HMS Punjabi (F21)

O HMS Punjabi foi um navio contratorpedeiro operado pela Marinha Real Britânica e a décima segunda embarcação da Classe Tribal. Sua construção começou em outubro de 1936 na Scotts Shipbuilding and Engineering e foi lançado ao mar em dezembro do ano seguinte, sendo comissionado na frota britânica em março de 1939.[1] Era armado com uma bateria principal de oito canhões de 120 milímetros e quatro tubos de torpedo de 533 milímetros,[2][3] tinha um deslocamento de mais de 2,5 mil toneladas[4] e alcançava uma velocidade máxima de 36 nós (67 quilômetros por hora).[5]

HMS Punjabi
HMS Punjabi.jpg
 Reino Unido
Operador Marinha Real Britânica
Fabricante Scotts Shipbuilding and Engineering
Homônimo Povo punjabi
Batimento de quilha 1º de outubro de 1936
Lançamento 18 de dezembro de 1937
Comissionamento 29 de março de 1939
Indicativo visual
  • L21
  • C21
  • F21
Destino Afundado no Oceano Atlântico em 1º de maio de 1942 depois de colidir com o HMS King George V
Características gerais
Tipo de navio Contratorpedeiro
Classe Tribal
Deslocamento 2 560 t (carregado)
Maquinário 2 turbinas a vapor
3 caldeiras
Comprimento 114,9 m
Boca 11,13 m
Calado 3,43 m
Propulsão 2 hélices
- 44 000 cv (32 400 kW)
Velocidade 36 nós (67 km/h)
Autonomia 5 700 milhas náuticas a 15 nós
(10 600 km a 28 km/h)
Armamento 8 canhões de 120 mm
4 canhões de 40 mm
2 metralhadoras de 12,7 mm
4 tubos de torpedo de 533 mm
20 cargas de profundidade
Tripulação 190

O Punjabi foi designado para servir com a Frota Doméstica. Ele envolveu-se em operações na Campanha da Noruega em 1940 e foi seriamente danificado na Batalha de Narvik em abril, retornando ao serviço em junho e ajudando na evacuação de Saint-Nazaire. O navio atuou pelos dois anos seguintes na escolta de diferentes forças e comboios seguindo para diferentes campos de atuação na guerra. Durante uma dessas operações, em 1º de maio de 1942 no Comboio PQ 15 para a União Soviética, o Punjabi afundou depois de colidir com o couraçado HMS King George V.[1]

Referências

  1. a b «HMS Punjabi, destroyer». Naval History. 8 de fevereiro de 2011. Consultado em 21 de abril de 2021 
  2. Hodges, Peter (1971). Tribal Class Destroyers. Londres: Almark. pp. 13–25. ISBN 0-85524-047-4 
  3. Whitley, M. J. (1988). Destroyers of World War Two: An International Encyclopedia. Annapolis: Naval Institute Press. p. 99. ISBN 0-87021-326-1 
  4. English, John (2001). Afridi to Nizam: British Fleet Destroyers 1937–43. Gravesend: World Ship Society. p. 14. ISBN 0-905617-64-9 
  5. March, Edgar J. (1966). British Destroyers: A History of Development, 1892–1953; Drawn by Admiralty Permission From Official Records & Returns, Ships' Covers & Building Plans. Londres: Seeley Service. p. 323. OCLC 164893555 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.