Abrir menu principal

Lauro Locks

educador e político brasileiro
Lauro Locks
Prefeito de Bandeira Biguaçu Biguaçu
Período 1973
a 1976
João Brasil de Azevedo
Antecessor Paulo Frederico Alves Wildner
Sucessor João Brasil de Azevedo
Deputado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Período (3ª legislatura) 1955
a 1959
Período (4ª legislatura) 1959
a 1963
Período (5ª legislatura) 1963
a 1967
Período (6ª legislatura) 1967
a 1971
Dados pessoais
Nascimento 18 de março de 1916
Braço do Norte
Morte 24 de fevereiro de 2004 (87 anos)
Biguaçu
Nacionalidade Brasileiro
Progenitores Mãe: Ana Scharf Locks
Pai: Bernardo Francisco Locks
Alma mater Faculdade de Direito de Santa Catarina, UFSC
Esposa Tabita Schlickmann Locks
Partido Partido Social Democrático e Aliança Renovadora Nacional
Profissão Educador e político

Lauro Locks (Braço do Norte, 18 de março de 1916Biguaçu, 24 de fevereiro de 2004[1]) foi um educador e político brasileiro.

Índice

VidaEditar

Filho de Bernardo Francisco Locks e Ana Scharf Locks. Casou com Tabita Schlickmann Locks em Braço do Norte, em 28 de dezembro de 1937, filha de Teodoro Bernardo Schlickmann e Maria Catarina Niehues Schlickmann. Bacharelou-se em direito pela Faculdade de Direito de Santa Catarina, em 1956.

 
Grupo Escolar Dom Joaquim, Braço do Norte, década de 1930. Sentados, da esquerda para a direita: Olga Horn de Arruda, Lauro Locks, Alvim Martins, Valmor Uliano e Olandina Schlickmann
 
Inauguração da ponte rodoviária sobre o rio Braço do Norte, ligando os municípios de Braço do Norte e Grão-Pará (antiga rodovia SC-439), em 1963. São identificados em primeiro plano o então governador de Santa Catarina Celso Ramos (esquerda, cortando a fita inaugural), tendo a seu lado o então prefeito de Braço do Norte Dorvalino Locks, e parcialmente encoberto por este o padre Valentin Oenning, com Lauro Locks na extremidade direita da fotografia. Oswaldo Westphal é o retratado de maior estatura entre o governador e o prefeito.

CarreiraEditar

Foi professor no Grupo Escolar Dom Joaquim, em Braço do Norte, em 1937. Foi diretor interventor do Grupo Escolar Dom Joaquim, no período (1944 — 1947), e também diretor do Grupo Escolar Alexandre de Gusmão, em Bom Retiro. Foi Inspetor Escolar em Tubarão (1947-1951) e em Biguaçu (1951).[2]

Filiado ao Partido Social Democrático (PSD), foi deputado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina na 3ª legislatura (1955 — 1959), como suplente convocado, na 4ª legislatura (1959 — 1963), como suplente convocado, e na 5ª legislatura (1963 — 1967). Filiado à Aliança Renovadora Nacional (ARENA), foi deputado à Assembleia Constituinte Estadual, em 1967, e na 6ª legislatura (1967 — 1971).

Foi Secretário Estadual da Educação e Cultura, de 20 de novembro de 1964, durante o governo de Celso Ramos, a 16 de agosto de 1966, no governo de Ivo Silveira.[3]

Foi ministro do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina, nomeado pelo governador Ivo Silveira em 9 de maio de 1968, assumindo o cargo de 10 de maio de 1968 a 23 de outubro de 1969. Foi também prefeito de Biguaçu, de 1973 a 1976. [4]

Foi fundador da cadeira 9 da Academia de Letras de Biguaçu. [5]

Centenário de nascimentoEditar

Seu centenário de nascimento foi marcado por sessão especial da Câmara de Vereadores de Biguaçu.[6]

Referências

  1. Trajetória, Edição da Academia de Letras de Biguaçu, 2008, página 26
  2. Diário Oficial da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC), 2/3/2004
  3. Silveira Lenzi, Celso Ramos: um perfil político. Florianópolis: Ed. Terceiro Milênio, 1997. Página 108.
  4. «Trajetória e personagens políticos de Biguaçu são homenageados na Assembleia Legislativa». www.cmb.sc.gov.br. Consultado em 20 de março de 2018 
  5. «Academia de Letras de Biguaçu - Santa Catarina - Brasil». www.academiadeletrasdebiguacu.com.br. Consultado em 20 de março de 2018 
  6. Câmara de Biguaçu faz sessão especial às mulheres e ao centenário de Lauro Locks

BibliografiaEditar

  • Piazza, Walter: Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1985.

Ligações externasEditar