João de Lugo


Juan de Lugo y de Quiroga
Cardeal da Igreja Católica
Camerlengo
Atividade eclesiástica
Congregação Companhia de Jesus
Diocese Diocese de Roma
Predecessor Francesco Angelo Rapaccioli
Sucessor Niccolò Albergati-Ludovisi
Mandato 1657 - 1658
Ordenação e nomeação
Cardinalato
Criação 13 de julho de 1643 (in pectore)
14 de dezembro de 1643 (Publicado)

por Papa Urbano VIII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santo Estêvão no Monte Celio (1644)
Santa Balbina (1644-1660)
Dados pessoais
Nascimento Madrid
25 de novembro de 1583
Morte Roma
20 de agosto de 1660 (76 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Juan de Lugo y de Quiroga S.J. (Madrid, 25 de novembro de 1583 - Roma, 20 de agosto de 1660) foi um Cardeal espanhol da Igreja Católica, com o título de Cardeal-presbítero de S. Stefano al Monte Celio e depois de S. Balbina, teólogo eminente e membro da Companhia de Jesus. Foi criado cardeal In Pectore no consistório de 13 de julho de 1643 pelo Papa Urbano VIII.

BiografiaEditar

Lugo estuda na Universidade de Salamanca. Após a sua ordenação, foi professor de teologia, nomeadamente em Valladolid e Salamanca e no Colégio Romano de Roma. Ele dedica a publicação de seu trabalho teológico ao Papa Urbano VIII.

Ele foi criado cardeal em in pectore pelo Papa Urbano VIII durante o Consistório de 1643 de O primeiro é necessário, mas fesión metro incorretamente! de 13. Sua criação é publicada em 14 de dezembro de 1643. O cardeal Lugo participa do conclave de 1644, no qual Papa Inocêncio X é eleito e no conclave de 1655 (eleição do Papa Alexandre VII). Ele está trabalhando no Colégio dos Cardeais em 1657-1658. Lugo é um dos teólogos mais importantes dos tempos modernos e é um escritor prolífico sobre teologia dogmática e a relação entre direito e justiça, mas leva uma vida muito modesta entre os pobres de Roma. Ele também é conhecido como promotor da erva jesuíta (quinino) na medicina em Roma.

ObrasEditar

 
Responsorum moralium, 1651.
 
Responsorum moralium, 1651.

1633 - De Incarnatione Domini

1633 - De sacramentis in genere

1636 - De Venerabili Eucharistiae Sacramento et de sacrosancto Missae sacrificio

1638 - De Virtute et Sacramento poenitentiae, de Suffragiis et Indulgentiis

1642 - De justitia et jure

1646 - De virtuto fidei divinae

1651 - Responsorum morialum libri sex

1716 - De Deo, de Angelis, de Actibus humanis et de Gratia

ManuscritosEditar

Conservados em Madrid, Salamanca, Karlsruhe e Malinas:

"De Anima" "Philosophia"

"Logica"

"De Trinitate"
"De Visione Dei"

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.