Abrir menu principal

Jack Tigre é um personagem fictício de banda desenhada (quadrinhos), criado pela dupla Giovanni Luigi Bonelli e Aurelio Gallepini, criadores de Tex.

Jack Tigre é um índio navajo de poucas palavras e é o pard mais sério de Tex. No decorrer das aventuras, é comum vê-lo se expressar com seu monossilábico "ugh", o qual assume os mais diversos significados, dependendo do contexto.

Irmão de sangue de Tex e representado nos quadrinhos com cerca de 40 anos, com olhos e cabelos negros, Jack Tigre é também um exímio explorador, capaz de descobrir a pista mais remota, deixada por quem quer que seja. Grande caçador e profundo conhecedor das tradições de seu povo, foi Tigre (como é também conhecido) o instrutor do filho de Tex, Kit Willer, ensinando a este com maestria o uso do arco e flecha, as primeiras lições no uso do revólver Colt e todos os truques utilizados pelos índios na hora do perigo.

Um índio que "fala pouco, mas age muito". Assim Tex o definiu em sua primeira aparição, na épica história "A Quadrilha dos Dalton" (TXC-015). Esperto, rápido e certeiro com o arco e flecha, Tigre manuseia com maestria seu rifle Winchester e também sabe todos os truques dos índios, recorrendo a eles nas ocasiões mais inusitadas, quer seja para derrotar um facínora ou mesmo para salvar os companheiros da sombra da morte.

Nas primeiras aventuras que Jack Tigre acompanha Tex, seguidamente o vemos sentado num canto do quarto do hotel fumando um longo cachimbo indígena, enquanto que o ranger conversa com alguém ou fuma um cigarro (veja TXC-019, pg.82).

Companheiro fiel de verdade, o silencioso Tigre esteve sempre presente nos momentos difíceis da vida de Tex, como naquele em que os assassinos de Arkansas Joe seqüestraram Kit Willer, ainda um menino de cerca de 7 anos, e o levaram para o Canadá (TXC-019); ou no momento em que o ranger soube da morte de sua doce e adorada Lírio Branco e deflagrou o juramento de vingança (TEX-043, TEX-044 e TEX-045).

Ao contrário do que muitos pensam, Jack Tigre e Tex não se conheceram na reserva navajo e sim em Santa Fé, pouco tempo depois do pacto de sangue de Tex com Lilyth, numa aventura trágica em que Tigre perdeu o grande amor de sua vida, uma jovem squaw navajo de nome Taniah, revelações que vieram à tona na história Orgulho Navajo (TEX-294, TEX-295, TEX-296 e TEX-297). Para quem não sabe, foi a partir desse momento que o Tigre alegre, sonhador e brincalhão deu espaço ao homem reservado, sério e contemplativo que conhecemos hoje.

Tem uma cena em TEX-088 (página 176, primeiro quadrinho, primeira edição) na qual os leitores brasileiros e portugueses têm a impressão de ver um pontinho preto na camisa de Tigre, de tal forma que poderia ser aquele pontinho uma pataca de ranger. Este descuido ocorreu também na edição italiana original, primeira edição de TEX-047, na qual Tigre aparece de fato com a estrela de ranger ao peito. Mas isso foi corrigido (desenho alterado) nas reedições italianas seguintes do Tex italiano, já que efetivamente foi um descuido dos autores, porque Jack Tigre nunca foi um ranger. Na segunda edição de TEX-088, edição nacional, o erro já foi consertado e Tigre já aparece sem o pontinho preto no peito.

Por conta deste erro, o Editor de TEX brasileiro afirmou tempos depois no Seção de Cartas de TEX-265 que Jack Tigre é um ranger (na resposta ao leitor Airton Geraldo Coelho Santiago, de Cantagalo de Peçanha / MG), mas fontes da Sergio Bonelli Editore confirmam que na verdade o índio navajo não é e nem nunca foi um ranger.

Tigre não participa de todas as aventuras de Tex, mas isto porque, junto com Kit Willer, ajuda a coordenar os destinos da reserva navajo quando Tex e Carson estão fora da reserva.