

Forcados Amadores de Lisboa
Escalão 1.º Escalão
Sede Portugal Lisboa
Província Estremadura
Fundação 14 de agosto de 1944 (Cascais)
Antiguidade 1944
Cabo Fundador Nuno Salvação Barreto
Cabo Actual Pedro Maria Gomes, 3.º Cabo

HistóriaEditar

Iniciando as suas prestações em festivais em 1943, estreou-se formalmente numa corrida de toiros realizada em Cascais no dia 14 de agosto de 1944, sob o comando de Nuno Salvação Barreto, 1.º Cabo do Grupo.[2][3]

O grupo alcançou grande prestígio, reforçado em 1950, quando participou em Roma nas filmagens do filme Quo Vadis (1951),[4] em que Nuno Salvação Barreto, encarnando a personagem de Brutus[quem?], pegou um touro de Infante da Câmara[qual?], em hastes limpas.[2]

O Grupo de Forcados de Lisboa pegou em vários países. Estreou-se em Espanha apresentando-se em Sevilha, na Feira de Abril de 1950.[quando?] Voltariam a terras hispânicas em 1970,[quando?] em Pamplona e, em dois anos seguidos, apresentou-se em Las Ventas (Madrid), em 1979 na "Feira de Outono"[5][6] e na "Feira de Santo Isidro" de 1980, aquando da confirmação da alternativa do matador Mário Coelho em Espanha[7].[2]

A José Luís Gomes (filho do matador de toiros Augusto Gomes[8]), 2.º Cabo desde 1992, sucedeu na liderança do grupo, em 2010, o seu filho Pedro Maria Gomes.[3][9][10]

CabosEditar

  1. Nuno Salvação Barreto (1944–1992)[3]
  2. José Luís Gomes (1992–2010)[3]
  3. Pedro Maria Gomes (2010–presente)[3][9]

Prémio e distinçõesEditar

Referências

  1. Joaquim Grave e Francisco Romeiras (2008). Forcado. [S.l.: s.n.] 
  2. a b c «Agenda: Cinquentenário da Corrida TV». Campo Pequeno. 2014. Consultado em 26 de novembro de 2015. Arquivado do original em 27 de novembro de 2015  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  3. a b c d e f Redacção (28 de julho de 2011). «Forcados de Santarém na corrida das pegas no Campo Pequeno». Mirante. Santarém. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  4. Agência Efe (22 de agosto de 1950). «Mozos forcados para para filmar "¿Quo Vadis?"». ABC (em espanhol). p. 16. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  5. «Madrid: En la Feria de Otoño, 24 toros sin desorejar». ABC (em espanhol). 27 de setembro de 1979. p. 71. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  6. Vicente Zabala (21 de setembro de 1979). «"Quo Vadis?"». ABC (em espanhol). p. 58, 59. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  7. «Cartel de Hoy : Mario Coelho». ABC (em espanhol). Indica incorrectamente "mayo" como mês de nascimento. 14 de maio de 1980. p. 115. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  8. «Fallece el torero portugués Augusto Gomes». La Razon (em espanhol). 4 de outubro de 2014. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  9. a b Redacção (9 de abril de 2010). «José Luís Gomes disse adeus às arenas». Correio do Ribatejo. Consultado em 12 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 3 de maio de 2010  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  10. «Pedro Maria Gomes: "Corrida de hoje é o ponto alto da época"». Correio da Manhã. 7 de agosto de 2014. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  11. a b «Prémios Bordalo». Em 1969 denominado "Prémio da Imprensa". Presumida gralha em "1973" para ano de entrega. Sindicato dos Jornalistas. 22 de janeiro de 2002. Consultado em 30 de setembro de 2017 
  12. MC (Outubro de 2008). «Medalhas de Mérito Cultural» (PDF). Ministério da Cultura. Consultado em 12 de dezembro de 2018. Arquivado do original (PDF) em 21 de junho de 2011  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  13. CML (9 de abril de 2010). «Notícias: Forcado José Luís Gomes distinguido com Medalha de Mérito Municipal Grau Ouro». Indica erradamente "proposta nº 1079/2009" sendo "nº 1076". Câmara Municipal de Lisboa. Consultado em 12 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2011  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  14. Câmara Municipal de Lisboa (1 de outubro de 2009). «Deliberação n.º 1076/CM/2009 (Proposta n.º 1076/2009)». 2.º Suplemento ao Boletim Municipal n.º 815. p. 348 (260). Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  15. Inês Schreck (12 de Novembro de 2018). «Costa rejeita touradas mas distinguiu forcado em 2010». Jornal de Notícias. Consultado em 12 de dezembro de 2018 
  16. Diogo Camilo (12 de novembro de 2018). «Costa desaprova touradas mas condecorou forcado em 2010». Sábado. Consultado em 12 de dezembro de 2018 

Ligações externasEditar