John Jay

John Jay (12 de Dezembro de 174517 de maio de 1829)[1] foi um estadista americano, patriota, diplomata, fundador, abolicionista,[2] negociador e signatário do Tratado de Paris de 1783. Ele serviu como o segundo governador de Nova York e o primeiro chefe de Justiça dos Estados Unidos. Ele dirigiu a política externa dos EUA durante grande parte da década de 1780 e foi um importante líder do Partido Federalista após a ratificação da Constituição dos Estados Unidos em 1788.

John Jay
John Jay
Chefe de Justiça dos Estados Unidos
Período 19 de outubro de 178929 de junho de 1795
Nomeado por George Washington
Antecessor(a) Posição estabelecida
Sucessor(a) John Rutledge
Governador de Nova Iorque
Período 1 de junho de 179530 de junho de 1801
Antecessor(a) George Clinton
Sucessor(a) George Clinton
Secretário de Estado dos Estados Unidos (interino)
Período 15 de setembro de 178922 de março de 1790
Presidente George Washington
Antecessor(a) Posição estabelecida
Sucessor(a) Thomas Jefferson
Dados pessoais
Nascimento 12 de dezembro de 1745
Cidade de Nova Iorque, Província de Nova Iorque
América Britânica
Morte 17 de maio de 1829 (83 anos)
Bedford, Nova Iorque
Estados Unidos
Alma mater Universidade Columbia (B.A., M.A.)
Cônjuge Sarah Livingston Jay
Filhos 2 (Peter e William)
Partido Federalista

VidaEditar

Jay nasceu em uma família rica de comerciantes e funcionários do governo de Nova York de ascendência francesa huguenote e holandesa. Ele se tornou advogado e se juntou ao Comitê de Correspondência de Nova York, organizando a oposição americana às políticas britânicas, como os Atos Intoleráveis ​​na preparação para a Revolução Americana.[3] Jay foi eleito para o Primeiro Congresso Continental, onde assinou a Associação Continental, e para o Segundo Congresso Continental, onde atuou como presidente. De 1779 a 1782, Jay serviu como embaixador na Espanha; ele persuadiu a Espanha para fornecer ajuda financeira aos incipientes Estados Unidos. Ele também atuou como negociador do Tratado de Paris, no qual a Grã-Bretanha reconheceu a independência americana. Após o fim da guerra, Jay serviu como Secretário de Relações Exteriores, dirigindo a política externa dos Estados Unidos sob os Artigos do governo da Confederação. Ele também atuou como primeiro secretário de Estado interinamente.

Proponente de um governo forte e centralizado, Jay trabalhou para ratificar a Constituição dos Estados Unidos em Nova York em 1788.[4] Ele foi co-autor de The Federalist Papers junto com Alexander Hamilton e James Madison, e escreveu cinco dos oitenta e cinco ensaios. Após o estabelecimento do novo governo federal, Jay foi nomeado pelo presidente George Washington o primeiro Chefe de Justiça dos Estados Unidos, servindo de 1789 a 1795. O Tribunal Jay experimentou uma carga de trabalho leve, decidindo apenas quatro casos em seis anos. Em 1794, enquanto servia como chefe de justiça, Jay negociou o altamente controverso Tratado de Jay com a Grã-Bretanha. Jay recebeu um punhado de votos eleitoras em três das quatro primeiras eleições presidenciais, mas nunca empreendeu uma candidatura séria à presidência.[5][6][7][8]

Jay serviu como governador de Nova York de 1795 a 1801. Embora tenha aprovado com sucesso a legislação de emancipação gradual como governador do estado, ele continuou a escravizar cinco pessoas até 1800. Nos últimos dias da administração do presidente John Adams, Jay foi confirmado pelo Senado para mais um mandato como chefe de justiça, mas recusou o cargo e se retirou para sua fazenda no condado de Westchester, Nova York.[5][6][7][8]

Referências

  1. The Federalist Papers : No. 4. The Same Subject Continued: Concerning Dangers From Foreign Force and Influence For the Independent Journal. JAY Yale Law School
  2. Monaghan, Frank. John Jay: Defender of Liberty 1972. on abolitionism
  3. Klein, Milton M. "John Jay and the Revolution." New York History (2000) 81(1): 19–30. ISSN 0146-437X
  4. Morris, Richard B. Witness at the Creation; Hamilton, Madison, Jay and the Constitution 1985
  5. a b «The American Secretaries of State and their diplomacy. ... v.1-2. - Full View | HathiTrust Digital Library | HathiTrust Digital Library». web.archive.org. 27 de janeiro de 2016. Consultado em 14 de maio de 2022 
  6. a b Combs, Jerald. A. The Jay Treaty: Political Background of Founding Fathers (1970) (ISBN 0-520-01573-8
  7. a b Johnson, Herbert A. "John Jay and the Supreme Court." New York History 2000 81(1): 59–90. ISSN 0146-437X
  8. a b Kaminski, John P. "Honor and Interest: John Jay's Diplomacy During the Confederation." New York History (2002) 83(3): 293–327. ISSN 0146-437X

Ligações externasEditar

Precedido por
Criação da Suprema Corte
Chefe de Justiça dos Estados Unidos
19 de outubro de 1789 - 29 de junho de 1795
Sucedido por
John Rutledge