Abrir menu principal
João Paulo Bravo Volleyball (indoor) pictogram.svg
Informações pessoais
Nome completo João Paulo Pereira Bravo
Apelido Bravo
Modalidade Voleibol
Nascimento 7 de janeiro de 1979 (40 anos)
Presidente Prudente,  São Paulo
Nacionalidade  Brasil
Compleição Peso: 85 Kg Altura: 1,96 m
Posição Ponteiro
Nível profissional
Período em atividade Voleibolista
Medalhas
Liga Mundial de Voleibol
Prata Gdańsk 2011 Equipe
Ouro Belgrado 2009 Equipe
Campeonato Mundial de Voleibol Masculino
Ouro Itália 2010 Equipe
Copa do Mundo de Voleibol Masculino
Bronze Japão 2011 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Voleibol Masculino
Ouro Bogotá 2009 Equipe
Ouro Cuiabá 2011 Equipe
Torneio Hubert Jerzeg Wagner de Voleibol
Ouro Bydgoszcz 2010 Equipe

João Paulo Pereira Bravo (Presidente Prudente, 07 de janeiro de 1979) é voleibolista brasileiro com vasta experiência em clubes internacionais e por estes coleciona conquistas e resultados de relevância. Também esteve presente em conquistas pela seleção Brasileira, entre os mais expressivos estão: ouro na Liga Mundial de 2009[1]., a medalha de ouro no Campeonato Mundial de 2010 e no ano de 2011 foi ouro no Campeonato Sul-Americano[2], vice-campeonato da Liga Mundial e bronze na Copa do Mundo[3][4].

CarreiraEditar

A trajetória deste ponteiro até a seleção brasileira foi extensa.Iniciou a jogar voleibol ainda na escola com 12 anos de idade, e o primeiro técnico foi seu pai, que era professor de Educação Física do colégio[5].

Decidido a trilhar carreira profissional, João Paulo participou de testes nas famosas peneiras do Sport Club Corinthians Paulista, cujo ano era 1995[5].Tempos depois migrou para Recife, posteriormente para o Paraná onde defendeu o Comercial /Arapongas[6].

Ao deixar o clube paranaense migrou para Blumenau onde defendeu o Barão Hering[5], quando disputou sua primeira Superliga Brasileira A 1999-00, sendo a revelação da edição[7] e conquistou o título da Copa Brasil de 1999[5].Na temporada 2000-01, foi contratado pela Unisul/PierrySport[8] e conquistou a terceira colocação na Superliga Brasileira A 2000-01[7] mesma colocação obtida na Superliga Brasileira A 2001-02[7].

Com apenas 22 anos recebe um proposta do o time belga Noliko Maaseik e acerta em 2002 com este e o defendeu nas competições de 2002-03.Na temporada 2002-03 vestindo a camisa#6 conquistou o título da Copa da Bélgica e o título do Campeonato Belga e foi o MVP desta edição, além disso foi campeão também da Supercopa da Belga 2003 e chegou as quartas de final da Liga dos Campeões[9][10].

Na temporada 2003-04 novamente pára nas quartas de final[11], mas é bicampeão da liga belga e da Copa da Bélgica[10].João Paulo aproveitando o fim de temporada, acerta com clube portorriquenho Gigantes Adjuntas para disputar Liga Superior de Voleibol Masculino deste país no ano de 2004[12] sendo vice-campeão nesta edição[13].

Na temporada 2004-05 pelo time belga foi vice-campeão da liga belga[10], na Liga dos Campeões avançou apenas até o Playoff 06[14].Transferiu-se para o voleibol italiano na jornada 2005-06 e defendeu o clube Copra Berni Piacenza onde na Liga A1 Italiana terminou na quinta posição na fase de classificação e não avançou além das quartas de final e na Copa A1 da Itália é vice-campeão, mesmo resultado na Top Teams Cup e no Troféu Tim[15].

No fim da temporada italiana, João Paulo volta para defender o Gigantes Adjuntas para disputar Liga Superior deste país no ano de 2006[12] foi vice-campeão desta edição[16] Na temporada 2006-07 assina com o Tonno Callipo Vibo Valentia e o defende na Liga A1 Italiana, mas terminaram na penúltima posição, ou seja, décima terceira colocação[17].

Continuou no voleibol italiano e retornou a sue antigo clube Copra Berni Piacenza no qual termina na sexta colocação da Liga A1 Italiana e na fase de playoff chega a final, perdendo ficando com o vice-campeonato, sucumbiu nas quartas de final na Copa A1 da Itália e na Liga dos Campeões na Fase de grupos termina em primeiro e se classifica para fase final, terminando com o vice-campeonato[18] e ainda foi eleito Melhor Sacador desta edição[19].

Em sua segunda temporada pelo Piacenza , terminou na quinta colocação na fase de classificação da Liga A1 Italiana, contribuindo para classificar sua equipe para fase seguinte, na qual chegou a final e conquistou seu primeiro título da Liga A1 Italiana na edição da temporada 2008-09, sendo a revanche contra equipe Itas Diatec Trentino que os derrotaram na temporada passada.Na Copa A1 Itália chegou as semifinais, mas foram eliminados, na Liga dos Campeões fazem uma boa campanha no Grupo D primeira etapa, mas nas oitavas de final sofrem eliminação[18].

Em sua última temporada pelo clube CoprAtlantide Piacenza contribuiu para o sétimo lugar na fase de classificação da Liga A1 Italiana, obtendo a classificação para o playoff, nas quartas de final sofre eliminação, assim como na Copa A1 da Itália, sucumbindo na mesma fase; mas conquistou o título da Tim Supercopa Italiana em 2009 e na Liga dos Campeões fica em primeiro lugar no Grupo E e chegam a semifinal[20].

Seu desempenho na Liga Italiana rendeu a João Paulo a convocação para seleção brasileira para disputar a Liga Mundial de 2009, onde conquistou seu primeiro ouro na seleção.Em 2010 o técnico da seleção brasileira Bernardo Rezende o convoca para desempenhar a função de líbero em substituição do titular absoluto da posição o Serginho que estava se recuperando de cirurgia de hérnia de disco, no Torneio Hubert Jerzeg Wagner, na Polônia e na Liga Mundial, devido sua regularidade no passe e defesa[5].

A dedicação apresentada e rendimento nas convocações anteriores, João Paulo garantiu uma vaga Campeonato Mundial 2010, que se realizaria na Itália, país onde passou parte de sua carreia e a emoção foi tanta pela convocação que João Paulo declarou: “É uma das maiores emoções de minha vida. Defender o Brasil no Mundial é o mesmo que, para um jogador de futebol, ser convocado para a Copa do Mundo”[5].

No Mundial de 2010 a seleção brasileira sofreu acusações de ter “entregado o jogo” para ter o caminho mais fácil na competição, tudo isso devido a problemas de contusões da equipe e muitos desconheciam que a FIVB não permitiu a convocação de um levantador em substituição de Marlon, pois, Bruno Rezende estava sobrecarregado sem reserva, o técnico Bernardinho improvisou e resgatou o começo de carreira de Théo que foi levantador, devido a problemas Bruno não pode jogar ele entrou e o Brasil perdeu para seleção búlgara por 3x0 (25-18, 25-20 e 25-20),para ficar em segundo lugar na segunda fase de grupos e cair no grupo, teoricamente menos complexo, sendo apupados pela torcida presente no mundial, pessoas virando as costas. Na final devolveram a derrota para seleção cubana na primeira fase e conquistaram o título mundial[21][22].

Na temporada 2010-11 foi contratado para vestir a camisa#13 da equipe turca Arkas Spor Izmir[5] sendo campeão em 2011 da Copa da Turquia e vice-campeão da Copa Capital Challenger GM e da Supercopa da Turquia e o vice-campeonato da Liga A Turca[23].Foi convocado para seleção brasileira em 2011 para disputar a Liga Mundial , já que o técnico da seleção não contava com Murilo Endres , sendo João Paulo sua opção, principalmente para manter o alto nível na recepção[12].Pela seleção chegou a fase final da Liga Mundial de 2011, terminando com a medalha de prata desta edição.No mesmo ano serviu a seleção brasileira no Campeonato Sul-Americano realizado no Brasil , conquistando mais um ouro para o país[2].

Defendeu o clube turco na temporada 2011-12 e terminou no quarto lugar da Liga dos Campeões , além vice-campeonato da Liga A Turca[24], sendo campeão em 2011 da Copa da Turquia e vice-campeão da Copa Capital Challenger GM[24]. João Paulo em 2012 por causa de uma hérnia de disco, não pode disputar sua primeira edição dos Jogos Olímpicos de Verão que seria em Londres. Passou por uma cirurgia e se recuperava para estar pronto para disputar a Liga dos Campeões em dezembro do mesmo ano pelo Arkas Spor[5].

Na temporada 2012-13 continuou defendendo o Arkas Spor sagrando-se campeão da Liga A Turca, foi também vice-campeão tanto na Copa da Turquia e Supercopa da Turquia[24][25].

Após temporadas jogando fora do país, João Paulo assina com Vôlei Brasil Kirin para temporada 2013-14[4] e sagrou-se vice- campeão paulista em 2013[26][27].Atualmente disputa a Superliga Brasileira A 2013-14 por este clube.

ClubesEditar

Títulos e ResultadosEditar

Premiações IndividuaisEditar

Ligações ExternasEditar

Referências

  1. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB-Profile João Paulo Bravo» (em inglês). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  2. a b «Artigo Campeonato Sul-Americano de Voleibol Masculino de 2011». Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  3. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «A SELEÇÃO BRASILERA». Consultado em 6 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 23 de julho de 2014 
  4. a b c dm7sports. «dm7sports- Perfil João Paulo Bravo». Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  5. a b c d e f g h i j k Saque Viagem- Douglas Rodrigues (setembro de 2010). «João Paulo Pereira Bravo». Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  6. a b O Voleibol Brasileiro no Mundo- Nakui (11 de novembro de 2008). «João Paulo Bravo é MVP em triunfo do Piacenza». Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  7. a b c d e f CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (27 de outubro de 2008). «SUPERLIGA 08/09: Histórico da Superliga». Consultado em 6 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 17 de outubro de 2014 
  8. a b AN-Joel do Nascimento - Maceió (28 de janeiro de 2001). «Equilíbrio na Superliga de Vôlei Unisul, em 2º no 1º turno, deixa Alemão bem otimista». Consultado em 6 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 7 de janeiro de 2014 
  9. a b NOLIKO Maaseik. «Team 2002-2003-Kampioen, Bekerwinnaar en Champions League: ¼ finale» (em neerlandês). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  10. a b c d e f g NOLIKO Maaseik. «Historiek-NOLIKO Maaseik» (em neerlandês). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  11. a b c NOLIKO Maaseik. «Team 2003-2004-Kampioen, Bekerwinnaar en Champions League: 1/4finale» (em neerlandês). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  12. a b c Gazeta Esportiva (26 de maio de 2011). «Bernardinho confirma João Paulo Bravo na vaga de Murilo na estreia». Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  13. a b c «Gigantes de Adjuntas» (em espanhol). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  14. a b NOLIKO Maaseik. «Team 2004-2005-Vicekampioen en Champions League: PO6» (em neerlandês). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  15. a b c d e Lega Pallavolo Serie A. «Copra Berni Piacenza - Piazzamenti Stagioni Precedenti» (em italiano). Consultado em 6 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 27 de outubro de 2017 
  16. a b Wikipédia. «Artigo Liga de Voleibol Superior Masculino» (em inglês). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  17. a b Lega Pallavolo Serie A. «Tonno Callipo Vibo Valentia - Piazzamenti Stagioni Precedenti» (em italiano). Consultado em 6 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 27 de outubro de 2017 
  18. a b c d e f g h «Copra Nordmeccanica Piacenza - Piazzamenti Stagioni Precedenti» (em italiano). Consultado em 6 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 27 de outubro de 2017 
  19. a b c Arkas Voleybol. «Arkas Voleybol-2011-2012 sporcular» (em turco). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  20. a b c d e f g Lega Pallavolo Serie A. «CoprAtlantide Piacenza - Piazzamenti Stagioni Precedenti» (em italiano). Consultado em 6 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 27 de outubro de 2017 
  21. Luiz Roberto Magalhães - Correio Braziliense (14 de outubro de 2010). «Theo visita o Correio, fala sobre emoção da conquista e polêmico duelo». Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  22. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «Profile João Paulo Bravo- FIVB» (em inglês). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  23. Arkas Voleybol. «Voleybol- Başarılar» (em turco). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  24. a b c d e f g h i j Arkas Voleybol (5 de setembro de 2012). «João Paulo Bravo se recupera de problema que o tirou dos Jogos» (em turco). Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  25. GloboEsporte.com -Flávio Cortez (30 de abril de 2013). «Time de João Paulo Bravo é campeão turco». Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  26. a b Federação Paulista de Voleyball. «Campeonato Paulista 2013 - DIVISÃO ESPECIAL MASCULINO». Consultado em 6 de janeiro de 2014 
  27. Federação Paulista de Voleyball (1 de novembro de 2013). «Sesi-SP é tetra no Paulista masculino de vôlei». Consultado em 6 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 7 de janeiro de 2014