Markel Irizar

ciclista espanhol

Markel Irizar Aranburu é um ciclista espanhol nascido a 5 de fevereiro de 1980 na localidade guipúscoana de Oñati (País Basco, Espanha). Corre pela equipa estadounidense Trek-Segafredo.

BiografiaEditar

Ciclismo amadorEditar

Em 2002, quando ainda era um ciclista aficionado, lhe foi diagnosticado um câncer testicular. O tratamento consistiu na extirpação do testículo em questão e quimioterapia. O corredor recebeu uma carta escrita à mão pelo ciclista estadounidense Lance Armstrong, quem superou o mesmo tipo de cancro para depois regressar ao ciclismo e conseguir um recorde de sete maillots amarelos consecutivos no Tour de France (1999-2005). A carta de Armstrong (bem como um triunfo no Tour que o texano lhe dedicou quando Irizar se encontrava convalecente) chegou após que o jovem corredor basco tivesse mandado tempo atrás (antes de que lhe fosse diagnosticado o cancro) uma carta a Armstrong interessando pela sua situação.[1][2]

Em 2003 regressou ao pelotão aficionado nas filas do Olarra-Orbea.

Ciclismo profissionalEditar

Euskaltel-EuskadiEditar

Estreiou como profissional no ano 2004 com a equipa Euskaltel-Euskadi e sua actuação mais destacada foi a vitória na classificação da montanha do Tour Down Under, também destacou, um ano antes, na contrarrelógio prólogo da Paris-Nice obtendo a segunda posição.[3]

RadioShackEditar

Em 2010 alinhou pela Team RadioShack junto a Lance Armstrong.[4]

Em 2011 ganhou a Volta à Andaluzia.[5]

Crítica aos novos dirigentes da sua ex equipaEditar

Markel, em 21 de setembro de 2012, foi um dos assinantes do comunicado na contramão da nova gestão desportiva do Euskaltel-Euskadi face à temporada de 2013 na que, ante a possibilidade da descida de categoria, não renovaram a ciclistas bascos apreciados pela torcida e colegas do pelotão para alinhar a corredores estrangeiros (até dita data a equipa se compunha só de ciclistas basco-navarros ou formados em equipas do ciclismo amador basco-navarro). Estes corredores temeram que os estrangeiros pudessem tirar postos no elenco a corredores bascos e assim se limitasse a opção de ser profissional para muitos deles.[6][7]

PalmarésEditar

2010

2011

Resultados em Grandes Voltas e Campeonatos do MundoEditar

Durante a sua carreira desportiva tem conseguido os seguintes postos nas Grandes Voltas e nos Campeonatos do Mundo em estrada:

Carreira 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018
Giro d'Italia - - 90º 68º 74º - - - - - - - - - 134º
Tour de France - - - - - - - 84º - 103º 63º 93º 120º 135º -
Volta a Espanha - Ab. 94º - - 114º - 96º 93º 86º - 89º Ab. 119º 130º
Mundial em Estrada   - - - - - - - - - - - - - - -

-: não participa
Ab.: abandono

EquipasEditar

Referências

Ligações externasEditar