Alexandre Kassin

(Redirecionado de Kassin)

Alexandre Kamal Kassin (Rio de Janeiro, 1974) é um produtor musical, cantor, compositor e multi-instrumentista brasileiro.[1]

Kassin
Informação geral
Nome completo Alexandre Kamal Kassin
Também conhecido(a) como Kassin
Nascimento 1974 (50 anos)
Origem Rio de Janeiro, RJ
País  Brasil
Gênero(s) Indie
Samba
MPB
Instrumento(s) Voz
Guitarra
Violão
Programação
Baixo elétrico
teclado
Período em atividade 1990 - atualmente
Gravadora(s) Luaka Bop
Ping Pong Discos
Coqueiro Verde
Afiliação(ões) Coletivo +2
Orquestra Imperial
ARTIFICIAL
Página oficial www.myspace.com/kassinplus2

Carreira editar

Kassin é um dos principais produtores musicais brasileiros. Integrou a banda Acabou La Tequila, notória no cenário independente carioca dos anos 90. Nos anos 2000, junto com Moreno Veloso e Domenico Lancelotti, formou o grupo +2. Juntos fizeram três discos e a trilha sonora para espetáculo do Grupo Corpo.

É membro da Orquestra Imperial. Além disso, ainda fomenta experimentalismos em projetos como o Artificial, no qual lançou o disco Free Usa e "toca" as músicas com um Game Boy.

Em 2011, lançou seu primeiro disco solo, Sonhando Devagar, pela Coqueiro Verde [2].

É compositor da trilha sonora do animê Michiko to Hatchin (ミチコとハッチン, lit. Michiko & Hatchin).

Seu álbum Relax foi eleito o 27º melhor disco brasileiro de 2018 pela revista Rolling Stone Brasil[3] e um dos 25 melhores álbuns brasileiros do primeiro semestre de 2018 pela Associação Paulista de Críticos de Arte.[4]

Discografia editar

  • Sonhando Devagar (2011)
  • Free U.S.A (Sob o pseudônimo de Artificial) (2005)
  • Relax (2018)

Artistas e álbuns produzidos editar

Ver também editar

Referências

  1. Folha de S.Paulo - RX de Alexandre Kassin
  2. «Perfil no site da Coqueiro Verde Records». Consultado em 14 de agosto de 2011. Arquivado do original em 26 de setembro de 2011 
  3. Antunes, Pedro (21 de dezembro de 2018). «Rolling Stone Brasil: os 50 melhores discos nacionais de 2018». Rolling Stone Brasil. Grupo Perfil. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  4. Antunes, Pedro (30 de novembro de 2018). «Baco Exu do Blues, Gilberto Gil, Duda Beat: os 25 melhores discos brasileiros do segundo semestre de 2018, segundo a APCA». Rolling Stone Brasil. Grupo Perfil. Consultado em 28 de dezembro de 2020