Abrir menu principal

Martim Mércio da Silveira

futebolista brasileiro

Martim Mércio da Silveira, na Argentina mais conhecido como Martín Mercío Silveyra (Bagé, 21 de abril de 1911Rio de Janeiro, 26 de maio de 1972), foi um futebolista brasileiro que atuava como meia.

Martim Silveira
Informações pessoais
Nome completo Martim Mércio da Silveira
Data de nasc. 21 de abril de 1911
Local de nasc. Bagé (RS), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Falecido em 26 de maio de 1972 (61 anos)
Local da morte Rio de Janeiro (RJ), Brasil
Informações profissionais
Posição Meia
Clubes de juventude
Anglo-Brasileiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1929
1929–1932
1933
1934–1940
Guarany de Bagé
Botafogo
Boca Juniors
Botafogo
00000 0000(0)
00000 0000(0)
00031 0000(0)
00000 0000(0)
Seleção nacional
1934–1938 Brasil 00006 0000(0)[1]

CarreiraEditar

Martim Silveira iniciou sua carreira no Guarany Futebol Clube, de Bagé, em 1929. Chegou ao Botafogo em outobru de 1929 para ser campeão do Campeonato Carioca de Futebol de 1930 e 1932 no lado de Nilo Braga e Carvalho Leite sob o comando do treinador húngaro Nicolas Ladanyi.

Martim Silveira teve uma passagem pelo Boca Juniors da Argentina em 1933, onde foi o primeiro brasileiro na história do clube. Ganhou o vice-campeonato argentino de 1933. Em 1934 o meia voltou para o Botafogo, onde venceu em 1934 e 1935 mais dois campeonatos do então Distrito Federal. Permaneceu no alvinegro até 1940, quando encerrou a sua carreira como futebolista.

Pela Seleção Brasileira de Futebol, foi convocado para as Copas do Mundo de 1934 e 1938.[2] Martim também foi campeão da Copa Rio Branco de 1932.

Martim Silveira foi sepultado no 27 de maio de 1972 no Cemitério de São Jõao Batista em Botafogo.[3]

TítulosEditar

Botafogo[1]
Boca Juniors[1]

Referências

  1. a b c «Todos os brasileiros». Folha de São Paulo. 9 de dezembro de 2015. Consultado em 30 de agosto de 2018 
  2. «Seleção Brasileira na Copa do Mundo FIFA de 1934». Fifa.com. Consultado em 21 de agosto de 2010. Arquivado do original em 6 de julho de 2010 
  3. Jornal do Brasil, 28 de maio de 1972, p. 47

Ligações externasEditar