Abrir menu principal

Joel Vieira de Souza

futebolista brasileiro

Joel Vieira de Souza, mais conhecido como Joel Souza ou apenas Joel (Florianópolis, 1906Florianópolis, 4 de novembro de 1999) foi um futebolista e dirigente brasileiro. Atuava como meia e lateral-esquerdo.

Joel
Informações pessoais
Nome completo Joel Vieira de Souza
Data de nasc. 1906
Local de nasc. Florianópolis (SC),  Brasil
Falecido em 4 de novembro de 1999 (93 anos)
Local da morte Florianópolis (SC),  Brasil
Informações profissionais
Período em atividade 1923-1928 (5 anos)
Posição Meia e lateral-esquerdo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1923-1928 Brasil Avaí

Índice

CarreiraEditar

Como JogadorEditar

Ele era do tempo em que futebol se escrevia foot-ball e a bola era costurada a mão com linha de couro, tão pesada que, às vezes, nocauteava o goleiro e muitos jogadores jogavam com touca para amenizar o impacto de uma cabeceada.

Em setembro de 1923, reunido com um grupo de amigos no sobrado da Rua Pedras Grandes (hoje, Frei Caneca), Joel Vieira de Souza ajudou a fundar o Avaí Futebol Clube e sua vida se confunde com a história da instituição: foi dele a escolha das cores azul e branco, foi ele quem fez o primeiro gol e participou do primeiro título do clube, em 1924.

Nascido em Florianópolis em 1906, Joel começou a praticar futebol no pátio do antigo Colégio Catarinense. Contrariado pelos pais, entrou no time da escola – o "Caneludo" – formado por alunos residentes em Florianópolis. Seu pai, Miviael Alexandre de Souza, queria que Joel abandonasse a bola e se dedicasse mais aos estudos, pois futebol era coisa de vagabundo. Teimoso, Joel passou a adolescência dividido entre o futebol e os livros.

No Avaí, iniciou como meia-esquerda para logo em seguida atuar na lateral-esquerda. De 1924 guarda uma alegria e uma mágoa: ter sido Campeão Catarinense e ter perdido o primeiro clássico contra o Figueirense. Para Joel, os jogadores modernos são muito manhosos. Em seu tempo, os beques entravam de sola nas canelas, o jogador caia, levantava e continuava jogando. Nem maca existia.

Aprendeu muito com os esportes que praticou: futebol e remo. Mas, por insistência do pai largou o futebol aos 22 anos para se dedicar aos estudos. Foi aprovado no primeiro concurso público em que se inscreveu, na empresa de Correios e Telégrafos, em 1929.

Como PresidenteEditar

Prestou serviço em Florianópolis por mais de 10 anos, onde chegou à direção do órgão, sendo transferido para o Rio Grande do Sul. Lá, voltou ao futebol, mas fora de campo: em 1943 o Internacional de Santa Maria estava sem presidente e numa reunião com autoridades da cidade num clube social, Joel foi aclamado dirigente.

Em seu primeiro mandato como presidente do Inter de Santa Maria conquistou o Campeonato Citadino de Santa Maria, após 10 anos de jejum, repetindo a dose mais duas vezes nos anos seguintes (1945 e 1946). O crescimento do time preocupou o principal rival, o Riograndense, que proibiu o Inter de treinar no seu estádio. Sem local próprio para treinamentos Joel foi pedir ao prefeito a doação de um terreno para o clube. O prefeito ofereceu um terreno que era um buraco numa baixada e Joel aceitou sem vacilar, nascendo assim o Estádio da Baixada Melancólica, em Santa Maria.

Funcionário público e advogado, herói em dois clubes, Joel Vieira de Souza faleceu em 4 de novembro de 1999, por volta das 5h30min, em Florianópolis, aos 93 anos, vítima de problemas cardíacos[1]. Joel era o único fundador do Avaí que permanecia vivo, mas ninguém duvida que enquanto o Avaí viver, viverá a memória de seus atos.[2].

TítulosEditar

Referências