Romance da pobreza da Virgem recém-parida

(Redirecionado de Linda noite de Natal)

Pobreza da Virgem recém-parida ou Noite de Natal são alguns dos nomes dados a um romance tradicional ibérico, com rima em í-a[1], cuja origem parece remontar ao século XVI.[2] O tema dos versos é a história da Natividade de Jesus em Belém.

Bento Coelho da Silveira: Maria e José buscando guarida em Belém (século XVII) no Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães.

Conta na atualidade com diversas versões em várias línguas ibéricas, muitas delas musicadas.[1] É bem conhecido em terras lusas, também na forma recitada, mas, principalmente nas canções de Natal "Pela noite de Natal" (do Alentejo e Beira Baixa), "Linda noite de Natal" (do Algarve), "A lua vai tanto alta" (dos Açores) e "Caminhando vai José" (de Vila Real).

Pela noite de NatalEditar

 
Simon de Vos: Recusa do Estalajadeiro (1664), no Museu Nacional de Soares dos Reis no Porto.

A canção de Natal "Pela noite de Natal" é originária das regiões do Alentejo e Beira Baixa.[3] Era habitualmente cantada durante o Natal[3] e nas tradicionais janeiras entre 31 de dezembro e 1 de janeiro.[4] O primeiro autor a coligir a cantiga foi o etnomusicólogo português Pedro Fernandes Tomás, tendo-a recolhido no distrito de Castelo Branco em 1886. Contudo, o seu registo só foi publicado em 1913 nas suas Velhas Canções e Romances Populares Portugueses.[3] No ano de 1893 uma letra muito semelhante foi publicada no primeiro fascículo do Cancioneiro de Músicas Populares de César das Neves e Gualdino de Campos, mas sem informação de proveniência e com melodia distinta.[4]

Curiosamente, em 1923 a cantiga foi adaptada para a língua inglesa pelo compositor norte-americano de origem napolitana Eduardo Marzo, recebendo o nome de "All That Wondrous Christmas Night".[5] Posteriormente, também Harry Patterson Hopkins criou a sua versão, alguns anos mais tarde, em 1941.[6] Partindo desta versão foi também criada uma tradução para mandarim por iniciativa de Gertrud R. Bayless com o título "奇妙的圣诞那夜" (chinês tradicional: 奇妙的聖誕那夜; pinyin: Qímiào de shèngdàn nà yè).[7] Em Portugal, a composição despertou o interesse do compositor Fernando Lopes-Graça que a arranjou e utilizou como um dos movimentos da sua Primeira Cantata do Natal, terminada em 1950.[8]

LetraEditar

Pela noite de Natal, noite de tanta alegria,
Caminhando vai José, caminhando vai Maria.
Ambos os dois p’ra Belém, mais de noite que de dia,
E chegaram a Belém, já toda a gente dormia.
“Abri a porta, porteiro! Porteiro da portaria!”
Não deu resposta o porteiro, porque também já dormia.
Só encontraram pousada, dentro duma estrebaria;
Ali ficaram os dois, até ao romper do dia.
Buscou lume São José, porque a noite estava fria.
Lá ficou ao desamparo, sozinha, a Virgem Maria.
Quando voltou São José, já viu a Virgem Maria
Co Deus Menino nos braços, que todo o mundo alumia.
E veio um anjo do Céu, cantando: “Ave Maria!
Agora mesmo, em Belém, nasceu Jesus de Maria!
Veio ao mundo esta noite, dentro duma estrebaria,
Entre um boi e uma mula, e sem outra companhia.”[3]

Linda noite de NatalEditar

 
Seguidor de Grão Vasco: Natividade (1520-35), na Igreja Matriz de Freixo de Espada à Cinta.

"Linda noite de Natal" é uma canção de Natal originária do Algarve. A versão mais comummente interpretada hoje em dia é uma harmonização da autoria de David Sequeira.[9] A popularidade desta cantiga, que muito se deve ao facto de fazer parte do repertório do Coro de Santo Amaro de Oeiras, levou a que também já exista uma versão com letra em castelhano, "Linda noche en Navidad".[10]

LetraEditar

Refrão:
Linda noite, linda noite, linda noite de Natal.

Coplas:
Linda noite de Natal, noite de grande alegria,
Caminhava São José, mais a sagrada Maria.
Caminhavam p’ra Belém, para lá chegar de dia,
Mas quando eles lá chegaram, já toda a gente dormia.
Bateram a muitas portas, mas ninguém lhes acudia,
Foram dar a uma choupana, onde o boi bento dormia.
São José foi buscar lume, ficou rezando Maria,
Mas quando José voltou, já o Menino dormia.
Ficou a Mãe sempre virgem, sem saber o que fazia,
Lançou as mãos à cabeça, do seu manto que trazia.
Fê-lo em quatro bocados, o Menino que cobria
Com lágrimas dos seus olhos, Filho, eu te lavaria![9]

A lua vai tanto altaEditar

 
Cornelis Massijs: Chegada da Sagrada Família a Belém (1543) na Gemäldegalerie.

A origem da canção de Natal "A lua vai tanto alta" é pouco clara. A letra é da ilha de São Jorge, segundo Teófilo Braga, surgindo publicada em 1869 nos Cantos Populares do Arquipélago Açoriano.[11] Apesar de ter sido publicada em 1899 acompanhada de uma música tradicional no Cancioneiro de Músicas Populares de César das Neves,[12] é mais conhecida na atualidade segundo um arranjo com diferente melodia de Fernando Lopes-Graça para a Primeira Cantata do Natal, identificada pelo compositor português como proveniente de Trás-os-Montes.[8]

Esta versão parece ter sido influenciada por outros romances populares, principalmente ao incluir os versos "A lua vai tanto alta, como o sol ao meio-dia" (em castelhano: La luna iba tan alta como el sol al mediodía) presente, por exemplo, no Romance de Dom Duardos e Flérida.[13]

LetraEditar

A lua vai tanto alta, como o sol ao meio-dia;
Mais alta ia a Senhora, quando p’ra Belém corria.
São José ia atrás dela, nem alcançá-la podia;
Quando chegou a alcançá-la, já o seu Menino nascia.
São José foi para o Céu, os anjos lhe perguntaram:
“Como ficou lá Maria? Como rainha a trataram?”
Respondeu-lhes São José, cantando a avé-maria:
“Maria lá ficou bem, ficou numa estrebaria,
Com suas portas de prata, e paredes de ouro fino.”
“Quem seria o lavrador, que tais portas lavraria?”
“Era o Menino Jesus, filho da Virgem Maria.”[11]

DiscografiaEditar

"Pela noite de Natal":

  • 1956Cantos Tradicionais Portugueses da Natividade. Coro de Câmara da Academia de Amadores de Música. Radertz. Faixa 7.
  • 1963Noëls d'Espagne et du Portugal. Carlos Jorge & Carlos Tuxen-Bang. BNF. Faixa 1: "Noite de Natal".
  • 1978Primeira Cantata do Natal. Grupo de Música Vocal Contemporânea. A Voz do Dono / Valentim de Carvalho. Faixa 7.
  • 1994Lopes Graça. Grupo de Música Vocal Contemporânea. EMI / Valentim de Carvalho. Faixa 7.
  • 20001ª Cantata do Natal Sobre Cantos Tradicionais Portugueses de Natividade. Coral Públia Hortênsia. Edição de autor. Faixa 7.
  • 2003Um Natal português. Vários. Numérica. Faixa 1.[14]
  • 2012Fernando Lopes-Graça - Obra Coral a capella - Volume II. Lisboa Cantat. Numérica. Faixa 11.
  • 2013Fernando Lopes-Graça - Primeira Cantata de Natal. Coro da Academia de Música de Viana do Castelo. Numérica. Faixa 7.[8]

"Linda noite de Natal":

  • 2010Villancicos del mundo. Expresarte. San Pablo. Faixa 9.

"A lua vai tanto alta":

  • 1956Cantos Tradicionais Portugueses da Natividade. Coro de Câmara da Academia de Amadores de Música. Radertz. Faixa 10.
  • 1978Primeira Cantata do Natal. Grupo de Música Vocal Contemporânea. A Voz do Dono / Valentim de Carvalho. Faixa 10.
  • 1994Lopes Graça. Grupo de Música Vocal Contemporânea. EMI / Valentim de Carvalho. Faixa 10.
  • 20001ª Cantata do Natal Sobre Cantos Tradicionais Portugueses de Natividade. Coral Públia Hortênsia. Edição de autor. Faixa 10.
  • 2012Fernando Lopes-Graça - Obra Coral a capella - Volume II. Lisboa Cantat. Numérica. Faixa 14.
  • 2013Fernando Lopes-Graça - Primeira Cantata de Natal. Coro da Academia de Música de Viana do Castelo. Numérica. Faixa 10.[8]

"Caminhando vai José":

  • 2003Um Natal Português. Vários. Numérica. Faixa 5: "Caminhando vai José".

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Pobreza de la Virgen recién parida (í-a)». Pan-Hispanic Ballad Project. Consultado em 15 de agosto de 2015 
  2. «Natal, música & folclore». Belo Horizonte. Diário de Minas. 26 de dezembro de 1965 
  3. a b c d Tomás, Pedro Fernandes (1913). Velhas Canções e Romances Populares Portuguêses 1 ed. Coimbra: França Amado, editor 
  4. a b Neves, César das; Gualdino de Campos (1893). Cancioneiro de Músicas Populares 1 ed. Porto: Tipografia Ocidental 
  5. Marzo, Eduardo (1923). Fifty Christmas Carols of All Nations (em inglês) 1 ed. Ohio: Willis Music. p. 60 
  6. H. P. Hopkins (1941). That wondrous Christmas night. carol for mixed voices, Portuguese carol (em inglês) 1 ed. Filadélfia: T. Presser 
  7. Bayless, Gertrud (1948). Christmas Songs for Girls' Voices (PDF) (em Mandarim) 1 ed. Shangai: The Christian Literature Society for China 
  8. a b c d Paula de Castro; Miguel Azguime, et al. «Primeira Cantata do Natal». Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  9. a b Coro Comsonante. «Linda Noite (de Natal)». Consultado em 23 de novembro de 2015 
  10. Expresarte (2010). «Linda noite (Villancico portugués) Popular». Consultado em 23 de novembro de 2015 
  11. a b Braga, Teófilo (1869). Cantos Populares do Archipelago Açoriano 1 ed. Porto: Typ. da Livraria Nacional 
  12. Neves, César das; Gualdino de Campos (1899). Cancioneiro de Músicas Populares 1 ed. Porto: Tipografia Ocidental 
  13. «Rosaflorida (í-a)» (em inglês). Pan-Hispanic Ballad Project. Consultado em 4 de fevereiro de 2016 
  14. «Um Natal português». Fonoteca Municipal de Lisboa. 2003. Consultado em 6 de agosto de 2015