Palmeira dos Índios

Município brasileiro do estado de Alagoas

Palmeira dos Índios é um município brasileiro do estado de Alagoas. É a quarta maior cidade do estado e está localizada no agreste alagoano. O município conta com aproximadamente 73 218 habitantes de acordo com a estimativa do IBGE em 2019.[5] e está situado a cerca de 136 km da capital, Maceió.

Palmeira dos Índios
  Município do Brasil  
Visão panorâmica parcial da cidade, vista a partir do Cristo do Goiti
Visão panorâmica parcial da cidade, vista a partir do Cristo do Goiti
Símbolos
Bandeira de Palmeira dos Índios
Bandeira
Brasão de armas de Palmeira dos Índios
Brasão de armas
Hino
Gentílico palmeirense
Localização
Localização de Palmeira dos Índios em Alagoas
Localização de Palmeira dos Índios em Alagoas
Palmeira dos Índios está localizado em: Brasil
Palmeira dos Índios
Localização de Palmeira dos Índios no Brasil
Map
Mapa de Palmeira dos Índios
Coordenadas 9° 24' 25" S 36° 37' 40" O
País Brasil
Unidade federativa Alagoas
Região metropolitana Palmeira dos Índios
Municípios limítrofes Ao Norte Bom Conselho (PE) Ao Sul Belém, Igaci e Taquarana Ao Leste Mar Vermelho, Paulo Jacinto, Quebrangulo e Tanque d'Arca Ao Oeste Estrela de Alagoas e Cacimbinhas
Distância até a capital 136 km
História
Fundação 27 de julho de 1773 (249 anos)
Emancipação 1889 (elevação à categoria de cidade)
Administração
Prefeito(a) Julio Cézar (PSB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 450,990 km²
População total (estimativa IBGE/2020[2]) 73 337 hab.
Densidade 162,6 hab./km²
Clima Tropical semiúmido ((As))
Altitude 342 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,638 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 336 319,325 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 4 658,03
Sítio palmeiradosindios.al.gov.br (Prefeitura)

HistóriaEditar

Palmeira dos Índios ocupa terras que um dia foram aldeias dos índios Xucurus. Foi criada como freguesia em 1798 e transformada em vila em 1835.

Entre 1928 e 1930 a prefeitura foi exercida pelo escritor Graciliano Ramos (nascido na cidade de Quebrangulo, em Alagoas), que incluiu fatos do cotidiano da cidade em seu primeiro romance, Caetés (1933).

GeografiaEditar

Segundo estimativas populacionais divulgadas pelo IBGE/2014 o município perdeu o posto de terceira maior cidade de Alagoas para o município de Rio Largo que possui atualmente 75.267 habitantes, 1.542 a mais que Palmeira dos Índios.

Palmeira dos Índios localiza-se no interior do estado de Alagoas, a 136 km da capital, Maceió. A 342m de altitude, situa-se no sopé das serras do Candará, Boa Vista e Goíti e é banhada pelos rios Coruripe e Traipu.

ClimaEditar

Devido à sua localização no agreste alagoano e estando a cerca de 340 metros de altitude, Palmeira dos Índios possui o clima tropical semiúmido, contendo verões quentes e invernos razoavelmente frios, com período chuvoso concentrado no inverno, especialmente entre os meses de maio a agosto. Na serra do Cristo do Goiti, início do Planalto da Borborema, a temperatura mínima no inverno pode facilmente chegar aos 14 °C durante as noites, além do vento que é constante, fazendo com que a sensação térmica seja ainda menor.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1964 e a partir de 1977, a menor temperatura registrada em Palmeira dos Índios foi de 13,8 °C nos dias 24 de junho de 1962 e 19 de setembro de 1997 e a maior atingiu 39,9 °C em 24 de novembro de 2019. O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 117,3 milímetros (mm) em 8 de dezembro de 1988. Outros grandes acumulados foram 112,6 mm em 28 de abril de 1996, 110,8 mm em 20 de maio de 1977, 104,1 mm em 12 de março de 1988 e 102,4 mm em 12 de maio de 1978. Maio de 1977, com 394,7 mm, foi o mês de maior precipitação.[6]

Dados climatológicos para Palmeira dos Índios
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 38,9 37,9 38,9 38,1 36,4 33 31 32,8 35,3 38,8 39,9 38,8 39,9
Temperatura máxima média (°C) 33,2 33,1 33 31,5 29,3 27,3 26,5 27 28,9 31,2 32,9 33,6 30,6
Temperatura média compensada (°C) 26,5 26,5 26,7 25,8 24,5 23 22,1 22,2 23,2 24,7 25,9 26,5 24,8
Temperatura mínima média (°C) 21,5 21,6 21,9 21,5 20,7 19,8 18,9 18,6 19 20 20,8 21,4 20,5
Temperatura mínima recorde (°C) 15,1 15 15,6 15,4 14,7 13,8 14,1 14,3 13,8 16,2 14,6 15,7 13,8
Precipitação (mm) 43,3 45,6 57,7 85,8 131,6 148,8 131,4 88,7 41,7 29,3 15,7 22,6 842,2
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 5 5 6 9 14 18 19 14 7 3 2 2 104
Umidade relativa compensada (%) 67,8 69,3 70,8 75,7 80,7 85 85,1 82,7 77,9 71,9 66,6 65,6 74,9
Horas de sol 246,8 222,2 235 211,9 182,8 152,8 156 183,7 220,8 267,4 279,8 277,9 2 637,1
Fonte: INMET (normal climatológica de 1991-2020;[7] recordes de temperatura: 19/02/1961 a 31/07/1964 e 01/01/1977-presente)[6]

Região MetropolitanaEditar

A Lei Complementar 32[8] de 5 de janeiro de 2012, dispõe a criação da região metropolitana de Palmeira dos Índios. O Projeto de Lei da RMPI foi de autoria do deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT) e a Lei Complementar sancionada pelo Governo cria também o Conselho de Desenvolvimento e Integração e dá outras providências.Medeiros observa que tendo Palmeira dos Índios a maior participação em relação à população entre todos os municípios citados, com 43,24% e tendo o maior centro urbano, se justifica que seja o centro da Região Metropolitana. A principal vantagem da criação dessa Região Metropolitana é que problemas comuns aos municípios podem ser resolvidos com soluções conjuntas, como transporte, destinação do lixo orgânico e de reciclagem, programas habitacionais e outros.

Compõem a região metropolitana os municípios de Palmeira dos Índios, Igaci, Estrela de Alagoas, Cacimbinhas, Minador do Negrão, Belém, Paulo Jacinto, Major Isidoro e Mar Vermelho, desfrutando essas cidades de serviços e infraestrutura comuns entre elas.


Referências

  1. IBGE (1 de julho de 2020). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 25 de julho de 2021 
  2. «Estimativa Populacional 2020». Estimativa Populacional 2020. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2020. Consultado em 25 de julho de 2021 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Palmeira dos Índios» 
  6. a b INMET. «Estação: PALMEIRA DOS ÍNDIOS (82992)». Consultado em 24 de março de 2022 
  7. INMET. «Gráficos climatológicos || Estação: Palmeira dos Índios». Consultado em 24 de março de 2022 
  8. «Cópia arquivada». Consultado em 23 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 10 de junho de 2014 

Ligações externasEditar