Luciano Barbosa

político brasileiro
Luciano Barbosa
Ministro da Integração Nacional do Brasil
Período 5 de junho de 2002
até 1 de janeiro de 2003
Presidente Fernando Henrique Cardoso
Antecessor Ney Suassuna
Sucessor Ciro Gomes
Prefeito de Arapiraca
Período 1 de janeiro de 2005
até 31 de dezembro de 2012
Antecessor Célia Rocha
Sucessor Célia Rocha
Vice-governador de Alagoas
Período 1 de janeiro de 2015
até atualidade
Governador Renan Filho
Antecessor José Thomaz Nonô
Dados pessoais
Nome completo José Luciano Barbosa da Silva
Nascimento 13 de agosto de 1958 (62 anos)
Palmeira dos Índios, Alagoas
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade Columbia
Partido MDB (1993-presente)
Profissão engenheiro civil
linkWP:PPO#Brasil

José Luciano Barbosa da Silva (Palmeira dos Índios, 13 de agosto de 1958) é um engenheiro civil e político brasileiro.

BiografiaEditar

Engenheiro civil com mestrado em Economia pela Universidade Columbia, nos Estados Unidos, foi secretário de Educação da Prefeitura de Arapiraca no governo Severino Leão (1993/1996), secretário de Finanças e de Saúde da Prefeitura de Arapiraca na administração da prefeita Célia Rocha (1997/2004), secretário estadual dos Transportes e Obras e de Administração do governo de Divaldo Suruagy (1995/97) em Alagoas, atuando ainda como coordenador do Programa de Desligamento Voluntário (PDV) no momento em que o estado enfrentava uma séria crise financeira, com salários dos servidores atrasados em até nove meses, e secretário de Planejamento e Orçamento do Ministério da Justiça na gestão do senador Renan Calheiros, em 1999.

Foi ministro da Integração Nacional, de 5 de junho de 2002 a 1 de janeiro de 2003, quando foi sucedido por Ciro Gomes. Foi prefeito do município alagoano de Arapiraca, o segundo maior do estado de Alagoas, cargo para o qual foi eleito em 2004 e reeleito em 2008.

Em 26 de janeiro de 2009 foi eleito em chapa única presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), em votação que reuniu a maioria dos prefeitos do Estado.

Em 2015, tornou-se vice-governador de Alagoas em chapa com Renan Filho (MDB).[1] Nas eleições de 2018, se reelegeu para o cargo. [2]

Em dezembro de 2019, sua filha, Lívia Barbosa, e seu genro, Pedro Silva, foram presos, durante uma operação da Polícia Federal, Controladoria Geral da União e Ministério Público Federal denominada Florence Dama da Lâmpada. [3] Segundo informações da PF, a filha do governador seria sósia de uma empresa usada para desviar dinheiro público a saúde. [4]

Precedido por
Ney Suassuna
Ministro da Integração Nacional do Brasil
2002 – 2003
Sucedido por
Ciro Gomes
Precedido por
Célia Rocha
Prefeito de Arapiraca
2005 – 2012
Sucedido por
Célia Rocha
Precedido por
José Thomaz Nonô
Vice-governador de Alagoas
2015-presente
Sucedido por

Referências

  Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.