Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2017). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jaime Francisco Eduardo
Príncipe de Gales e Duque de Rothesay
Retrato por Antonio David, c. 1720
Esposa Maria Clementina Sobieska
Descendência Carlos Eduardo Stuart
Henrique Benedito Stuart
Casa Stuart
Nascimento 10 de junho de 1688
  Londres, Inglaterra
Morte 1 de janeiro de 1766 (77 anos)
  Roma, Estados Papais
Enterro Basílica de São Pedro, Vaticano
Pai Jaime II & VII
Mãe Maria de Módena

Jaime Francisco Eduardo Stuart (Londres, 10 de junho de 1688Roma, 1 de janeiro de 1766), um católico, foi um pretendente aos tronos da Escócia e de Inglaterra conhecido geralmente como "O Velho Pretendente". Era filho do monarca deposto James II de Inglaterra, um romano católico e de sua segunda esposa Maria de Módena. Os seus apoiantes (ver Jacobitismo) referiam-se a ele como Jaime III de Inglaterra e VIII da Escócia. Foi uma figura conhecida da história da monarquia britânica, apesar de sua personalidade não ter força nem impacto.

Jaime simboliza a perda definitiva da influência católica (e do Papa) na política da Inglaterra. Após a Revolução Gloriosa de 1688, o Reino Unido nunca mais seria governado por um católico, uma vontade expressa da maioria dos britânicos.

Nasceu no Palácio de St. James, Londres e morreu em Roma, estando sepultado na Basílica de São Pedro). Duque de Cornualha e príncipe de Gales.

Morto o pai, a França o reconheceu como Jaime III em 1701 sendo proclamado Rei por Luís XIV. A impopularidade do Act of Union de 1707 reacendeu algum apoio e Jaime se aproveitou para conduzir uma expedição em 1708, abortada porém, antes de desembarcar na Escócia.

Houve novo apoio à causa jacobita quando da sucessão hanoveriana em 1714, resultando no levante jacobita de 1715. A incompetência de John Erskine, 6º conde de Mar ou Earl of Mar, fez perder a iniciativa e Jaime, que desembarcara em Peterhead, deixou a França rumo a Montrose seis semanas depois. Nunca mais retornou à Escócia.

Chefiava uma corte exilada cheia de intrigantes, e passou o bastão ao filho, o príncipe Carlos Eduardo Stuart (1720-1788).

Casamento e descendênciaEditar

Casara em Bolonha por procuração em 19 de maio e em pessoa em 3 de setembro de 1719 com Maria Clementina Sobieska (18 de julho de 1702-18 de janeiro de 1735 em Roma) filha do Príncipe Jaime Luís Sobieski e neta de João III Sobieski (1624 Olesko, hoje na Ucrânia-1696 Wilanow, arredores de Varsóvia), Rei da Polônia, o qual casara com uma francesa. Foi o último grande rei da Polônia pois após sua morte, o país caiu sob influência russa. Este casamento fora proibido pelo Imperador, aliás, que guardava Clementina e a mãe trancadas num convento em Innsbruck onde as raptou um jacobita ardente, Carlos Wogan. Passaram a Roma, convidados pelo papa Clemente XI, que lhes guarda, tropa, o Palazzo Mutti, renda de 12 coroas anuais. Temperamento ardente e natureza ciumenta, Clementina se recolheu a um convento durante dois anos após o nascimento de seu filho Henrique.

Jaime Francisco Eduardo
Casa de Stuart
10 de junho de 1688 – 1 de janeiro de 1766
Precedido por
Carlos II
 
Príncipe de Gales
4 de julho de 1688 – 11 de dezembro de 1688
Sucedido por
Jorge II
  O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Jaime Francisco Eduardo Stuart