Abrir menu principal
Marco Vigerio della Rovere, O.F.M. Conv.
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo de Trani

Título

Cardeal-bispo de Palestrina
Cardeal-presbítero de Santa Maria em Trastevere
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Frades Menores Conventuais
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal 1476 ?
Nomeado arcebispo 1506
Cardinalato
Criação 1 de dezembro de 1505
por Papa Júlio II
Ordem Cardeal-presbítero (1505-1516)
Cardeal-bispo (1511-1516)
Título Santa Maria in Trastevere (1505-1516)
Palestrina (1511-1516)
Brasão
External Ornaments of a Cardinal Archbishop.svg
Dados pessoais
Nascimento Flag of Genoa.svg Savona
1446[1]
Morte Roma
18 de julho de 1516 (70 anos)
Progenitores Mãe: Nicoletta Grosso della Rovere
Pai: Urbano Vigerio
Sepultado Santa Maria in Trastevere
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Marco Vigerio della Rovere, O.F.M. Conv. (1446-1516) foi um arcebispo e cardeal católico romano.

BiografiaEditar

Marco Vigerio della Rovere nasceu em Savona em 1446, filho de Urbano Vigerio e Nicoletta Grosso della Rovere, sobrinha do Papa Sisto IV.[1]

Vigerio estudou teologia cristã em Savona [1]; juntou-se aos Cordeliers, enquanto seu tio-avô Francesco della Rovere (o futuro Papa Sisto IV) foi o ministro-geral da ordem.[1] Após a adesão à ordem, mudou seu primeiro nome, que era originalmente "Emmanuele", para "Marco", em memória de seu tio, Marco Vigerio, Bispo de Noli.[1]

Foi posteriormente ordenado padre.[1] Em 1471, se tornou studium da Abadia de Santa Giustina em Pádua e professor de teologia na Universidade de Pádua.[1] Em 1474, se tornou professor de teologia na Universidade de Roma "La Sapienza".[1]

Em 6 de outubro de 1476, foi eleito bispo de Senigália [1] Tornou-se Mestre do Sagrado Palácio em 1484 [1] Em 24 de janeiro de 1502, foi transferido para a Sé de Ventimiglia, ocupou esta Sé até 1511 [1]; foi o governador do Castelo de Santo Ângelo de 12 de novembro de 1503 até 31 de julho de 1506.[1] Em 1506, tornou-se arcebispo de Trani, ocupando o cargo até 30 de julho de 1507.[2]

O Papa Júlio II fez dele um cardeal-presbítero no consistório de 1 de dezembro de 1505, in pectore[1], tendo seu nome revelado em 12 de dezembro[2]; recebeu o chapéu vermelho e o titulus de Santa Maria in Trastevere em 17 de dezembro de 1505.[1] Em 1506, acompanhou o Papa na expedição contra Giovanni II Bentivoglio e participou da ocupação de Bolonha;[1] foi então legado papal para Bolonha.[1]

Foi o cardeal protetor da Ordem dos Mínimos.[1] Em 28 de dezembro de 1507, presidiu um capítulo geral da Ordem dos Mínimos, em que foi discutida a autoridade de Francisco de Paula e disputas sobre o domínio da ordem foram decididas.[1] Por seu trabalho neste capítulo, o cardeal Vigerio tem sido chamado de "segundo fundador" da Ordem dos Mínimos.[1]

De 20 de setembro de 1508 a março de 1514, foi governador de Capranica, Lácio.[1] Durante a Guerra da Liga de Cambrai, foi nomeado núncio para o exército papal em 11 de dezembro de 1510.[1] Participou do planejamento da conquista da Concordia sulla Secchia em 17 de dezembro de 1510 e na vitória no Cerco de Mirandola em 20 de janeiro de 1511.[1]

Em 29 de outubro de 1511, optou pela ordem de cardeal-bispo e recebeu a Diocese de Palestrina [1].

Presidiu várias comissões no Quinto Concílio de Latrão, incluindo uma comissão para a reforma da Cúria Romana.[1]

Participou do conclave papal de 1513 que elegeu o Papa Leão X.[1] Acompanhou o novo papa no congresso realizado em Bolonha de 11 a 18 de outubro de 1515.[1]

Como teólogo, o cardeal Vigerio escreveu muitas obras sobre a vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo, bem como obras de sudário de Jesus e a lança de Longino.[1] Sua teologia provavelmente teria influenciado a famosa pintura de Rafael Sanzio Disputa do Sacramento, o cardeal aparece no lado direito da pintura com o hábito franciscano e um chapéu de cardeal.[1]

Faleceu em Roma em 18 de julho de 1516 e está enterrado em Santa Maria in Trastevere.[1]

ConclavesEditar

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac Biographical Dictionary of the Cardinals of the Holy Roman Church
  2. a b GCatholic.org

Ligações externasEditar