Joaquim Pinto

realizador de cinema português

Joaquim Pinto (Porto, 20 de junho de 1957[1]) é um cineasta e produtor português.

Joaquim Pinto
Joaquim Pinto
Joaquim Pinto no Festival Internacional de Cinema de Viena (2013)
Nascimento 20 de junho de 1957 (66 anos)
Porto, Portugal
Nacionalidade Portugal Portugal
Ocupação Realizador e produtor cinematográfico

Carreira editar

Trabalha entre 1979 e 1987 como engenheiro de som em mais de 40 títulos cinematográficos de diferentes realizadores, desde Manoel de Oliveira, Alain Tanner, João Botelho, António Reis e Margarida Cordeiro, Jorge Silva Melo, Werner Schroeter, João César Monteiro, Paulo Rocha, João Canijo, José Nascimento, entre outros.

Depois de várias experiências como realizador e operador de câmara em curtas-metragens, realiza a sua primeira longa-metragem - Uma Pedra no Bolso (1988). Em 1992 Das Tripas Coração esteve selecionada para o Festival de Locarno.

Como produtor, produziu três filmes para televisão, e cinco longas-metragens, de quem salienta Recordações da Casa Amarela, de João César Monteiro, galardoada com o Leão de Prata no Festival de Veneza (1989).

Filmografia editar

Ver também editar

Referências

  1. «1957». Instituto Camões. Consultado em 11 de maio de 2016 

Ligações externas editar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Joaquim Pinto
  Este artigo sobre um(a) cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.