Maria Isabel de Orleães

política espanhola

Maria Isabel de Montpensier (Sevilha, 21 de setembro de 1848Villamanrique de la Condesa, 23 de abril de 1919) foi uma Princesa de Orléans e Infanta da Espanha, casou-se com o pretendente ao trono francês, Luís Filipe, Conde de Paris e foi mãe da rainha Amélia de Portugal.

Maria Isabel
Princesa de Orléans
Infanta da Espanha
Nascimento 21 de setembro de 1848
  Palácio de San Telmo, Sevilha, Espanha
Morte 23 de abril de 1919 (70 anos)
  Villamanrique de la Condesa, Espanha
Sepultado em Capela Real, Dreux, França
Nome completo  
Maria Isabel Francisca de Assis Antônia Luísa Fernanda Cristina Amélia Filipa Adelaida Josefa Helena Henriqueta Carolina Justina Rufina Gaspara Melquiora Baltasara Matea de Orléans e Bourbon
Marido Luís Filipe, Conde de Paris
Descendência Amélia de Orléans
Luís Filipe, Duque de Orleães
Helena de Orléans
Carlos de Orléans
Isabel de Orléans
Tiago de Orléans
Luísa de Orléans
Fernando, Duque de Montpensier
Casa Orléans
Pai Antônio, Duque de Montpensier
Mãe Luísa Fernanda da Espanha
Religião Catolicismo
Assinatura Assinatura de Maria Isabel

BiografiaEditar

Maria Isabel era a filha mais velha do príncipe Antônio de Orléans, Duque de Montpensier, o filho mais jovem do rei Luís Filipe I da França, e de sua esposa, a infanta Luísa Fernanda da Espanha, filha mais nova do rei Fernando VII da Espanha. Entre as suas irmãs, estava Maria Mercedes de Orléans, a primeira esposa do rei Afonso XII da Espanha, com quem não teve filhos.

Ela viveu sua infância entre a França e Espanha, tendo sido educada por sua avó materna, a rainha Maria Cristina.

Casamento e descendênciaEditar

No dia 30 de maio de 1864, Maria Isabel desposou seu primo-irmão, o príncipe Luís Filipe, Conde de Paris. Ele era filho do irmão de seu pai, o príncipe Fernando Filipe, Duque de Orleães, e da princesa Helena de Mecklemburgo-Schwerin. Eles tiveram oito filhos:

Como a Família Real Francesa estava no exílio desde a abdicação de seu avô, Luís Filipe I, em 1848, Maria Isabel e seu marido primeiro viveram na York House, em Twickenham. Em 1871 a família foi autorizada a retornar para a França, onde eles viveram no Hôtel Matignon em Paris e no Castelo d'Eu na Normandia.

A Condessa de Paris era conhecida por seus hábitos bastante masculinos de fumar charutos e participar de esportes de campo, especialmente de tiro, mas podia surpreender as pessoas com sua elegância em ocasiões formais.

Em 1886, eles foram forçados a deixar a França pela segunda vez. Em 1894, seu marido faleceu no exílio na Stowe House em Buckinghamshire. Maria Isabel viveu no Châteu de Randan na França, e faleceu em 1919 no seu palácio em Villamanrique de la Condesa, perto de Sevilha.

Títulos e estilosEditar

  • 21 de setembro de 1848 – 30 de maio de 1864: Sua Alteza Real, a Princesa Maria Isabel de Montpensier, Princesa de Orléans, Infanta da Espanha
  • 30 de maio de 1864 – 8 de setembro de 1894: Sua Alteza Real, a Condessa de Paris
  • 8 de setembro de 1894 – 23 de abril de 1919: Sua Alteza Real, a Condessa Viúva de Paris

AncestraisEditar

Referências

  1. «Antepasados de María Isabel de Orleans». Consultado em 24 de dezembro de 2019 

BibliografiaEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Maria Isabel de Orleães
  • Philippe de Montjouvent, Le Comte de Paris et ses ancêtres, Du Chaney Eds, Paris, 2000 ISBN 291321102X
  • Georges Poisson, Les Orléans, une famille en quête d'un trône, Perrin, Paris, 1999 ISBN 2-26-201583-X.
  • Jean-Charles Volkmann, Généalogie des rois et des princes, Edit. Jean-Paul Gisserot, Paris, 1998.