Abrir menu principal

José Pedro Pinto Leite

empresário e político português
José Pedro Pinto Leite
Nascimento 29 de junho de 1932
Cascais
Morte 25 de julho de 1970 (38 anos)
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade de Lisboa
Ocupação empresário
Prêmios Comendador da Ordem da Liberdade

José Pedro Maria Anjos Pinto Leite ComL (Cascais, Cascais, 29 de junho de 1932Bissau, 25 de julho de 1970) foi um empresário e político português.[1]

BiografiaEditar

Neto paterno do 3.º Visconde dos Olivais e bisneto do 1.º Conde de Valenças.

Jurista de formação, era licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, onde presidiu à Direção da Associação Académica.

Em 1965 foi um dos subscritores do Manifesto dos 101 Católicos.

Presidiu à Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, foi membro da Direcção do Grémio Literário e membro do Centro Nacional de Cultura.

Em 1969, no desencadear da Primavera Marcelista, foi eleito deputado à Assembleia Nacional, convertendo-se no líder da Ala Liberal.[2] Desaparecido num desastre de avião, durante uma visita à Guiné-Bissau, viria a suceder-lhe Francisco Sá Carneiro à frente dessa ala parlamentar, marcante pela tentativa de democratização do Estado Novo.

A título póstumo, foi distinguido como comendador da Ordem da Liberdade, a 14 de abril de 1982[3].

Casou em Nelas, Canas de Senhorim, a 29 de Outubro de 1955 com Maria Teresa de Freitas de Utra Machado (Lisboa, 31 de Maio de 1935 - 5 de Maio de 2009), com geração. Tio paterno de António Maria Vieira de Castro Pinto Leite e tio por afinidade da mulher de José de Almeida e Vasconcelos Pinto Coelho.

Referências

  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.